Grau, tipos e flexão dos advérbios existentes

Categoria: Resumos | Disciplina: Português | Visitas: 10.646

O emprego de um advérbio pode ser algo complicado para alguns e é por isso que através deste resumo, você irá conferir algumas dicas de como compreender e como usar melhor flexão de grau, classificação quanto ao tipo e flexão dos advérbios existentes.

O que é um advérbio?

Resumidamente, um Advérbio pode ser definido como uma classe gramatical utilizada para a modificação de um verbo, um adjetivo ou ainda algum outro advérbio.

Como o verbo indica uma ação, o advérbio o acompanha para indicar quais foram as circunstâncias desta ação e raramente são aplicados advérbios em substantivos.

Um advérbio acrescenta uma circunstância a um verbo ou a um adjetivo, ou seja, ajuda a determinar um fato, explicando a informação contida nele.

Classificação e tipos de uso

Intensidade: quanto, mais, demais, bastante, em excesso, tão, menos, pouco, quão, todo, nada, quase, por completo e etc.

  • Exemplo: Por hora, você já comeu DEMAIS.

Tempo: hoje, amanhã, outrora, primeiro, logo, breve, antigamente, antes, constantemente e etc.

  • Exemplo: Você poderá me visitar SEMPRE.

Modo: melhor, pior, às pressas, devagar, dessa maneira, desse modo, generosamente, propositalmente e etc.

  • Exemplo: Você deveria caminhar mais DEVAGAR.

Dúvida: talvez, quem sabe, por certo, casualmente, provavelmente, porventura, provavelmente, decerto e etc.

  • Exemplo: Ele virá pela manhã, quem sabe.

Afirmação: sim, deveras, realmente, indubitavelmente, certo, efetivamente, certamente e etc.

  • Exemplo: REALMENTE irá chover.

Negação: não, nunca, de modo algum, jamais, tampouco, de forma alguma, de jeito nenhum e etc.

  • Exemplo: Eu NUNCA vi esta mulher antes.

Lugar: adiante, dentro, fora, aqui, ali, acolá, além, atrás, abaixo, longe, perto, acima, à direita, à esquerda e etc.

  • Exemplo: Acho que ele foi por ALI.

Existem ainda: inclusão (também, ainda, até, inclusivamente), exclusão (salvo, somente, exclusivamente, só, unicamente), designação (eis), ordem (primeiramente, depois, ultimamente) e interrogação (como, quando, onde, quanto, por que, para que).

Flexão de grau dos advérbios 

Grau comparativo: Acontece quando o advérbio expressa uma circunstância de comparação. Podem ser de igualdade, superioridade ou inferioridade. 

  • Igualdade - Ricardo é TÃO EDUCADO QUANTO seu irmão. 
  • Inferioridade - Ricardo é MENOS EDUCADO QUE seu irmão. 
  • Superioridade - Ricardo é MAIS EDUCADO QUE seu irmão. 

Grau superlativo: Possui a circunstância intensificada pelo advérbio, podendo ser formado por um processo analítico ou um processo sintético. O processo analítico inclui auxílio de advérbio de intensidade e o sintético uso de sufixo.

  • Absoluto analítico - Ricardo é MUITO EDUCADO. 
  • Absoluto sintético - Ricardo é EDUCADÍSSIMO. 
  • Compartilhar >>
  • ícone facebook
  • ícone google plus
  • ícone twitter

Resumos Português

Resumo Comentários:

Nínguem comentou ainda esse resumo. Seja o primeiro!

Comente o Resumo!

Para comentar este resumo é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É grátis!