Meio ou Meia: Aprenda Quando Usar

Categoria: Resumos | Disciplina: Português | Visitas: 29.993

Um erro com o qual nos deparamos com frequência, principalmente na fala, é o uso de “meio” (advérbio) e “meio” (numeral), aprenda quando usar um ou outro. Observe o trecho abaixo:

“Maria ficou meia triste ontem. Ela estava meia indecisa, sem saber se falava ou não a verdade para o Pedro. Decidiu que falaria apenas meio verdade. Foi exatamente isso que a fez ficar com a consciência meia pesada.”

O que está incorreto no trecho? Antes de responder, confira alguns fatos e considere que existem dois tipos de classe gramatical:

  • Variável (palavras que admitem variação): numeral, substantivos, adjetivos e pronomes;
  • Invariável (palavras que não admitem variação): interjeição, advérbio, preposição e conjunção;

Uso de “meio” (advérbio)

O “meio”, se utilizado com o sentido de “mais ou menos” ou um “um pouco”, é um advérbio que indica intensidade. Logo, ele não pode ser flexionado, ou seja, não pode variar, já que advérbios não se modificam.

Exemplos:

  • “A casa dela fica meio (um pouco) longe.”
  • “Clara mostrou-se uma pessoa meio (um pouco) dissimulada.”

Portanto, em caso de dúvidas, substitua “meio” por “um pouco”, por “mais ou menos” ou por outro advérbio de intensidade. Caso a frase faça sentido, não empregue o feminino.

Então:

  • Incorreto: “Maria ficou meia triste ontem.”
  • Correto: “Maria ficou meio triste ontem.”

A palavra “meio” na frase é um advérbio e refere-se ao quanto Maria ficou triste e não deve ser flexionada para o feminino.

Uso de “meio” (numeral)

Quando “meio” é utilizado com o sentido de metade, trata-se de um numeral fracionário, que pode e deve ser flexionado quanto ao gênero. Portanto, é correto falar “meia garrafa de água”, “meia barra de ferro”, “meia panela de feijão” e por aí vai.

Exemplos:

  • “Para conseguir estudar, Pedro bebeu meia (metade da) garrafa de café.”
  • “É necessário tomar uma colher e meia (uma metade) do xarope.”

Uma observação importante é que o correto é “meio-dia e meia” e não “meio dia e meio”, como a maioria das pessoas pensa, pois trata-se de meio-dia e meia hora.

Em caso de dúvidas, substitua “meio” por “metade”. Se o sentido da frase não for comprometido, trata-se de um numeral e pode ser flexionado.

Então:

  • Incorreto: “Decidiu que falaria apenas meio verdade.”
  • Correto: “Decidiu que falaria apenas meia verdade.”

Na frase, “meia” indica metade ou uma parte da verdade que deveria ser dita por Maria.

Corrigindo o trecho inicial, temos:

“Maria ficou meio triste ontem. Ela estava meio indecisa, sem saber se falava ou não a verdade para o Pedro. Decidiu que falaria apenas meia verdade. Foi exatamente isso que a fez ficar com a consciência meio pesada.”

  • Compartilhar >>
  • ícone facebook
  • ícone google plus
  • ícone twitter

Resumos Português

Resumo Comentários:

    Eduardo Sander de Oliveira
  • Por srgsander em 09/06/2015 às 12:55:22
  • Dicas bacanas !

    ISNAIA KELLY DA SILVA REGO
  • Por isnaia28 em 23/06/2015 às 20:38:46
  • Dicas ótimas

    Gabriel Teodoro
    weberton da silva
  • Por quarenta em 14/10/2015 às 00:30:30
  • bem explicado

    Gicélia  Santos de Souza
  • Por gicelia01 em 28/12/2015 às 23:33:23
  • Aprendendo muito, amei!
    Excelentes dicas.

    Sheyla Maria de Oliveira
  • Por 010564ss em 16/02/2016 às 10:42:49
  • Errei muito, mas continuarei fazendo exercícios. Sei que com a ajuda de vocês em breve vou acertar muitas questões. Obrigado!

    Samuel da Silva Alencar
  • Por salemuel em 14/07/2016 às 00:51:33
  • Cometi um titubeio concernente; porém, agora corrigi. Grato!

    Samuel da Silva Alencar
  • Por salemuel em 14/07/2016 às 00:58:50
  • Verificando meu acervo, constatei que usei a expressão "meio verdade" corretamente. Obrigado!

    Samuel da Silva Alencar
  • Por salemuel em 14/07/2016 às 01:04:27
  • O termo correto é "Meia verdade."

    Ireuda rodrigues
  • Por ireuda123 em 15/08/2016 às 17:24:53
  • Valeu! Muito bom saber que meio se classifica como advérbio e numeral.

Comente o Resumo!

Para comentar este resumo é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É grátis!