Fórum > SEAP RJ DE PRÓXIMO AGUARDANDO TESTE FÍSICO

Categoria: Fórum | Assunto: Seap RJ | Comentários: 3.376 | Visitas: 261.544 | Por: andresilvadesouza

    andresilvadesouza em 19/03/2013 às 12:56:30

    VAMOS POSTA INFORMAÇÕES DE MAIS CONVOCAÇÕES PARA SEAP RJ

    BOA SORTE A TODOS.

    • Apostilas digitais
    3361. pedroh84 em 24/04/2015 às 20:41:16

    Fala sério na moral 12 anos depois a pessoa ainda vem falar que vão chamar 2012 depois que chamar 2003 cara na moral o esse governo é muito louco o vc vive num mundo fantástico de Bob muito doido na moral de novo chega estou com 31 anos acompanho esse forum a muito tempo mas certas bobagens é demais meu último post até sair esse bendito veredito do governo.........

    3362. carlosornelas em 24/04/2015 às 21:02:24

    Coisa de maluco mesmo...só Deus pra entender!!!!kkkkkkkkkk.....

    3363. agentejulhaopcsc em 24/04/2015 às 23:59:39

    O fato é que a Seap/rj se equivocou em realizar novo concurso em 2006 assim como fez 2012, sem respeitar o término do prazo, na verdade realizar o concurso tudo bem, quanto convocar outros sem chamar os que tem direito durante a vigência do concurso não é permitido; É simples basta saber estudar um pouco o direito, entendimento, conforme foi a aula juridica dentro das decisões dos recursos, do Acórdão e Sentença, assim como a última decisão em março de 2015; Na verdade não sei o porque alguns colegas se espantam quando verificam que o concurso é de 2003, bom cada indivíduo tem seu ideal e luta por ele, não é desejar que outros colegas entrem, na verdade opinião própria creio e desejo que todos os aprovados 2003, 2006 e 2012 gozem da mesma felicidade, que eu caso seja convocado; é muito bom quando você o fruto do seu estudo alcançado e rendendo algo que você esperava e preparou para conseguir; eu fui muito concurseiro hoje devagar, porque ja sai da pref. de nilópolis passei aprox. 9 anos desses 6 cedido a defensoira pública do rj; então passei para polícia civil de santa catarina, onde trabalho próximo a blumenau; desejo voltar para reiniciar estudo para delegado em algum estado e ficar mais tempo com parte da família que deixei, resumo É ÓTIMO TER O GOSTO DE SER CONVOCADO E EMPOSSADO NO CONCURSO PÚBLICO. BOM desejo que todos que aguardam até hoje que tenham fé, que sua hora, a nossa a hora chegará , se caso não for nesse será em outro, em outro dia. Contudo verifiquem a decisão de 2003, na ação 0012799292007.8.19.0001, www.tj.rj.gov.br. Abraço.

    3364. mts40 em 25/04/2015 às 00:39:20

    Forum aguardando novo teste fisico 2012.
    20003 2006 .....vai procurar seu forum.... Chato d++++++++++ kkkkkkkk

    3365. pedroh84 em 25/04/2015 às 20:05:42

    falei que não ia postar mais , mas fiquei muito feliz com o calendário de cursos que haverá no ciep em 2015 , colocaram novamente no site inclusive curso de formação para isap 150 data ainda definir mais é um bom sinal isso quer dizer que de um jeito ou outro haverá curso , só não sei se é para 2003 , 2006 ou 2012 fica o mistério ................Governo do Estado do Rio de Janeiro
    Secretaria de Estado de Administração Penitenciária
    Escola de Gestão Penitenciária
    Rua Senador Dantas 15 – 5º andar - Cinelândia – Centro – RJ CEP 20.031-202
    Tels: (21) 2332-8209 2332-8210 Tel/Fax: (21) 2332-8300
    e-mail: seapep@admpenitenciaria.rj.gov.br
    CALENDÁRIO DE CURSOS 2015 – CIESP-EP
    SEQ
    CURSO
    PERÍODO
    VAGAS
    01
    Curso de Armamento, Manuseio e Manutenção
    09 a 13/03
    50
    02
    Curso de Controle de Acesso as Unidades Prisionais (CCAUP)
    06/04 a 17/05
    50
    03
    Curso de Armamento, Manuseio e Manutenção
    04 a 08/05
    50
    04
    Curso de Segurança e Proteção – Seg Pro Aut
    04 a 15/05
    30
    05
    Curso de Direção Defensiva (específico GSE/SOE)
    18 a 20/05
    50
    06
    Curso de Operações Especiais Penitenciárias (COESPEN-GSE)
    25/05 a 10/07
    50
    07
    Curso de Direção Defensiva
    01 a 03/06
    50
    08
    Curso de Direção Defensiva
    15 a 17/06
    50
    09
    Curso de Combate em Ambiente Confinado - CAC
    20 a 31/07
    30
    10
    Curso de Armamento, Manuseio e Manutenção
    03 a 07/08
    50
    11
    Curso para Uso da Tonfa
    09 a 11/08
    50
    12
    Curso de Operações Penitenciárias de Alto Risco (COPAR)
    12 a 19/08
    30
    13
    Curso de Formação de ISAPs
    A definir
    150
    14
    Curso de Armamento, Manuseio e Manutenção
    31/08 a 04/09
    50
    15
    Curso de Operações Especiais Penitenciárias (COESPEN-GIT)
    31/08 a 06/11
    50
    16
    Curso de Direção Defensiva
    14 a 16/09
    50
    17
    Curso de Armamento, Manuseio e Manutenção
    16 a 20/11
    50
    18
    Curso de Combate em Ambiente Confinado - CAC
    30/11 a 15/12
    30
    TOTAL
    1.020
    Inscrições no Centro de Instrução Especializada, telefones 2333-4816 ou 2333-5313, ou no local.
    Em 24 de abril de 2015.
    TATIANA TAVARES

    3366. pedroh84 em 25/04/2015 às 20:08:40

    na dúvida galera que aguarda um novo taf, vamos continuar treinando pq de qualquer forma o que for decidido estaremos fazendo um bem pra nossa saúde força e fé ................................

    3367. jotasilva em 27/04/2015 às 10:16:30

    OITAVA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
    RIO DE JANEIRO
    Agravo de Instrumento nº 0013637-91.2015.8.19.0000
    Agravante: Estado do Rio de Janeiro
    Agravado: Carla Cristiane Frossard e outros
    Relatora: Des. Mônica Maria Costa
    D E C I S Ã O
    1. Trata-se de agravo de instrumento interposto contra
    decisão do Juízo da Central de Assessoramento Temporário da Comarca
    da Capital, que determinou a intimação pessoal do agravante, para que
    dê cumprimento à obrigação imposta no acórdão, promovendo a
    convocação dos 468 candidatos do sexo masculino e 87 do sexo
    feminino referentes ao concurso de 2003, trazendo aos autos a prova do
    cumprimento, no prazo de 30 dias, sob pena de configuração de ato de
    improbidade administrativa e sem prejuízo de eventual multa a ser
    aplicada para o caso de descumprimento no prazo fixado.
    Insurge-se o recorrente afirmando que a decisão recorrida
    ofende os artigos 165 e 458, II do Código de Processo Civil, além do
    artigo 93, IX da CRFB/88, pois não há qualquer fundamentação para a
    intimação do Estado do Rio de Janeiro para cumprimento de obrigação
    de fazer, não se tendo tecido uma linha sequer a respeito dos
    argumentos por ele trazidos. Entende que há ofensa ao princípio da
    ampla defesa e do contraditório (artigo 5º, LV da CRFB/88), pois ao
    Estado do Rio de Janeiro não foi conferida oportunidade de se
    pronunciar a respeito da questão, sendo surpreendido com a mera
    determinação de intimação para proceder a mais convocações apesar de
    o reconhecimento expresso do i. membro do parquet quanto ao
    cumprimento da obrigação de fazer na execução provisória. Assinala que
    a decisão agravada é nula, pois não observou a necessidade de
    liquidação de sentença explicitamente referida no v. acórdão recorrido.
    Acentua que houve, no caso, a preclusão consumativa, pois o Ministério
    Público expressamente reconheceu o cumprimento da obrigação de
    fazer na execução nº. 0031465-34.2014.8.19.0001. Argumenta que a
    decisão agravada viola a coisa julgada (artigos 467, 468 e 471 do Código
    de Processo Civil e artigo 5º, XXXVI da CRFB/88), pois o v. acórdão
    expressamente determinou a convocação proporcional, em liquidação de
    sentença, de mais 468 (quatrocentos e sessenta e oito) candidatos do
    AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0013637-91.2015.8.19.0000
    Rel. Des. Mônica Maria Costa
    2
    sexo masculino e 87 (oitenta e sete) do sexo feminino. Pede a concessão
    de efeito suspensivo ao recurso e, no mérito, a reforma da decisão
    impugnada.
    2. O recurso é tempestivo, estando presentes os demais
    requisitos de admissibilidade.
    A concessão do efeito suspensivo submete-se à presença
    de dois requisitos, quais sejam a verossimilhança das alegações e perigo
    de dano irreparável ou de difícil reparação (artigos 527, III e 558 do
    Código de Processo Civil).
    Não vislumbro presentes os requisitos a justificar a
    suspensividade pleiteada.
    Por primeiro, não há que se falar em nulidade da decisão
    recorrida, a qual se encontra devidamente fundamentada, possibilitando
    a parte o exercer seu direito de ampla defesa e contraditório,
    constitucionalmente assegurados.
    Na origem, cuida-se de ação popular, na qual foi proferida
    sentença cujo dispositivo restou assim vazado:
    Pelo exposto, JULGO PROCEDENTES os pedidos
    formulados pelo MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO
    RIO DE JANEIRO na AÇÃO CIVIL PÚBLICA e
    PROCECENTES EM PARTE os pedidos formulados pelos
    autores populares na AÇÃO POPULAR para DECLARAR a
    nulidade da nomeação dos 599 candidatos do sexo
    masculino e 93 candidatas do sexo feminino aprovados
    para o cargo agentes penitenciários - Inspetor de
    Segurança e Administração Penitenciária - 3ª Categoria
    no certame promovido pelo réu em 2006, e a
    ILEGALIDADE do desvio de função de policiais militares
    ou a contração de cooperativados para o exercício da
    função em questão, e via de consequência,
    CONDENAR o réu a PROMOVER a imediata
    CONVOCAÇÃO de candidatos aprovados no
    concurso de 2003 para realização das etapas
    finais do certame, respeitada a ordem de
    classificação, em número suficiente para o
    preenchimento destes 692 cargos de agentes
    penitenciários - Inspetor de Segurança e
    Administração Penitenciária - 3ª Categoria, sendo
    599 cargos para candidatos do sexo masculino e
    93 cargos para candidatas do sexo feminino,
    condicionada a nomeação à aprovação dos
    convocados nas fases posteriores do certame, e A
    SE ABSTER A PRATICAR QUALQUER ATO DE
    AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0013637-91.2015.8.19.0000
    Rel. Des. Mônica Maria Costa
    3
    CONVOCAÇÃO CONTRATAÇÃO, ESPECIALMENTE
    ATRAVÉS DA COOPERATIVA DE POLICIAIS MILITARES -
    COOPM, ou outras entidades análogas ou
    assemelhadas, OU UTILIZAÇÃO DE PESSOAS
    DIVERSAS DAS APROVADAS EM CONCURSO PÚBLICO,
    VEDADO EXPRESSAMENTE O DESVIO DE POLICIAIS
    MILITARES DE SUAS FUNÇÕES CONSTITUCIONAIS para
    o exercício do cargo de agentes penitenciários -
    Inspetor de Segurança e Administração Penitenciária -
    3ª Categoria, ou violar a ordem de classificação
    daquelas aprovadas no concurso em comento, sob pena
    de fixação de multa pessoal do administrador por cada
    ato, JULGANDO IMPROCEDENTE o pedido conexo
    formulado pelos autores populares para DECLARAR a
    validade do certame realizado em 2006 para
    preenchimento do mesmo cargo, afastando qualquer
    obrigação de restituição dos valores pagos aos
    candidatos empossados no prazo de validade no
    concurso anterior de 2003, e em conseqüência, JULGO
    EXTINTOS AMBOS OS FEITOS COM JULGAMENTO DO
    MÉRITO, na forma do artigo 269, inciso I do Código de
    Processo Civil. Custas ex lege. Condeno o ente público,
    réu da ação civil pública ao pagamento de honorários
    advocatícios, fixados em R$ 5.000,00 na forma do
    artigo 20§4º do CPC, a ser revertido ao Fundo Especial
    do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.
    Diante da sucumbência recíproca e preponderante do
    SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA DO
    ESTADO DO RIO DE JANEIRO, à época dos fatos
    narrados na inicial, da COOPERATIVA DE POLICIAIS
    MILITARES - COOPM e do ESTADO DO RIO DE JANEIRO
    na ação popular condeno estes solidariamente ao
    pagamento de honorários advocatícios, fixados em R$
    5.000,00(cinco mil reais) na forma do artigo 20§4º do
    CPC. Atentando para os ditames do artigo 475, inciso I,
    do CPC, submeto a decisão à necessária revisão,
    determinando sejam os autos encaminhados ao Egrégio
    Tribunal de Justiça. Após o trânsito em julgado, com as
    devidas e necessárias comunicações, dê-se baixa e
    arquivem-se os autos. P.R.I.
    Em decorrência da interposição de recurso contra o julgado
    pelo ora agravante, reformou-se parcialmente a sentença de primeiro
    grau, tão-somente para determinar a convocação proporcional, em
    liquidação de sentença, de mais 468 (quatrocentos e sessenta e oito)
    candidatos do sexo masculino e 87 (oitenta e sete) do sexo
    feminino, referentes ao concurso de 2003, para realização das
    etapas seguintes do certame, observada a ordem de classificação,
    reconhecendo-se, outrossim, a possibilidade de convolação das
    nomeações dos 599 (quinhentos e noventa e nove) candidatos do sexo
    masculino e 93 do sexo feminino, aprovados para o cargo de inspetor de
    AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0013637-91.2015.8.19.0000
    Rel. Des. Mônica Maria Costa
    4
    segurança e administração penitenciaria — 3a categoria no certame
    promovido em 2006.
    Nesse passo, em linha de princípio, a decisão recorrida
    apenas determinou o cumprimento de acordão já transitado em julgado.
    Assente-se que o alegado cumprimento da obrigação de
    fazer, na execução provisória, depende de comprovação, na forma
    determinada pelo juízo de piso.
    Ademais, o próprio Ministério Público, a f.69, do anexo,
    informa que, para que se dê cumprimento à obrigação na forma
    estipulada pelo r. acórdão exequendo, é necessário que o Estado do Rio
    de Janeiro convoque os demais candidatos aprovados no concurso de
    2003, em ordem de classificação, para prestarem exames de aptidão
    física e psicotécnico, até que sejam preenchidas as 468 vagas para
    homens e 87 vagas para mulheres reservadas ao concurso de 2003,
    tendo em vista que apenas 102 foram considerados aptos após exame
    da aptidão técnica e exame psicotécnico, após a convocação.
    Destacou, assim, o Parquet que cada um dos candidatos
    aprovados em 2003 tem direito líquido e certo à convocação, antes da
    convocação de qualquer candidato aprovado em 2006 até que se
    completem as 468 vagas para homens e 87 vagas mulheres, ou até que
    não restem mais candidatos aprovados no certame de 2003; o que vier
    primeiro.
    Conclui o parquet, dessa forma, no sentido do não
    cumprimento integral da obrigação pelo Estado do Rio de Janeiro,
    devendo o executado comprovar nos autos a convocação de todos os
    candidatos aprovados no concurso de 2003, para que os mesmos
    prestem os exames de aptidão física e psicotécnico, até que sejam
    preenchidas as 468 vagas para homens e 87 vagas para mulheres
    determinadas pelo r. acórdão exequendo, ou até que não haja mais
    candidatos aprovados no certame de 2003, quando então deverá o
    Estado iniciar a convocação dos aprovados no concurso de 2006 (f.71,
    anexo), o que deu ensejo a decisão recorrida.
    Diante de tais considerações, ao menos em de sede de
    cognição sumária, não há verossimilhança nas alegações recursais.
    Inexiste risco de dano irreparável ou de difícil reparação a
    justificar o deferimento da medida liminar, tendo em vista que a decisão
    agravada apenas determinou que o agravante comprovasse o
    AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0013637-91.2015.8.19.0000
    Rel. Des. Mônica Maria Costa
    5
    cumprimento do acordão já transitada em julgado, sendo certo que a
    hipótese de dano, no caso, seria reverso, diante do tempo de duração do
    processo e por se tratar de direito social assegurado aos recorridos.
    3. Ante o exposto, indefiro o pedido de efeito suspensivo
    pleiteado.
    4. Solicitem-se informações ao juízo a quo.
    5. À agravada para apresentar resposta, no prazo legal.
    Rio de Janeiro, ___ de __________ de 2015.

    3368. arakem em 27/04/2015 às 13:53:47

    LOUCURA, LOUCURA, LOUCURA.

    3369. digaogrosso em 27/04/2015 às 15:41:02

    MUITO BOM! AGIRA É SÓ ESPERAR MAIS 12 ANOS E VCS DE 2003 ESTÃO DENTRO!

    3370. digaogrosso em 27/04/2015 às 15:42:27

    PARABÉNS!!!

Comentar fórum:

Para comentar neste fórum é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É grátis!

Poste seu comentário com educação e civilidade, sem agredir ou ofender, e evite palavrões pois o comentário será automaticamente apagado, ok? (Seu ip. 54.147.250.33)


Fóruns relacionados