Gabarito e Resultado - Papiloscopista Polícia Civil SP 2013

Categoria: Fórum | Assunto: Polícia Civil SP | Comentários: 369 | Visitas: 28.549

    Claudio Pessanha
    Iniciado por claudio1 em 24/03/2013 às 15:44:56

    Tópico criado para debater sobre o resultado do gabarito do concurso de Papiloscopista Polícia Civil SP.

    Para os 33 cargos de papiloscopista, que exigem o nível médio, e os 131 de auxiliar de papiloscopista, para quem concluiu o ensino fundamental, foram 131 mil inscrições.

    Gabarito no link abaixo:

    http://www.vunesp.com.br/pcsp1206/

    Como foram na prova de hoje?

Comentários Fórum

    Nayane Lopes Mazetti
    Por nayane em 01/04/2013 às 15:36:31

    Entrei com recurso nas questões 69 e 75? Alguém mais ai entro?

    Nayane Lopes Mazetti
    Por nayane em 01/04/2013 às 15:53:49

    Aledias vc elaborou um recurso pra questão 68?

    luiz alberto
    Por pivot em 01/04/2013 às 16:24:32

    entrei com recurso nas questões 57,68,69,71,75,78,79 vamo la pessoal chuva de recursos na banca da vunesp.

    Nayane Lopes Mazetti
    Por nayane em 01/04/2013 às 17:16:21

    Pivot como vc elaborou seu recurso da questão 68?

    alexandre dias
    Por aledias em 01/04/2013 às 19:25:57

    Pessoal, três dias sem Pc, mas estou protocolando 05 recursos como havia dito, em alguns minutos, colocarei todos aqui! Aí vai o 79!

    Anulação da questão 79 - Questão totalmente fora do escopo do Edital, apresentou-se ao candidato de maneira confusa e os induzindo a erro, podendo se confundir entra a alternativa (C) Caminho: /PCSP1206/status.html (apontada como correta) e a alternativa (E) Protocolo: //www.
    No Anexo III, "item 5.2.4." - do presente Edital, qual seja, para provimento do cargo de Papiloscopista Policial, constava: "Internet: conceito, provedores, protocolos, navegação na internet, links, sites, buscas, vírus.
    Ocorre que a prova Preambular, aplicada no dia 24/03 do corrente ano, à partir das 13HS, possuía uma questão - a de número 79 - totalmente fora do escopo do Edital e confusa em sua elaboração.
    Isso porque, como bem sublinhou um conceituado professor de Informática do Grupo Orientado de Estudos ( GOE - Claretiano); "O edital prevê conceitos e protocolos de internet, mas não a norma Internacional: RFC ( Request for Commest) 1738 ". Classificou ainda, a alternativa que destacava "Caminho: /PCSP1206/Status.html" como a "MENOS ABSURDA", mas ainda nos ensina que a questão apresenta erro, vez que trazia "Caminho" e "Recurso" juntos.
    Tal questão apresentou-se de maneira confusa, deixando muitos professores especialistas do ramo com dúvida quanto a possibilidade de existir mais de uma alternativa correta, fazendo com que candidatos fossem induzidos a erro. Reforço ainda, ademais, a questão não possuía guarida editalícia.
    Ante ao exposto, não há duvida de que a questão em tela deve ser reanalisada pela respeitadíssima banca e anulada, somando a todos os presentes à Prova Preambular, os pontos proporcionais a ela.

    alexandre dias
    Por aledias em 01/04/2013 às 19:39:45

    A questão não encontrava guarida editalícia, impossibilitando o estudo dessa matéria por parte daqueles que fincam seus estudos baseados no Edital, pois este não previa "Hardware" como cobrava a questão. Foram prejudicados.

    O Edital do concurso para Papiloscopista Policial, em seu Item 5.1, do Anexo III, referente às matérias exigidas no referido concurso grifa: "WINDOWS 7: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas de uso dos menus, programas e aplicativos, interação com o conjunto de aplicativos.
    Ocorre que a "questão 69" da Prova Preambular, aplicada no dia 24/03/2013 à partir das 13 horas, possuía conteúdo adverso de QUALQUER uns dos ITENS elencados no Edital em tela.
    Analisada por diversos especialistas no ramo grifado, chegou-se de maneira consensual a conclusão de que o conteúdo da "questão 69, Informática, Prova Preambular, Papiloscopista Policial", era contrário a todos previstos, estando totalmente fora do escopo do Edital.
    A questão supra-referida, faz menção sobre o tratamento de "Hardware" para executar o sistema operacional.
    Ademais, a questão remete claramente aos quesitos técnicos do EQUIPAMENTO, como podemos constatar ao analisar a seguinte passagem do enunciado desta questão: "requisitos mínimos necessários do computador", temos o entendimento claro que o assunto
    aborda a parte física da máquina, e não do Windows, como previa o Anexo III, Item 5.
    Destarte, ante ao exposto, ficou evidenciado que todos os candidatos foram prejudicados por uma questão que os induzia a erro, e não tinha conteúdo previamente disponibilizado aos candidatos, ficando esses, impossibilitados de interagirem com a matéria exposta por referida questão, devendo assim, implicar sua anulação.

    alexandre dias
    Por aledias em 01/04/2013 às 19:49:42

    A questão estava totalmente fora do escopo do Edital, prejudicando àqueles que nele fincam seus estudos.

    No Edital do presente concurso (Papiloscopista Policial 2012), são citados à luz do "Item 5.2", qual seja, "MS-Office 2010", apenas dois aplicativos oriundos da empresa Microsoft - MS-Word 10; MS-Excel 10 - não sendo incluso o aplicativo MS-OUTLOOK, tão pouco a versão que seria exigida, tendo em vista que trata-se de um aplicativo com mais de uma versão.
    O ERRÔNEO fato de não constar, neste Edital, o aplicativo MS-OUTLOOK acarreta no induzimento a erro dos candidatos que fincam seus estudos nos anexos de matérias exigidas constante nos Editais. Deve-se anular.
    Ademais, no que tange as versões existentes do aplicativo já qualificado anteriormente e a sua NÃO citação no Edital, implica em grande confusão, considerando-se que a simbologia do item em discussão é diferente em outras versões. Não há qualquer especificação do aplicativo, e por consequência a sua versão, que negligentemente foi apresentada à Prova Preambular, realizada no dia 24/03/2012 às 13hs. Reforça-se a anulação.
    À luz do "Item 5.2.3" do referido Edital, encontra-se "Correio Eletrônico", e nem mesmo o fato do aplicativo MS-OUTLOOK ser um gerenciador de e-mail, torna razoável a exigência deste aplicativo na Prova Preambular, visto que trata-se de um aplicativo que possui configurações de caráter muito mais avançadas em relação aos demais. Ao exigir do candidato o MS-OUTLOOK na questão, o examinador extrapolou o limite da razoabilidade, por não encontrar guarida editalícia. Reforço ainda, que baseado nisso, fosse a intenção da banca avaliar os conhecimentos do candidato em termos deste GERENCIADOR DE EMAILS, DEVERIA ESTA, INCLUÍ-LO NO ANEXO III, ITEM 5. Não o fez, logo, não podia exigi-lo. Anula-se a questão 78 ante o exposto.

    alexandre dias
    Por aledias em 01/04/2013 às 20:15:34

    Forma e critérios para elaboração da questão. Questão confusa e
    errônea descrição sobre os procedimentos no Windows.

    A questão de número "071" da Prova Preambular para o cargo de Papiloscopista Policial, aplicada no dia 24/03 do corrente ano, à partir das 13 horas, deve ser anulada.
    Não há neste caso, falar-se em guarida editalícia, uma vez esclarecido que a matéria exigida na questão estava dentro do previsto pelo Edital.
    Ocorre que a questão foi extremamente mal formulada, trazendo inclusive, elementos diversos do enunciado, o que acabou gerando confusão para o candidato.
    A alternativa apontada como correta pela organizadora era exposta ao candidato da seguinte forma: “ao pressionar CTRL+X e, em seguida, CTRL+V, o objeto será mantido com o mesmo
    nome, mesmo após a exibição de uma janela de aviso”.
    Ademais, a questão apresentava equívocos quanto aos termos utilizados, como "objetos para o que seria "pasta da imagem selecionada na figura". Termos com nomes trocados, não fazem meramente o papel de "pegadinhas", já esperada por candidatos em concursos públicos, mas sim, induzem a erro o candidato de boa-fé.
    O fato da questão apresentar-se mal formulada, já caracteriza o "dever de anular", pois proporciona confusão ao candidato.
    Posto isso, não há outra alternativa que não seja a reavaliação por parte a digníssima banca, e a anulação da questão, para que se repare o prejuízo causado pela sua má formulação.

    alexandre dias
    Por aledias em 01/04/2013 às 20:31:26

    A questão extrapolou o limite da razoabilidade e, ademais, estava fora do escopo do Edital, levando-se em conta que este previa "Problemas com raciocínio lógico, compatíveis com o nível fundamental completo".

    A Prova Preambular para Papiloscopista Policial, não obstante ter sido aplicada no dia 24/03 do corrente ano, possuía em seu escopo , uma questão, qual seja, a de número 68, que ainda causa tormentosas discussões, mais de 07 dias passados à sua aplicação. O que deve implicar em sua anulação, quanto a isso, não há dúvida.
    Entretanto, o que ainda se discute, é o que tange sua resposta, e o modo de se chegar nela.
    Sucede que o Edital previa em seu Anexo III, "Item 4.9", que a prova abordaria problemas compatíveis com o nível fundamental completo, ou ainda, de acordo com o "Item 4.4" - regras de três simples, o que demonstra a incompatibilidade da questão com o Edital.
    Ademais, basta uma única leitura a inusitada questão, para notar-se que o examinador extrapolou o limite da razoabilidade. Reforço ainda, que a prova em que se encontrava esta questão possuía 80 questões, e tempo máximo para sua execução de 04 horas (240 minutos). Analisando isto, notamos que os candidatos teriam em média 03 minutos para resolver cada questão, e a de número "068", clara e indiscutivelmente, exigia muito mais tempo para sua resolução, haja vista o fato de AINDA, não chegarmos a uma conclusão sobre ela.
    Ante ao exposto, ficou evidenciado que a questão em tela, alem de extrapolar o limite da razoabilidade, não trazia guarida editalícia. Posto isso, solicito a digníssima banca, a reavaliação da questão e sua anulação.

    Bruno Montesino
    Por montesino em 01/04/2013 às 22:07:42

    questão 66 - O enunciado da questão não informa o comprimento da minhoca,e tambem não o torna desprezível, fato torna relevante para sabermos o momento que ela sairá do buraco. Alem disso o enunciado não informa em qual ponto a minhoca estava do buraco, não podendo haver presunção de que ela partira do ponto mais baixo. Outrossim, aos 74 minutos a minhoca estaria nos 1510 cm (ponto mais alto do buraco) porém não haveria saído dele, por isso a alternativa que mais se aproxima da correta seria aquela que apresentasse o primeiro valor maior que 74 minutos, o que credencia como correta a alternativa com 79 minutos.

    Gabrielle Vieira
    Por gabriellevieira em 01/04/2013 às 22:17:59

    Pessoal, mais alguém vai entrar com recurso na questão 57? Ou não acharam viável? Quanto mais nos ajudarmos, melhor.

    OSNILSO CARLOS ROCHA
    Por zedascouves em 01/04/2013 às 23:22:05

    A questão 57 está errada, no gabarito diz como certa:
    em setores específicos ou de maior vulnerabilidade da
    sociedade, por meio de ação policial, programas de
    apoio e controle das comunicações.-----Essa palavra comunicações,é muito genérica, se for um monitoramento com microfones potentes para ouvir conversas, ou infiltrando pessoas para saber o que acontece, ai concordo, más essa palavra engloba muitas outras formas de comunicação, carta que só pode ser aberta com ordem judicial, não cabe ao policial e nem ao delegado expedir tal ordem só por acharem que fulano está aprontando,por radiocomunicador, quem faz é um setor federal que existe para isso o ministério das telecomunicações através de sua autarquia anatel (agencia nacional das telecomunicações) a qual tem o norral tecnológico e profissionais gabaritados para isso,digo isso por que sou radioamador homologado pela anatel e só a mesma pode entrar e mexer ou lacrar minha estação vista que só ela me regula e mesmo assim tem que comprovar com seus equipamentos de teste que estou fora dos parâmetros.
    o mesmo ocorre com tv e radio broadcast,e telefonia fixa e móvel então para mim faltou detalhar essa tal comunicações.

    próxima alternativa:
    na reparação do dano causado em razão da delinquência,
    assistindo o recluso com programas psicológicos e
    de assistência social.-----A própria conjugação verbal mostra que o caso já ocorreu "causado" tempo passado então não é mais preventiva más sim corretiva.

    próxima alternativa:
    nos direitos sociais universalmente conhecidos, como
    educação, moradia e segurança.-----Quem cuida da educação que eu saiba é o ministério da educação e as secretarias de educação e escolas o máximo que a policia pode dar é segurança para os professores e alunos chegarem a escola, isso não quer dizer que fulano que vai todos os dias a escola não venha a se tornar um ladrão ou quele que more na comidade em que não se tenha segurança vá a escola e torne-se um Albert Einstein, o mesmo vale para a moradia quem cuida disso é a assistência social ou a policia vai lá na casa do fulano que mora na beira do rio e vai ajudar ele com moradia.

    próxima alternativa:
    na recuperação do recluso, visando a sua socialização por
    meio do trabalho e estudo, evitando sua reincidência.----Outra que a conjugação verbal já da a resposta "recuperação e evitando sua reincidência" ora só se recupera alguém que já errou e reincidência o mesmo então seria medida corretiva.

    próxima alternativa:
    na qualidade de vida de um povo, na proteção aos bens
    patrimoniais e nos direitos individuais e sociais.----Essa eu acho que seria a mais coerente, qualidade de vida,e nos direitos individuais e sociais com mais policiamento nas ruas dando ao cidadão de bem o seu direito de ir e vir com segurança, na proteção aos bens patrimoniais, com mais policiamento nas ruas menor serão as chances de um gatuno agir.

    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 11:38:33

    RECURSO 56 QUESTIONAMENTO:
    Sr (a). Examinador (a).
    Venho através desta interpor recurso a questão 56, pois ela possui duas respostas consideradas corretas e que juntas abrangem melhor o conceito vitimologia, elas estão amparadas por leis diferentes citadas no embasamento deste instrumento.
    Diante do termo vitimologia, podemos perceber abrangência do seu conceito, e no Brasil dispomos de três leis que auxiliam a vítima, então não podemos tomar por única a lei 9.099 que remete apenas a reparação de danos e prejuízos , a justiça dispõe de outras duas leis que proporcionam a vítima não só a reparação de danos mais também assistência social, médica e psicológica, conforme o crime sofrido pela vítima. Diante das leis disponíveis não podemos limitar o termo vitimologia apenas a reparação de danos, ainda mais com o enunciado: “...baseada numa tendência política criminal eficiente...” . O conceito de eficiência observa de que maneira aquela vitima deve ser auxiliada, ou seja, o que mais convém naquele caso em especial conforme o crime sofrido pela vitima, onde o juiz diante do processo toma as providências conforme o crime cometido e as necessidades da vítima em questão.
    Após conceituar a vitimologia, elencar seu objeto, classificar as vítimas em bases resultantes da observação e da experiência, conforme Mendelsohn, relacionar vitimologia e aplicação da pena e ainda, seu enfoque quanto a reparação do dano, concluímos que o exame vitimológico é essencial à correta aplicação do Direito.
    56.O estudo da vitimologia atual, baseada numa tendência política criminal eficiente, privilegia:
    (A) a reparação dos danos e indenização dos prejuízos da vítima.
    (B) a assistência social ao delinquente, bem como um atendimento eficiente do poder público.
    (C) a assistência psicológica à vítima e tratamento adequado ao delinquente, para sua recuperação.
    (D) uma punição exemplar para o delinquente, de forma que se cumpra a função retributiva da pena.
    (E) uma pena que recupere o delinquente, sociabilizando-o, com trabalho e educação.
    Conforme o caderno de prova número 4 as duas respostas certas são a A e a C.
    Vitimologia: Conceito e objeto
    Vitimologia é o estudo da vítima sob todos os aspectos, possuindo assim, um caráter multi e interdisciplinar, nesse sentido, conforme assevera Eduardo Mayr, vitimologia constitui:
    “... o estudo da vítima no que se refere à sua personalidade, quer do ponto de vista biológico, psicológico e social, quer o de sua proteção social e jurídica, bem como dos meios de vitimização, sua inter-relação com o vitimizador e aspectos interdisciplinares e comparativos”. (apud RIBEIRO, 2001, p. 30)

    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 11:39:21

    RECURSO 56 EMBASAMENTO
    Da proteção a vítimas e testemunhas Lei Nº 9.807, DE 13 DE JULHO DE 1999. artigo 7o inciso VII - apoio e assistência social, médica e psicológica” ( além de outras providências ).
    Temos também a conhecida Lei Maria da Penha a Lei número 11.340, nos seus artigos seguintes:
    “Art. 29. Os Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher que vierem a ser criados poderão contar com uma equipe de atendimento multidisciplinar, a ser integrada por profissionais especializados nas áreas psicossocial, jurídica e de saúde.
    Art. 31. Quando a complexidade do caso exigir avaliação mais aprofundada, o juiz poderá determinar a manifestação de profissional especializado, mediante a indicação da equipe de atendimento multidisciplinar.” garantem a vítima atendimento por uma equipe multidisciplinar, inclusive assistência psicológica entre outros auxílios encontrados na mesma Lei.
    Porém Lei nº. 9.099/95 privilegiou-se o sujeito passivo do crime, dando-se extrema importância à reparação civil dos danos nos artigos seguintes:
    Art. 72. Na audiência preliminar, presente o representante do Ministério Público, o autor do fato e a vítima e, se possível, o responsável civil, acompanhados por seus advogados, o Juiz esclarecerá sobre a possibilidade da composição dos danos e da aceitação da proposta de aplicação imediata de pena não privativa de liberdade. Art. 89. Nos crimes em que a pena mínima cominada for igual ou inferior a um ano, abrangidas ou não por esta Lei, o Ministério Público, ao oferecer a denúncia, poderá propor a suspensão do processo, por dois a quatro anos, desde que o acusado não esteja sendo processado ou não tenha sido condenado por outro crime, presentes os demais requisitos que autorizariam a suspensão condicional da pena (art. 77 do Código Penal).
    § 1º Aceita a proposta pelo acusado e seu defensor, na presença do Juiz, este, recebendo a denúncia, poderá suspender o processo, submetendo o acusado a período de prova, sob as seguintes condições:
    I - reparação do dano, salvo impossibilidade de fazê-lo;
    II - proibição de freqüentar determinados lugares;
    III - proibição de ausentar-se da comarca onde reside, sem autorização do Juiz;
    IV - comparecimento pessoal e obrigatório a juízo, mensalmente, para informar e justificar suas atividades.
    § 2º O Juiz poderá especificar outras condições a que fica subordinada a suspensão, desde que adequadas ao fato e à situação pessoal do acusado.
    § 3º A suspensão será revogada se, no curso do prazo, o beneficiário vier a ser processado por outro crime ou não efetuar, sem motivo justificado, a reparação do dano.
    § 4º A suspensão poderá ser revogada se o acusado vier a ser processado, no curso do prazo, por contravenção, ou descumprir qualquer outra condição imposta.
    § 5º Expirado o prazo sem revogação, o Juiz declarará extinta a punibilidade.
    § 6º Não correrá a prescrição durante o prazo de suspensão do processo.
    § 7º Se o acusado não aceitar a proposta prevista neste artigo, o processo prosseguirá em seus ulteriores termos.
    Ação de reparação de dano - Ação que tem por objetivo obrigar aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência, ou imprudência, violar direito, ou causar prejuízo a outrem, fica obrigado a reparar o dano. A verificação da culpa e a avaliação da responsabilidade regulam-se pelos Arts. 1.518 a 1.532 e 1.537 a 1.553 do Código Civil. Veja também o Art. 159 do mesmo Código.
    Ação civil de reparação de dano - Destina-se à reparação, em favor da própria vítima, de um dano causado pela prática de um crime.

    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 12:16:10

    Sr (a) Examinador (a).
    Venho através pedir a revisão do gabarito no tocante a questão 57 pois seu enunciado faz referência a prevenção criminal secundária e sua resposta correta no gabarito fere dois incisos da Constituição Federal, o que faz com que o concursando ciente da Constituição do nosso País, e da Lei Nº 9.296 de 24 de julho de 1996 que regulamenta o artigo 5° inciso XII e das fases do processo penal, a optar por outra resposta que não fosse esta que foi considerada correta conforme o gabarito :
    “d)em setores específicos ou de maior vulnerabilidade da sociedade, por meio de ação policial, programas de apoio e controle das comunicações.”
    Considero que o controle das comunicações fere o artigo 5° inciso XII e sua Lei regulamentadora Nº 9.296 de 24 de julho de 1996 a mesma declara que: “é inviolável o sigilo da correspondência e das comunicações telegráficas, de dados e das comunicações telefônicas, salvo, no último caso, por ordem judicial, nas hipóteses e na forma que a lei estabelecer para fins de investigação criminal ou instrução processual penal” e sua Lei regulamentadora cita que:

    “Art. 1º A interceptação de comunicações telefônicas, de qualquer natureza, para prova em investigação criminal e em instrução processual penal, observará o disposto nesta Lei e dependerá de ordem do juiz competente da ação principal, sob segredo de justiça.
    Parágrafo único. O disposto nesta Lei aplica-se à interceptação do fluxo de comunicações em sistemas de informática e telemática.

    Art. 2° Não será admitida a interceptação de comunicações telefônicas quando ocorrer qualquer das seguintes hipóteses:
    I - não houver indícios razoáveis da autoria ou participação em infração penal;
    II - a prova puder ser feita por outros meios disponíveis;
    III - o fato investigado constituir infração penal punida, no máximo, com pena de detenção.

    Art. 3° A interceptação das comunicações telefônicas poderá ser determinada pelo juiz, de ofício ou a requerimento:
    I - da autoridade policial, na investigação criminal;
    II - do representante do Ministério Público, na investigação criminal e na instrução processual penal.

    O conteúdo supracitado extraído da Constituição Federal e sua respectiva lei regulamentadora em seus artigos deixa claro que a interceptação ou controle das comunicações depende de ordem do juiz competente e somente se justifica para prova em investigação criminal e em instrução processual penal ou quando houver indícios razoáveis da autoria ou participação em infração penal .
    Compreendendo que depende de ordem do juiz competente para tal interceptação ou controle, conclui-se que já estamos falando da segunda fase de um processo, ou seja, o inquérito, onde há uma denúncia de crime ou infração a ser investigada, e durante sua investigação se faz necessário para agregar prova ao processo é feita a interceptação, como esta é feita durante o inquérito, não cabe o conceito de prevenção, uma fez se que já existe um crime ou infração sendo investigado e seu embasamento legal para a interceptação na Lei.
    No conceito de prevenção não cabe a interceptação das comunicações porque não houve crime ou infração que justificasse, uma vez que para obtermos essa ordem que deve ser expedida pelo juiz, obrigatoriamente deve haver denúncia para que possa instaurar inquérito contra um ou mais agentes criminosos.
    Se não há denúncia, não há inquérito, se não há inquérito, não há investigação, se não há investigação, não há expedição de ordem do juiz.
    E conforme o Art. 5º “Todos são iguais perante a Lei”não pode o juiz determinar o controle das comunicações embasado “ em setores específicos ou de maior vulnerabilidade da sociedade” pois estaria usando parâmetros como áreas de risco, comunidades carentes, índices de criminalidade e classes sociais. Uma ordem embasada nesses parâmetros fere também o direito de igualdade.


    Se a abordagem do termo “controle das comunicações” se refere a televisão, rádio e outros meios de comunicação, a Constituição Federal no seu artigo 220 proíbe qualquer espécie de censura ou restrição, seja de natureza política, ideológica ou artística e no artigo 5º inciso IV diz que é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.

    Então mesmo o “controle das comunicações” sendo um item da prevenção secundária, tornou a resposta da referida questão confusa e passível de erro, porque não poderíamos optar por uma resposta que vai contra o que está escrito na Constituição Federal e suas Leis regulamentadoras.

    Peço-vos que avalie e tome as providências cabíveis.

    Obrigado

    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 12:17:28

    69
    Sr (a). Examinador (a).


    O Edital do concurso para papiloscopista policial, em seu Item 5.1, do Anexo III, referente às matérias exigidas no referido concurso grifa: "WINDOWS 7: conceito de pastas, diretórios, arquivos e atalhos, área de trabalho, área de transferência, manipulação de arquivos e pastas de uso dos menus, programas e aplicativos, interação com o conjunto de aplicativos.

    Ocorre que a "questão 69" da prova preambular, indicava conteúdo adverso de QUALQUER uns dos ITENS elencados no Edital em tela.

    Analisada por diversos especialistas no ramo grifado, chegou-se de maneira consensual a conclusão de que o conteúdo da "questão 69 de informática, era contrário a todos previstos, estando totalmente fora do escopo do Edital.

    A questão supra-referida, faz menção sobre o tratamento de "Hardware" para executar o sistema operacional.

    Ademais, a questão remete claramente aos quesitos técnicos do EQUIPAMENTO, e não do Windows, como previa o Anexo III, Item 5.
    Destarte, ante ao exposto, ficou evidenciado que todos os candidatos foram prejudicados por uma questão que os induzia a erro, e não tinha conteúdo previamente disponibilizado aos candidatos, ficando esses, impossibilitados de interagirem com a matéria exposta pela questão 69.

    Peço-vos que avalie e tome as providências cabíveis.

    Obrigado


    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 12:18:31

    68
    Senhor (a) examinador (a),
    A questão 68 tem um erro no enunciado, “... Nessas condições, após 15 segundos do início do programa” pois pede após 15 segundos, porém “após” tem como significado e sinônimos: depois, em seguida, posteriormente ... (Dicionário Aurélio e demais) sendo assim deveria ser feito a conta em cima de 16 segundos que teria o resultado 258, portanto não tem resposta correta, o enunciado não informou ao final de 15 segundos, levando o candidato (a) ao erro. Além disso, seu grau de dificuldade é incompatível com o exigido em edital. ver edital - 4.10 problemas com raciocínio lógico compatíveis com o nível fundamental completo.
    Peço-vos que avalie e tome as providências cabíveis.

    Obrigado

    ANDARILHA
    Por andarilha em 02/04/2013 às 12:19:16

    78
    Senhor (a) examinador (a),

    A questão 78 questionava o candidato sobre o aplicativo Outlook, do pacote MS Office 2010.
    No edital são citados todos os aplicativos da empresa Microsoft que serão exigidos na parte de informática:

    5.2.1. MS-Word 2010: estrutura básica dos documentos, edição e formatação de
    textos, cabeçalhos, parágrafos, fontes, colunas, marcadores simbólicos e
    numéricos, tabelas, impressão, controle de quebras,numeração de páginas e
    inserção de objetos.
    5.2.2. MS-Excel 2010: definição, barra de ferramentas, estrutura básica das planilhas,
    conceitos de células, linhas, colunas, pastas e gráficos, elaboração de tabelas
    e gráficos, uso de fórmulas, funções e macros, inserção de objetos e
    classificação de dados.
    5.2.3. Correio Eletrônico: uso de correio eletrônico, preparo e envio de mensagens,
    anexação de arquivos.

    Ao omitir o Microsoft Outlook, acaba induzindo o candidato a erro. Ademais, ao deixar de especificar a versão que iria ser cobrada na prova, ao contrário do que foi feito no edital com os aplicativos citados anteriormente ( MS-WORD 2010 e MS-EXCEL 2010), também é fato que caracteriza a falta de clareza na elaboração do edital,visto que várias versões do Outlook são encontradas no mercado (MS Outlook 2003, 2007, etc..) sendo que a imagem do item em questão, varia de versão para versão.

    Cabe ainda ressaltar, que "Correio Eletrônico", não está ligado diretamente à marca Microsoft ou ao programa Outlook. Correio Eletrônico é um serviço de troca de mensagens por meio de dispositivos eletrônico, que pode ser acessado pelo navegador do computador. Fazer uma conectividade entre Correio Eletrônico e o gerenciador de emails Outlook, foge à perspicácia de qualquer candidato.

    A falta de clareza na elaboração do edital são motivos que tornam a questão de impossível compreensão para aqueles que embasaram seus estudos em informática no edital, sendo assim, peço-vos que avalie e tome as providências cabíveis.

    Obrigado

    JPPORTO
    Por jpporto em 02/04/2013 às 13:10:05

    Pessoal, nao to conseguindo abrir o edital e nao to achando essa informacao. Alguem poderia me dizer a data em que saira o gabarito final ja com os recursos ?

    Obrigado.

    JPPORTO
    Por jpporto em 02/04/2013 às 13:14:15

    Gabrillevieira, eu entrei com recurso na questao 57 tambem. Entrei com recurso em duas em Criminologia, pois fiquei por uma questao.

    JPPORTO
    Por jpporto em 02/04/2013 às 13:14:52

    entrei com recurso na questao 56 e 57.

    THAIS FERNANDA PONDIAN
    Por tfp em 02/04/2013 às 13:20:51

    Vou entrar com recurso na questão 69, 71 (informática), porque estou precisando, e também na questão 58 (criminologia), pois entendo que é prevenção geral, prevenção especial e retribuitiva, como consta na minha doutrina, apesar de não precisar vou ajudar a quem precisa, porque quanto mais recurso melhor.

    joão miranda da silva junior
    Por nosferacttos01 em 02/04/2013 às 15:56:42

    Questão 08 português deteriorizaçao aqui consta espansão eu coloquei perecimento o que vcs acham?

    Alex Guimarães
    Por ppc em 02/04/2013 às 20:50:03

    Boa noite pessoal, enviei agora meu recurso quanto a questão 69. Queria muito ter enviado sobre a 68 também ( a bendita dos pontinhos) rsrs mas só era possivel enviar um. E vocês? Enviaram recursos? De quais? Corram que é até a amanhã hein!

    Gabrielle Vieira
    Por gabriellevieira em 02/04/2013 às 20:55:44

    Entrei com recursos na 56 e 57 também. Jpporto, acredito que dentro de 15 dias eles já publicam o gabarito com recursos, seguindo o prazo dos outros concursos.

    Maria Duarte
    Por mariadu em 02/04/2013 às 21:36:55

    Boa noite pessoal, esse foi meu 1º concurso, estou pensando em entrar com recurso nas questões 69 e 79 de informática pois faltaram 2 para 50% da matéria, as outras consegui atingir. Tenho dúvidas, se esse recurso pode me prejudicar na prova de auxiliar de pap que também irei fazer? Alguém com mais experiência pode me ajudar ? Grata

    JPPORTO
    Por jpporto em 02/04/2013 às 23:02:25

    Perfeito. Obrigado gabrillevieira !

    luiz alberto
    Por pivot em 02/04/2013 às 23:09:58

    Cara mariaedu quanto a sua duvida sobre em entrar com recurso em alguma materia, pode ficar trânquila que não vai te prejudicar, e sim corrigir apenas o erro da questão propriamente dita, e quanto te prejudicar no concurso de auxiliar de papiloscopista não ira te prejudicar, pois ja é outro concurso,e aproveitando pode-se entrar em recurso em mais de uma questão,claro que uma de cada vez ok.

    LEONARDO LERENO ALVES FERREIRA
    Por leonardolereano em 03/04/2013 às 00:23:33

    345. ppc Você pode enviar quantos recursos achar necessário, só não pode é mandar, mais de um recurso para a mesma questão. Sobre a questão "68", muita gente impetrou recurso contra a aplicação dela na prova, pois não correspondia com o que foi cobrado no edital. Se você também achou que seu desempenho na prova foi prejudicado por causa dessa questão, não pense duas vezes...peça recurso. Abraços!

    Alex Guimarães
    Por ppc em 03/04/2013 às 00:34:22

    Leonardo Lereano, muito obrigado pela informação, eu realmente não sabia que poderia fazer mais de um recurso, só irei fazer dessas duas questões, apesar de não concordar com outras, mas é que se eu fazer de todas que estou discordando, mesmo algumas que acertei e sei que cabem recurso, iria "bombardear" a Vunesp (risos). Alguém aqui vai fazer o de AVEP (Agente de Vigilância e Escolta Policial)? É isso aí galera, a união na Policia Civil começa desde já, esse grupo está demais!!!

    Alex Guimarães
    Por ppc em 03/04/2013 às 00:37:02

    * Corrigindo sobre o AVEP (É Penitenciária e não Policial)

    LEONARDO LERENO ALVES FERREIRA
    Por leonardolereano em 03/04/2013 às 00:58:43

    Realmente essa prova estava bastante confusa, tive bom desempenho acertando 23 de português,21 de N. de Direito,8 em criminologia...e depois, um balde d`água gelada na moringa. Sentei na graxa em R.l e Info...preciso de uma em R.L, se não a frustração será enorme, diante de todos esses meses de preparação. Mas a guerra ainda continua para todos nós!
    Abração PPC!

    glaise ferreira
    Por glaise em 03/04/2013 às 09:41:57



    Questão nº 68:

    Um programa de computador inicia com uma tela preta e um ponto branco nessa tela. Após 3 segundos, esse ponto branco tem sua cor trocada para vermelho e um novo ponto branco é exibido em algum lugar da tela que esteja preto. O programa continua de maneira que:
    •  a cada segundo, para cada ponto vermelho, um novo ponto branco é exibido na tela;
    •  cada ponto branco, após 3 segundos de exibição, torna-se vermelho e origina um novo ponto branco, em alguma região preta da tela.

    Nessas condições, após 15 segundos do início do programa,
    o número de pontos brancos e vermelhos exibidos na tela é:

    A questão do módulo de lógica apresentada merece ser anulada conforme exposto:

    Referida questão apresenta grau de complexidade incompatível com o previsto no edital no que se refere ao módulo “Noções de Lógica” do item 4.10 – problemas com raciocínio lógico compatíveis com o nível fundamental completo.

    Senão vejamos a resolução apresentada por professor de curso preparatório:


    Seqüência Lógica com Números e Figuras:
    Como cada ponto branco se torna vermelho depois de 3 segundos, e ainda dá lugar a mais um branco. Cada vermelho gera um branco no próximo segundo, então, podemos montar a seguinte sequência:
    Segundo 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
    Pontos Brancos 1 1 1 1 2 3 4 6 9 13 19 28 41 60 88 129
    Pontos Vermelhos 0 0 0 1 1 1 2 3 4 6 9 13 19 28 41 6

    (Obs.: Para facilitar, por volta dos 8 ou 9 segundos, podemos perceber que o número de pontos brancos em um determinado segundo é igual à soma entre o número de pontos brancos e vermelhos no segundo anterior; ao mesmo tempo em que o número de pontos vermelhos em um determinado segundo é igual ao número de pontos brancos 2 segundos antes) Ou seja, ao final teremos um total de 129+60=189 pontos.

    Oportuno ressaltar que o conteúdo programático do edital (Anexo III – PP-1/2012 – Disciplinas e Conteúdos do Programa, 4. Noções de Lógica), não prevê tais complexidades, dificultando os estudos de quem seguiu o edital, sendo certo que a questão ora apresentada exigiria tempo superior e principalmente muita habilidade na área de exatas, razão pela qual, no presente caso, a candidata foi extremamente prejudicada.
    Acrescido ao fato de tratar-se o concurso público de ato pelo qual a publicidade é condição “sine quanon”, devem ser observados os princípios da publicidade e da transparência. Nos termos do artigo 37, inciso II da Constituição Federal, o edital funciona como lei do concurso público de modo que os princípios supra mencionados devem ser rigorosamente considerados sob pena de nulidade. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. PINTO, Antonio Luiz de Toledo; WINDT, Márcia Cristina Vaz dos Santos; CÉSPEDES, Lívia. (Org.) Vade Mecum. 4. ed. atual e amp. São Paulo: Saraiva. 2007.

    Conforme ensinamentos do mestre Fábio Henrique Alves Dias, temos que: “ o concurso público, entendido como o conjunto de atos administrativos que visa à aferição das aptidões de candidatos ao fito de selecionar os melhores para o provimento dos cargos públicos, por se tratar de procedimento marcado por acirradas disputas entre candidatos, devem ter suas regras disciplinadoras minuciosamente traçadas no edital que lhe dá publicidade. E isso porque à administração, em nome da segurança jurídica não é licito agir incoerentemente com as diretrizes adotadas, de modo a exigir do candidato determinada postura a que não fez referencia no edital, uma vez que suas opções geram na coletividade a expectativa do seu cumprimento, e nunca o contrário” DIAS, Fábio Henrique Alves. Concurso público: uma vinculação recíproca. O direito subjetivo à nomeação de candidatos aprovados em concurso público. Jus Navigandi, Teresina, ano 12, n. 1844, 19 jul. 2008. Disponível em: Acessoem02/04/2013. .

    Assim, cabe à esta Ilustre banca examinadora anular a questão tendo em vista que não consta do edital que rege o concurso conforme nitidamente demonstrado.







    glaise ferreira
    Por glaise em 03/04/2013 às 09:45:02

    Segue Recurso.

    Questão nº 67:

    Gabriel e Giovane são dois irmãos gêmeos que têm o hábito de escolher a mesma cor para os pares de meia que vão calçar. Assim, por exemplo, se um deles, em certo dia, usa meias pretas, o outro também usa meias pretas nesse dia. Eles guardam suas meias em um mesmo saco que está sempre desorganizado, de modo que as meias estão misturadas e não estão arrumadas em pares de mesma cor. Um certo dia, o saco tinha um total de 12 meias marrons, 16 meias pretas e 30 meias brancas. Nesse dia, para decidir qual cor usariam, começaram a tirar uma meia por vez do saco até que fossem tiradas quatro meias da mesma cor. O número máximo de retiradas que eles farão do saco até conseguirem as meias desejadas será:

    A questão do módulo de lógica apresentada merece ser anulada conforme exposto:

    Referida questão está diretamente ligada ao principio de Dirichle também conhecida por principio fundamental da contagem ou principio da casa dos pombos, conforme se verifica na obra Matemática – Ciência e Aplicação - 2 – Gelson Iezzi. Iezzi, Gelson Matemática: ciência e aplicações, Volumes 1, 2 e 3, Atual.

    Oportuno ressaltar que o conteúdo programático do edital (Anexo III – PP-1/2012 – Disciplinas e Conteúdos do Programa, 4. Noções de Lógica), não prevê tais princípios da lógica, razão pela qual, no presente caso, a candidata sente-se extremamente prejudicada.
    Acrescido ao fato de tratar-se o concurso público de ato pelo qual a publicidade é condição “sine quanon”, devem ser observados os princípios da publicidade e da transparência. Nos termos do artigo 37, inciso II da Constituição Federal, o edital funciona como lei do concurso público de modo que os princípios supra mencionados devem ser rigorosamente considerados sob pena de nulidade. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. PINTO, Antonio Luiz de Toledo; WINDT, Márcia Cristina Vaz dos Santos; CÉSPEDES, Lívia. (Org.) Vade Mecum. 4. ed. atual e amp. São Paulo: Saraiva. 2007.
    Conforme ensinamentos do mestre Fábio Henrique Alves Dias, temos que: “ o concurso público, entendido como o conjunto de atos administrativos que visa à aferição das aptidões de candidatos ao fito de selecionar os melhores para o provimento dos cargos públicos, por se tratar de procedimento marcado por acirradas disputas entre candidatos, devem ter suas regras disciplinadoras minuciosamente traçadas no edital que lhe dá publicidade. E isso porque à administração, em nome da segurança jurídica não é licito agir incoerentemente com as diretrizes adotadas, de modo a exigir do candidato determinada postura a que não fez referencia no edital, uma vez que suas opções geram na coletividade a expectativa do seu cumprimento, e nunca o contrário” DIAS, Fábio Henrique Alves. Concurso público: uma vinculação recíproca. O direito subjetivo à nomeação de candidatos aprovados em concurso público. Jus Navigandi, Teresina, ano 12, n. 1844, 19 jul. 2008. Disponível em: Acessoem02/04/2013. .

    Assim, cabe à esta Ilustre banca examinadora anular a questão tendo em vista que não consta do edital que rege o concurso conforme nitidamente demonstrado.



    Jullio Cesar
    Por jullio19 em 03/04/2013 às 13:31:20

    Até que fim achei um bom recurso para lógica!! Já estava desanimado, estava pensando em nem entrar com recurso!

    glaise, obrigado por compartilhar conosco estes recursos!

    ALINE GONCALVES DE PAULA
    Por linnegp em 03/04/2013 às 15:21:33

    Essa prova estava muito confusa!!! =/

    Débora C. S. Santos
    Por deborasaintss em 03/04/2013 às 20:09:55

    Alguém conseguiu gabaritar Logica? Porque eu levei bomba por causa de logica, pois fiquei por uma, e achei algumas questões meio difícil para o que pedia no edital... Até agora estou querendo saber como se resolve algumas das questões. Alguém já viu se algum professor já postou as resoluções das mesmas? =/

    Joao Papotto
    Por joaopapotto em 04/04/2013 às 19:44:02

    alguém sabe se caberá algum recurso para informatica?

    Sidnei de Oliveira
    Por sidneigabarite em 04/04/2013 às 21:05:53

    Tenho visto muita gente se queixando da questão 68 de Noções de lógica mas a 63 na minha opinião também não é para nivel fundamental, pelo menos não consegui entende-lá sozinho até agora, e olha que sou Bacharel em Analise de Sistemas, área de exatas.

    Robert
    Por puer em 05/04/2013 às 13:31:59

    Quem for continuar estudando para os outros concursos tenho material de audio de criminologia. Audio com resumo sobre o assunto. Ótima qualidade, narrado por profissional. Ótimo para estudar em qualquer lugar.
    Interessados entrem em contato. São cerca de 40 mim. de audio. Valor R$50,00.

    Diogo Nogueira Santos
    Por diogonogueira em 16/04/2013 às 21:12:05

    E aí pessoal,alguém faz ideia de qdo sai o resultado dos recursos?

    HELDER HANG
    Por hang em 17/04/2013 às 11:45:40

    Ai... saiu o resultado..

    Nota de corte de 80%... Kkkk osso em, é pra rachar o c* essa nota... bom pra quem passou, parabens !

    Quem tinha esperanças.. paciência.

    Agora é esperar a prova de Auxiliar e estar ciente que para passar, terá que ter no minimo uns 85 %

    Diogo Nogueira Santos
    Por diogonogueira em 17/04/2013 às 12:29:21

    Acabei de ver hang!
    Nota de corte de 80% foi pra rachar mesmo,mas fazer o que...tem que estudar mais e torcer pra que não caia questões "nojentas" como as de R.L. e Info nas próximas!(Ou que não caia tantas assim pelo menos...rsrsrs)

    Quem passou tem meu respeito!rsrsrsrsrsrsrs..ninjas...

    Eduardo andreoli
    Por eduandreoli em 17/04/2013 às 12:48:58

    Onde vcs encontraram esse resultado? não estou encontrando poderiam me passar o link... obrigado e boa sorte a tds...

    Helio Coutinho Antunes
    Por coutinho1012 em 17/04/2013 às 15:17:58

    Deixo aqui todo o meu respeito e parabens para quem conseguio....pois foi para ninja mesmo....nunca desistirei de entrar para policia civil do estado de são paulo......parabens, para quem ficou como eu vamo q vamo.....estudar desistir jamais.


    TODOS OS TRABALHOS HONESTOS PRPORCIONAM BENEFICIO A ALGUEM OU A SOCIEDADE.

    PORTANTO, QUALQUER QUE SEJA SEU TRABALHO, EXECUTE-O COM DEDICAÇÃO E ENTUSIASMO, PORQUE ELE ESTÁ SENDO UTIL A ALGUEM E AO MESMO TEMPO, ESTÁ APRIMORANDO SEU PRÓPRIO CARATER. DEPENDENDO DA ATITUDE MENTAL COM QUE EXECUTEMOS NOSSO TRABALHO, PODEMOS ALCANÇAR SUCESSO NA VIDA E CONQUISTAR UMA GRANDE PROSPERIDADE, QUE PARA MIM E UM DIA ENTRAR NA POLICIA CIVIL.....NUNCA DESISTE ACREDITE EM VC.....

    RODRIGO BENEDITO LUNA
    Por rodrigopancadao2000 em 17/04/2013 às 20:17:07

    É galera nota de corte de Papiloscopista é 80%, foi eliminado desta por causa do maldito Raciocionio logico.
    Eles indeferiu todos os pedidos de recurso, pois nenhuma questão foi anulada.....

    Gabrielle Vieira
    Por gabriellevieira em 17/04/2013 às 21:44:22

    Nota de corte bem alta, para desanimar mesmo. O importante é não desistir e ter foco, que a prova de auxiliar está chegando...
    Sem chance de contar com os recursos, muito difícil anularem alguma questão :(

    RODRIGO BENEDITO LUNA
    Por rodrigopancadao2000 em 19/04/2013 às 00:33:18

    Noticias em Geral : Concurso para auxiliar de papiloscopista tem o maior número de inscritos na história da Polícia Civil paulista
    19/04/2013 00:07:26 (87 leituras)
    O número total de candidatos inscritos para o concurso de auxiliar de papiloscopista da Polícia Civil do Estado de São Paulo foi de 130.179, conforme afirmou o delegado de polícia divisionário da Secretaria de Concursos Públicos da Acadepol, Pedro Tonelli, na tarde desta quinta-feira (18) .

    No total foram abertas 113 vagas, sendo que 6 delas, ou seja 5 %, são destinadas aos portadores de necessidades especiais. Desta forma, o número de candidatos por vaga será de 1152.

    Os candidatos optaram por um dos municípios onde a prova preambular será realizada (veja abaixo), com destaque para a capital paulista que teve 72.981 inscritos.

    É importante ressaltar que essa opção por determinada cidade representa somente o local onde o candidato realizará a prova preambular e nada tem a ver com a designação do local de exercício, em caso de aprovação.

    Seleção

    O processo seletivo será composto por quatro fases: prova preambular, de aptidão psicológica, de aptidão física e investigação social.

    A prova preambular, prevista conforme o edital para o dia dois de junho, será constituída por 80 questões distribuídas nas disciplinas de língua portuguesa (24), noções de direito (24), noções de criminologia (10), noções de lógica (10) e noções de informática (12).

    Vale lembrar que as provas de aptidão psicológica e de aptidão física serão realizadas somente na capital paulista.

    Adriana Ferrari
    Polícia Civil do Estado de São Paulo

    Concurso Público - Auxiliar de Papiloscopista Policial

    Estatística por Opção

    Cidade de Prova - 01 BAURU

    prova - opção - Descrição

    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 5.760

    Total na Cidade 5.760

    Cidade de Prova - 02 CAMPINAS

    prova - opção - Descrição

    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 8.783
    Total na Cidade 8.783
    Cidade de Prova - 03 PIRACICABA
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 3.100
    Total na Cidade 3.100
    Cidade de Prova - 04 PRESIDENTE PRUDENTE
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 5.947
    Total na Cidade 5.947
    Cidade de Prova - 05 RIBEIRAO PRETO
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 7.218
    Total na Cidade 7.218
    Cidade de Prova - 06 SANTOS
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 7.451
    Total na Cidade 7.451

    Cidade de Prova - 07 SAO JOSE DO RIO PRETO
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 4.968
    Total na Cidade 4.968
    Cidade de Prova - 08 SAO JOSE DOS CAMPOS
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 7.299
    Total na Cidade 7.299
    Cidade de Prova - 09 SAO PAULO
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 72.981
    Total na Cidade 72.981
    Cidade de Prova - 10 SOROCABA
    prova - opção - Descrição
    001 - 001 - Auxiliar de Papiloscopista Policial 6.672
    Total na Cidade 6.672
    Total Geral 130.179
    Fonte: Fundação Vunesp...

    dudu
    Por marcelo1 em 05/05/2013 às 00:52:07

    Dedicaçao nos estudo pra nao depender de recurso chorar o leite derramado nao da quem quer algo consegue com dedicaçao e isso fe

Mais Polícia Civil SP

Comentar Fórum

Para comentar neste fórum é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Faça seu comentário com educação e civilidade, sem agredir ou ofender ninguém, e evite palavrões.