Questões de Concursos Atos Administrativos

  • Questão 2003.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRF - BD

  • Em matéria de atos administrativos, a criação, modificação ou comprovação de situações jurídicas concernentes a pessoas, coisas ou atividades sujeitas à ação do Poder Público, correspondem ao requisito denominado
  • Questão 735.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRT - FCC

  • No que tange a invalidação do ato administrativo é certo que
  • Questão 730.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRT - FCC

  • Considere os seguintes atos administrativos:

    I.O Secretário de Estado aprova o procedimento licitatório.
    II. O Senado Federal decide a respeito da destituição do Procurador Geral da República.
    III. A Administração Municipal faculta a proprietário de terreno a construção de edifício.

    Esses atos referem-se, respectivamente, à
  • Questão 1997.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRF - BD

  • A apreciação, pelo Poder Judiciário, da legalidade de um ato administrativo
  • Questão 1976.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRT - BD

  • É matéria que se encontra excluída da regra geral de autoexecutoriedade dos atos administrativos a
  • Questão 2004.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Superior - TRF - BD

  • Os atos de império podem ser conceituados como sendo todos aqueles que
  • Questão 2218.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - TRT PR - FCC

  • O motivo, um dos requisitos do ato administrativo, pode ser conceituado como o
  • Questão 25719.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Superior - OAB - BD - 2007

  • Assinale a alternativa totalmente correta:
  • Questão 30160.   Direito Administrativo - Atos Administrativos - Nível Médio - Copergás PE - FCC - 2016

  • Afrânio, Prefeito de determinado Município do Estado de Pernambuco, exonerou ad nutum Onofre, servidor ocupante de cargo em comissão, sob o fundamento de que o aludido cargo seria extinto por não ser mais necessário às finalidades da municipalidade. Ocorre que o citado cargo não foi extinto e, passados cinco dias da exoneração de Onofre, o Prefeito nomeou outro servidor para o mesmo cargo. No caso narrado, o ato de exoneração