Questões de Concursos Crimes Contra a Administração Pública

  • Questão 26884.   Administração Pública - Nível Superior - Câmara de Atibaia SP - CAIPIMES - 2016

  • Analise o rol abaixo e que se refere aos dos crimes contra a administração pública, especificamente aos crimes praticados por particular contra a administração em geral e relacione corretamente o tipo penal à descrição conceitual.

    I- Corrupção ativa.
    II- Resistência.
    III- Tráfico de Influência.

    ( ) Opor-se à execução de ato legal, mediante violência ou ameaça a funcionário competente para executá-lo ou a quem lhe esteja prestando auxílio:
    ( ) Solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função:
    ( ) Oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício:

    Assinale a alternativa com a sequência correta.
  • Questão 26882.   Administração Pública - Nível Superior - Câmara de Atibaia SP - CAIPIMES - 2016

  • Assinale a alternativa incorreta.

    O Código Penal prevê a possibilidade de extinção da punibilidade:
  • Questão 26883.   Administração Pública - Nível Superior - Câmara de Atibaia SP - CAIPIMES - 2016

  • Analise o rol abaixo e que se refere aos dos crimes contra a administração pública, especificamente aos crimes praticados por funcionário público contra a administração em geral e relacione o tipo penal à descrição conceitual corretamente:

    I- Prevaricação.
    II- Concussão.
    III- Corrupção passiva.
    IV- Excesso de exação.
    V- Condescendência criminosa.

    ( ) Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem.
    ( ) Exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida.
    ( ) Se o funcionário desvia, em proveito próprio ou de outrem, o que recebeu indevidamente para recolher aos cofres públicos.
    ( ) Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.
    ( ) Deixar o funcionário, por indulgência, de responsabilizar subordinado que cometeu infração no exercício do cargo ou, quando lhe falte competência, não levar o fato ao conhecimento da autoridade competente.
    ( ) Se o funcionário exige tributo ou contribuição social que sabe ou deveria saber indevido, ou, quando devido, emprega na cobrança meio vexatório ou gravoso, que a lei não autoriza
1