Questões de Concursos Psicopatologia

  • Questão 47394.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Assinale a opção CORRETA.
  • Questão 47393.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Complete a segunda coluna de acordo com a primeira.
     
    (1) Transtorno de ansiedade generalizada
    (2) Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)
    (3) Fobia social
    (4) Transtorno de ansiedade de separação
     
     
    ( ) Medo persistente e intenso de situações em que a pessoa julga estar exposta à avaliação de outros, ou se comportar de maneira humilhante ou vergonhosa.
    ( ) Caracterizado(a) por ansiedade excessiva em relação ao afastamento dos pais ou seus substitutos, não adequada ao nível de desenvolvimento, que persiste por, no mínimo, quatro semanas, causando sofrimento intenso e prejuízos significativos em diferentes áreas da vida da criança ou adolescente.
    ( ) A pessoa acometida dessa psicopatologia está sempre muito preocupada com o julgamento de terceiros em relação a seu desempenho em diferentes áreas e necessita exageradamente que lhe renove a confiança, que a tranquilize. Apresenta dificuldade para relaxar, queixas somáticas sem causa aparente e sinais de hiperatividade autonômica (ex. palidez, sudorese, taquipnéia, tensão muscular e vigilância aumentada).
    ( ) Em consequência à exposição a um acontecimento que ameace a integridade ou a vida, nas pessoas com essa psicopatologia são observadas alterações importantes no seu comportamento, como inibição excessiva ou desinibição, agitação e reatividade emocional aumentada, hipervigilância, além de pensamentos obsessivos com conteúdo relacionado à vivência traumática (em vigília e em pesadelos durante o sono). Também é observado comportamento de evitar estímulos associados ao evento traumático.
     
    A opção que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
  • Questão 47397.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Assinale a opção CORRETA
  • Questão 47391.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Assinale a opção CORRETA.
  • Questão 47395.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Assinale a opção INCORRETA.
  • Questão 47392.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. A ansiedade é uma condição afetiva normal que acarreta distúrbios do humor, bem como de pensamento, de comportamento e da atividade fisiológica;
    II. Os usos do conceito de ansiedade na Análise do Comportamento têm variado em, pelo menos, duas direções. Na primeira, há uma ênfase em relações operantes não verbais que definem o fenômeno. Na outra, a ênfase recai em relações verbais e em possíveis relações indiretas entre estímulos;
    III. No estudo da ansiedade, encontram-se dois conceitos distintos: a ansiedade-traço, referente a um estado emocional transitório, caracterizado por sentimentos subjetivos de tensão que podem variar em intensidade ao longo do tempo, e a ansiedade-estado, que se refere a uma disposição pessoal, relativamente estável, a responder com ansiedade a situações estressantes e uma tendência a perceber um maior número de situações como ameaçadoras.
  • Questão 47399.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. O padrão de consumo intenso, contínuo e repetitivo de crack, chamado de binge, é provocado pela fissura e pode durar dias até que o suprimento de droga termine, ou que haja a exaustão do usuário. Esses ciclos intermitentes de doses repetidas de crack, seguidos de parada abrupta em seu consumo, estão associados a sinais e sintomas da retirada, caracterizados por mal-estar físico e psicológico;
    II. Apesar de o crack não figurar entre as drogas ilícitas mais consumidas no Brasil, a urgência pelo uso da droga e a intensidade dos efeitos da fissura colocam o risco associado ao consumo da droga como problema de saúde pública. Essa relevância deve-se, principalmente, à violência e aos comportamentos sexuais de risco associados que deflagram desequilíbrios de ordem sócio-sanitária para o usuário e para o contexto que o cerca. A violência e o comportamento sexual de risco atingem a sociedade como um todo e não somente os usuários de crack, aumentando a propagação de doenças sexualmente transmissíveis e a insegurança da população;
    III. Estudos apontam que a maconha é utilizada como paliativo aos efeitos negativos de crack. Sua adoção, entretanto, segundo esses mesmos estudos, não poderia ser uma importante estratégia para a redução dos danos associados ao uso crônico de crack, pois não diminui a fissura e os demais sintomas ligados à síndrome de abstinência;
    IV. O tratamento para usuários de crack é um tema recente. No Brasil, não existem modelos de tratamento criados especificamente para essa demanda. Entre usuários de substâncias psicoativas em geral, usuários de crack são descritos como os que menos procuram ajuda. Por isso e pela demora em buscar tratamento, a maioria dos pacientes já se apresenta aos serviços com muitos prejuízos, preferindo tratamentos em locais com internação e tendendo a ter baixa adesão ambulatorial após a internação.
  • Questão 47398.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Assinale a opção INCORRETA.
  • Questão 47396.   Psicologia - Psicopatologia - Nível Superior - Prefeitura de Bom Jesus PI - COPESE - 2016

  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. O Transtorno bipolar (TB) possui forte componente biológico e sua principal forma de tratamento é com medicamentos estabilizadores do humor. Entretanto, o papel da psicoterapia para o seu tratamento é enorme e com potencial ainda pouco explorado. Está-se diante de uma doença crônica, que necessita de acompanhamento e controle por toda a vida. Assim, cooperação é importante e para isto a terapia pode ajudar. A síndrome sofre influência de fatores de estresse e tem importantes consequências psicossociais, interpessoais e de diminuição da qualidade de vida;
    II. A Terapia Comportamental Cognitiva (TCC) para o portador de TB possui sempre algumas fases. Por ser um transtorno crônico, o elemento educacional é importante, para que a cooperação fique mais fácil. Estimula-se o paciente a perguntar sobre seu transtorno, causas e tratamento. Como em toda terapia cognitiva, o modelo cognitivo é apresentado e se ensina a pessoa a identificar e a analisar as mudanças cognitivas que ocorrem na depressão e mania, seus pensamentos automáticos e as distorções do pensamento;
    III. Um dos principais objetivos da psicoeducação é a adesão à medicação. Embasada no modelo biomédico, a psicoeducação objetiva dar aos pacientes informações sobre a natureza e o tratamento do transtorno bipolar, provendo ensinamentos teóricos e práticos para que o paciente possa compreender e lidar melhor com a sua doença. Outros tópicos abordados em intervenções psicoeducacionais incluem a identificação precoce de sintomas prodrômicos, a coibição de drogas de abuso e o manejo de situações provocadoras do estresse e da ansiedade, entre outros;
    IV. A observação de que muitos pacientes com transtorno bipolar apresentam menos oscilações de humor quando mantêm um modo regular nas suas atividades diárias (sono, alimentação, atividade física) levou ao desenvolvimento de uma psicoterapia chamada de terapia interpessoal e de ritmo social (TIP/RS). A TIP/RS, além das técnicas utilizadas na terapia interpessoal, inclui a psicoeducação sobre o transtorno bipolar e uma abordagem estruturada para a normalização dos ritmos sociais, que são os padrões pessoais esperados de atividades e estimulação social.