Simulado Analista Judiciário TRT PR - Português

Categoria: Simulados | 10 questões | Português | Ensino Superior | Analista Judiciário | TRT PR | FCC

  • 13 gabaritaram
  • Difícil
  • 1.031 resolveram
  • barra ótimo 93 Ótimo
  • barra qtd_bom 414 Bom
  • barra ruim449 Ruim
  • barra péssimo75 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples, fácil e grátis!

  • Sobre a crença e a ciência

    A pergunta que mais me fazem quando dou palestras é
    se acredito em Deus. Quando respondo que não acredito, vejo
    um ar de confusão, às vezes até de medo no rosto das pessoas.
    "Mas como é que o senhor consegue dormir à noite?"
    Não há nada de estranho em perguntar a um cientista
    sobre suas crenças. Mesmo o grande Newton via um papel
    essencial para Deus na natureza: Ele interferia para manter o
    cosmo em xeque, de modo que os planetas não desenvolvessem
    instabilidades e acabassem todos amontoados no centro,
    junto ao Sol. Porém, logo ficou claro que a natureza podia
    cuidar de si mesma. O Deus que interferia no mundo transformou-
    se no Deus criador: após criar o mundo, deixou-o à
    mercê de suas leis. Mas, nesse caso, o que seria de Deus? Se
    essa tendência continuasse, a ciência tornaria Deus desnecessário?
    Foi dessa tensão que surgiu a crença de que a
    agenda da ciência é roubar Deus das pessoas.
    Eu conheço muitos cientistas religiosos que não veem
    qualquer conflito entre a sua ciência e a sua crença. Para eles,
    quanto mais entendem o Universo, mais admiram a obra do seu
    Deus. (São vários) Mesmo que essa não seja a minha posição,
    respeito os que creem. A ciência se propõe simplesmente a
    interpretar a natureza, expandindo nosso conhecimento do
    mundo natural. Sua missão é aliviar o sofrimento humano,
    aumentando o conforto das pessoas, desenvolvendo técnicas
    de produção avançadas, ajudando no combate de doenças. O
    problema se torna sério quando a religião se propõe a explicar
    fenômenos naturais: dizer que o mundo tem menos de 7.000
    anos ou que somos descendentes diretos de Adão e Eva é
    equivalente a viver no século 16 ou antes disso. A insistência
    em negar os avanços e as descobertas da ciência é, francamente,
    inaceitável.
    Podemos dizer que há dois tipos de pessoa: os
    naturalistas e os sobrenaturalistas: estes veem forças ocultas
    por trás dos afazeres dos homens, escravizados por crenças
    inexplicáveis, e aqueles aceitam que nunca teremos todas as
    respostas. Mas, em vez de temer o desconhecido, os
    naturalistas abraçam essa ignorância como um desafio, e não
    uma prisão. É por isso que eu durmo bem à noite.

    (Adaptado de Marcelo Gleiser, cientista e professor de física
    teórica. Folha de S. Paulo, 28/03/2010)
  • 1 - Questão 1657.
  • Ao refletir sobre a relação entre ciência e religião, o autor defende a seguinte convicção:
  • 2 - Questão 1658.
  • Atente para as seguintes afirmações:

    I. No 2º parágrafo, afirma-se que a ciência fundamentou o papel de Deus como criador do universo, ao negar seu papel de interventor na natureza.

    II. No 3º parágrafo, evidências científicas, como a de que o mundo tem muito mais que 7.000 anos, são lembradas para contestar o que apregoam certas crenças.

    III. No 4º parágrafo, identifica-se nos mistérios do universo a fonte de um temor que tanto pode assaltar um cientista como a um crente.

    Em relação ao texto, está correto o que se afirma em
  • 3 - Questão 1659.
  • A afirmação que NÃO constitui um argumento utilizado pelo autor na defesa de suas convicções é:
  • 4 - Questão 1660.
  • Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:
  • 5 - Questão 1661.
  • As normas de concordância verbal estão plenamente observadas na frase:
  • 6 - Questão 1662.
  • O Deus que interferia no mundo transformou-se no Deus criador: após criar o mundo, deixou-o à mercê de suas leis.

    A frase acima permanecerá correta e manterá o sentido caso se substituam os elementos sublinhados, respectivamente, por:
  • 7 - Questão 1663.
  • É preciso reformular, por falha estrutural, a redação da seguinte frase:
  • 8 - Questão 1664.
  • Transpondo-se para a voz passiva a construção de modo que os planetas não desenvolvessem instabilidades, a forma verbal resultante será:
  • 9 - Questão 1665.
  • Estabelecem, no contexto, uma relação de "causa" (I) e "efeito" (II) os segmentos:
  • 10 - Questão 1666.
  • É adequada a correlação entre tempos e modos verbais na frase:

Comentários Simulado

    JULIANO CEZAR DA SILVEIRA ALMEIDA

    Por jcdialmeida em 10/01/2012 às 15:15:59

    difícil, porém bem elaborada! Ótima questão para estudos preparativos da FCC.

    josé gomes fonseca

    Por jgomes em 10/02/2012 às 09:16:33

    ainda não estudei o português, vou melhorar.

    Milaine Santos Farias

    Por Millfarias em 03/12/2012 às 22:39:36

    por 2 não gabaritei :(
    Estudar ++++
    Bons estudos!

    Cristiano Silveira

    Por lombardinho em 26/12/2012 às 16:36:19

    Acertei 8, essa foi por pouco!

    mary ane alves macedo

    Por marilondrina em 21/03/2013 às 23:26:45

    Preciso estudar mais, fiz 80%
    Não estava tão difícil, me faltou atenção nas 2 que errei...

    WILLIAN VIEIRA CARDOSO

    Por wvcardoso em 22/03/2013 às 19:10:25

    Estou me sentindo um burro! Tirei apenas 40%... Estudar muito mais!!!!

    Lilian Francieli Gabriel

    Por lilicagabriel em 17/08/2013 às 19:24:46

    Achei dificíl, mas, vou estudar mais

    Alyne Ferreira Cardoso

    Por alynecardoso123 em 25/01/2014 às 18:23:18

    FCC é uma banca simplesmente maravilhosa... a forma como as provas são elaboradas... Nossa, adorei...
    Agora é com 3F e 2D

    Elvis e Elziana

    Por elvisrn15 em 01/05/2015 às 11:00:58

    Errei todas de interpretação. 40%

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Não elaboramos as questões, apenas as transcrevemos de provas já aplicadas em concursos públicos anteriores.