Simulado Prefeitura de Bom Jesus PI - Psicologia - Psicólogo - 2016

Categoria: Simulados | 20 questões | Psicologia | Ensino Superior | Psicólogo | Prefeitura de Bom Jesus PI | COPESE

  • 0 gabaritaram
  • Difícil
  • 39 resolveram
  • barra ótimo 0 Ótimo
  • barra qtd_bom 7 Bom
  • barra ruim31 Ruim
  • barra péssimo1 Péssimo

Para corrigir este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples, fácil e grátis!

  • 1 - Questão 47400.
  • Assinale a opção que NÃO contém um conceito da Teoria Piagetiana sobre a construção do conhecimento.
  • 2 - Questão 47401.
  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. A família, presente em todas as sociedades, é um dos primeiros ambientes de socialização do indivíduo, atuando como mediadora principal dos padrões, modelos e influências culturais. É também considerada a primeira instituição social que, em conjunto com outras, busca assegurar a continuidade e o bem-estar dos seus membros e da coletividade, incluindo a proteção e o bem estar da criança;
    II. No tocante ao exossistema do grupo familiar, esse engloba os contextos e as redes sociais que asseguram o sentimento de pertencer a um grupo especial, social ou cultural, tais como as relações mantidas por laços de consanguinidade ou casamento, vínculos de dependência ou autonomia financeira ou emocional;
    III. A combinação derivada do MESOSSITEMA tem como base as relações diádicas, isto é, como os genitores interagem, com destaque para o grau de intimidade: se o estilo de vida é compartilhado ou separado, se esta relação é considerada heterossexual ou homossexual, se há alteridade no poder ou não. Já aquelas influências provenientes do MICROSSISTEMA compreendem as relações com os filhos, ou seja, a sua presença ou ausência, se eles são biológicos ou adotivos e se moram com os pais ou não;
    IV. A escola é uma instituição social com objetivos e metas determinadas, que emprega e reelabora os conhecimentos socialmente produzidos, com o intuito de promover a aprendizagem e efetivar o desenvolvimento das funções psicológicas superiores: memória seletiva, criatividade, associação de ideias, organização e sequência de conhecimentos, dentre outras.
  • 3 - Questão 47402.
  • Assinale a opção CORRETA.
  • 4 - Questão 47403.
  • Assinale a opção CORRETA.
  • 5 - Questão 47404.
  • Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira, considerando a teoria do desenvolvimento de Bronfenbrenner.

    (1) Microssistema
    (2) Mesossistema
    (3) Exossistema
    (4) Macrossistema
     
    ( ) Envolve a participação ativa da pessoa e a interação com outros ambientes, o que denota ser um sistema composto de sistemas menores.
    ( ) Configura-se como o mais amplo dos sistemas e engloba padrões de organização social, cultural e ideológica.
    ( ) Nele o indivíduo desenvolve um conjunto de papéis sociais primários com apreensão dos valores padronizados pela sociedade como base para o seu desenvolvimento.
    ( ) Constitui-se por ambientes fora do convívio familiar; contudo, a vivência da pessoa influencia os demais membros do grupo.
     
    A opção que apresenta a sequência CORRETA, de cima para baixo, é:
  • 6 - Questão 47405.
  • Assinale o conceito que NÃO pertence à teoria da bioecologia do desenvolvimento humano de Bronfenbrenner.
  • 7 - Questão 47406.
  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. As principais características da análise da zona de desenvolvimento próximo são: a criança como um todo; estrutura interna (relações entre funções psicológicas); desenvolvimento como uma mudança qualitativa nas relações estruturais, advinda das ações da criança na situação social de desenvolvimento (que reflete o que a criança percebe e pelo que se interessa), de modo que cada período etário tem uma atividade-guia/ contradição principal que organiza as ações da criança (no interior da qual operam interesses subjetivos) por meio das quais novas funções se desenvolvem;
    II. Para compreender a explicação de Vigotski sobre a existência da zona de desenvolvimento próximo, devese considerar seu conceito técnico de imitação, em torno do qual sua análise é construída. A habilidade de uma pessoa para imitar, tal como concebida por Vigotski, é a base para uma zona subjetiva de desenvolvimento próximo (A zona objetiva existe por meio da situação social de desenvolvimento);
    III. A interação ou colaboração com uma criança é utilizada para avaliar a zona de desenvolvimento próximo (subjetiva) de uma criança porque proporciona uma oportunidade para a imitação, que é a forma de identificar funções psicológicas em maturação que são ainda inadequadas para o desempenho independente.
  • 8 - Questão 47407.
  • Assinale a opção que NÃO expressa um conceito teórico de Vigotski.
  • 9 - Questão 47408.
  • Assinale a opção CORRETA.
  • 10 - Questão 47409.
  • Assinale a opção INCORRETA
  • 11 - Questão 47410.
  • Assinale a opção INCORRETA.
  • 12 - Questão 47411.
  • Assinale a opção CORRETA,
  • 13 - Questão 47412.
  • Assinale a opção INCORRETA
  • 14 - Questão 47413.
  • Assinale a opção que NÃO expressa um pressuposto do trabalho comunitário a parMobilização da rede social tir de uma abordagem clínica.
  • 15 - Questão 47414.
  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. A Psicologia Clínica vem ampliando seu escopo de investigação para além do aspecto individual, pois já não entende o ser humano sem considerá-lo como parte dos contextos em que está inserido. Necessita, cada vez mais, definir como objeto de estudo as relações grupais, e não apenas o indivíduo isoladamente. Dutra mostra esta mudança de rumo da pesquisa nesta área, apontando a necessidade de se considerar o contexto social na observação clínica. Os elementos presentes na prática clínica e que a caracterizam incluem: a observação acurada do ser, a escuta, o sofrimento psíquico e a expressão da subjetividade. Estes elementos, cada vez mais, passam a ser considerados também em relação ao contexto, o que leva à observação das relações, das escolhas e dos movimentos grupais. A pesquisa em Psicologia Clínica pode privilegiar esses aspectos e, deste modo, realizar estudos de grupos, com enfoque clínico, voltados para o conhecimento da dinâmica grupal e da ética presente nas práticas que se centram nas relações;
    II. Batista Pinto aponta que a pesquisa em Psicologia Clínica pode se beneficiar do princípio que rege o progresso da ciência: a influência do conhecimento novo, que traz contradições e evidências de paradoxos nos fenômenos observados, possibilitando que o estudioso de um determinado tema compreenda as dimensões que se complementam ou se suplementam de um objeto estudado. Segundo esta autora, teoria e método são a base da pesquisa científica e permitem que se possa conhecer o conjunto de problemas relativos ao foco de estudo. Esta definição ampara a escolha do método qualitativo para se aprofundar o conhecimento sobre as várias nuances de informações que o grupo, em contexto clínico ou de intervenção psicossocial, possa oferecer;
    III. As Psicoterapias Breves Psicodinâmicas (PBPs) são assim denominadas por visarem atendimentos de curto prazo e que seguem orientações embasadas na teoria Humanista. Essa modalidade de psicoterapia, para ser considerada breve, deve, além de ser circunscrita no tempo, obedecer a outros critérios, como por exemplo, o estabelecimento de um foco a ser trabalhado, a definição dos objetivos a serem alcançados e a existência de um planejamento de estratégias. Outras características peculiares são a disposição face a face entre terapeuta e paciente, a flexibilidade e a atividade do terapeuta;
    IV. Para demarcar uma clínica de compreensão fenomenológica existencial, pode-se entender a atitude clínica como possibilidade do cuidado do psicólogo implicado no movimento de atenção ao cliente como existência, acompanhando-o na tarefa de apropriar-se daquilo que sabe pré-ontologicamente, possibilitando, na sua situação concreta e totalmente singular, que se compreenda e assuma o que ele é, em seu estar-lançado, e o que pode ser. É mediante essa apropriação narrativa da sua conjuntura e das suas maneiras de sentir-se e de responder praticamente a ela, que o cliente chegará a compreender-se como aquele cujo ser está sempre em jogo no conjunto das circunstâncias existenciais que lhe são tematicamente abertas na interlocução clínica. Dessa forma, pode compreender-se e aceitar-se, sejam quais forem os seus sofrimentos, como responsável, no sentido de responder e apropriar-se das solicitações concretas da vida.
  • 16 - Questão 47415.
  • Assinale a opção CORRETA
  • 17 - Questão 47416.
  • Assinale a opção que NÃO expressa um eixo estruturante do Psicodiagnóstico Interventivo de orientação psicanalítica.
  • 18 - Questão 47417.
  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA.

    I. Existem muitos conceitos de reabilitação e estas diferenças refletem os modelos filosóficos e técnicos adotados. Na definição da International Association of Psychosocial Rehabilitation Services, seria o processo de facilitar ao indivíduo com limitações, a restauração, no melhor nível possível de autonomia do exercício de suas funções na comunidade. O processo enfatizaria as partes mais sadias e a totalidade de potencialidades do indivíduo, mediante uma abordagem comportamental e um suporte vocacional, residencial, social, recreacional, educacional, ajustadas às demandas singulares de cada indivíduo e a cada situação de modo personalizado;
    II. A reabilitação não é a passagem de um estado de desabilidade para um estado de habilidade, ou de incapacidade para a capacidade. Essas noções não se sustentam quando descontextualizadas do conjunto de determinantes presentes nos locais em que ocorrem as intervenções, o que leva a pensar que a reabilitação é ampliada de acordo com as possibilidades de estabelecimento de novas ordenações para a vida. Desse modo, não há uma fronteira delimitadora dos que passaram a estar aptos e não aptos à vida, seja ela no âmbito pessoal, social, ou família;
    III. O serviço de reabilitação deve ser um lugar de produção de recursos não somente numéricos, mas primordialmente afetivos, na rede de relações dos pacientes. Esses recursos seriam os profissionais, os familiares e a comunidade, não esquecendo de que a família é parte da comunidade, mas essa não se restringe somente ao contexto familiar;
    IV. Para a OMS, a reabilitação psicossocial consiste numa estratégia de aquisição ou de recuperação de aptidões importantes para a reinserção social. Tendo em vista as consequências invalidantes do adoecimento mental, a OMS classifica as atuações das estratégias de reabilitação como voltadas para: 1) a disfunção; 2) a desabilitação e 3) a deficiência.
  • 19 - Questão 47418.
  • Assinale a opção CORRETA
  • 20 - Questão 47419.
  • Leia as proposições e assinale a opção CORRETA

    I. A Psiquiatria Democrática Italiana inovou ao criar cooperativas que admitiam que 30% de seus associados tivessem históricos psiquiátricos. Tais cooperativas foram criadas através da Lei nº 180, a partir de 1978, e tiveram boa aceitação, não apenas por estarem inseridas no contexto da reforma psiquiátrica, mas também pelo fato da cultura cooperativista ser difundida na Itália desde o início do século, período de elevada taxa de desemprego;
    II. Terapia Ocupacional: técnica utilizada basicamente com um indivíduo que usa a arte e o artesanato como meios de tratamento. Possuía o objetivo de ocupar, para que o paciente não ficasse sem fazer nada, ou seja, desocupado;
    III. Terapia Recreativa: técnica que estimula a expressão através de atividades sociais e em grupo. Tinha como objetivo estimular a expressão dos impulsos e entreter o paciente;
    IV. Terapia Educacional: possuía como objetivo principal educar/reeducar socialmente o paciente, para que este se ajustasse as regras sociais.

Comentar Simulado

Para comentar este simulado é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Não elaboramos as questões, apenas as transcrevemos de provas já aplicadas em concursos públicos anteriores.