Qual é o Correto: Mas ou Mais?

Saiba quando e como usar “mas” ou “mais”. Entenda um pouco mais suas diferenças e seu uso correto com exemplos.

Rodney Mendonça Português, Qual é o correto Comunicar erro

Se não praticada com frequência, a escrita realmente pode se tornar um bicho de sete cabeças. Assim, surgem pequenos erros com os quais nos deparamos no dia a dia. Um exemplo clássico desses erros é o de quando usar “mas” ou “mais”.

Ambas as palavras estão corretas, porém, cada uma deve ser utilizada em determinadas situações. Entenda um pouco mais a respeito do seu emprego, quais são suas diferenças e o uso correto de mas ou mais com exemplos:

O uso da palavra “mas”

A palavra “mas” é, na maioria das vezes, utilizada como uma conjunção coordenativa adversativa para ligar duas orações de sentidos opostos. Simplificando, essa conjunção dá a ideia de divergência. Assim, a palavra “mas” pode ser substituída por “contudo”, “porém” e “todavia”.

Exemplos:

  • “A professora elogia frequentemente a aluna, mas suas notas estão sempre baixas.”
  • “Tentei voltar mais cedo, mas não consegui”.
  • “Ele é bonito e inteligente, mas é antipático.”

A palavra “mas” pode, ainda, assumir papéis gramaticais diferentes: pode ser substantivo comum ou advérbio:

Substantivo comum: refere-se a uma imperfeição, um porém, uma falha.

Por exemplo:

  • “Sem mas ou meio mas!
  • Quero que me diga logo o que aconteceu!.” 

Note que a palavra “mas”, nesse caso, pode ser substituída por porém.  

Advérbio: é utilizado para dar ênfase a algo que está sendo afirmado.

Por exemplo:

  • “Ele é tão enrolado, mas tão enrolado, que conseguiu perder o último ônibus.” 

Nesse caso, a palavra “mas” é utilizada para mostrar o quanto o sujeito da frase é enrolado.

O uso da palavra “mais”

A palavra “mais” é geralmente utilizada como um advérbio de intensidade (lembre-se que os advérbios são aqueles que modificam o verbo, o adjetivo ou outros advérbios), que indica sempre a noção de excesso, de maior intensidade ou quantidade. Nesse caso, pode ser substituída sempre por “menos”.

Exemplos:

  • “Hoje voltarei mais tarde para a casa.”
  • “Ela tem mais bens do que ele.”
  • “Sandra é mais bonita que Cássia.”

Em alguns casos, “mais” pode assumir também o papel de pronome indefinido. Isso acontece quando a palavra é usada para quantificar, de uma forma generalizada, o substantivo.

Por exemplo:

  • "Eu vou defender os meus direitos, os mais que se decidam quanto ao que fazer."

Note que, no caso, a palavra “mais” pode ser substituída por “demais” (“...os demais que se decidam....”).

E então?

Uma dica básica e muito útil é sempre utilizar a oposição para descobrir se o correto, em determinadas situações, é escrever “mas” ou “mais”. Ou seja, se o oposto da palavra for “menos”, o certo sempre será “mais”, se não for, o correto é “mas”. 

Veja também...