O que faz o Escrivão de Polícia Civil e Federal? O que estudar?

Sumaia Santana Profissões, Polícia, Escrivão

Confira o que esse servidor público da área policial faz, os requisitos, funções, salário, o que estudar e quais caminhos seguir para se tornar um escrivão de polícia civil ou federal.

O que faz o Escrivão de Polícia Civil e Federal? Quanto ganha?
Capa: O que faz o Escrivão de Polícia Civil e Federal? Quanto ganha?

A função de Escrivão de Polícia desperta muito interesse em um número considerável de concurseiros, devido o salário, estabilidade e possibilidade de crescimento na hierarquia policial.

Só que muita gente não tem ideia do que é, o que faz um escrivão de polícia! É o seu caso? 

Resumidamente digamos que o escrivão de polícia registra depoimentos e declarações de vítimas, suspeitos e autores. O escrivão pode trabalhar na Polícia Civil e Polícia Federal.

Ele também é responsável pelos autos de prisões em flagrantes, além de cuidar do armazenamento e movimentação dos documentos e guarda de objetos associados aos inquéritos.

Vamos explicar direitinho, com mais detalhes, tudo sobre este cargoO que ele faz, os requisitos, funções, salário, o que estudar e quais caminhos seguir para se tornar um escrivão de polícia.

O que é, e o que faz um escrivão de polícia?

Como já dito o escrivão de polícia é o profissional responsável pela redação dos inquéritos policiais, declarações, boletins de ocorrências, depoimentos, acareações, intimações, autos de prisões e quaisquer solicitações relacionadas às ocorrências que chegam à delegacia usando técnicas de digitação específicas para as polícias Civil, Federal.

O profissional também confere a autenticidade, faz o envio manual de documentos para as autoridades devidas e administra esses documentos, cuidando do processamento eletrônico dos mesmos.

Outras funções desempenhadas pelo escrivão de polícia são atender o público, dirigir as viaturas, entrar com pedidos de perícias, encaminhar vítimas para exames de corpo de delito, apreensão e custódia de objetos e valores que colaborem com a investigação, assessorar o delegado para garantir o cumprimento de prazos e estar com o delegado em diligências sempre que solicitado.

O que precisa para ser um escrivão de polícia?

Para ser escrivão de polícia é preciso ter idade mínima de 18 anos, e idade máxima de 45 anos, não ter antecedentes criminais, estar em dia com as obrigações eleitorais e no caso dos homens estar em dia com obrigações militares, conhecimentos em informática, digitação rápida, habilitação categoria B.

Em relação às características pessoais, o perfil do escrivão de polícia exige organização para lidar com documentos confidencias, boa comunicação, conseguir lidar com várias situações ao mesmo tempo e raciocínio lógico.

Bom preparo físico também é exigido já que o trabalho de escrivão não se limita ao escritório. Os Testes de Aptidão Física (TAF) detalhados nos concursos públicos contemplam exercícios de flexão com barra, abdominais e corrida.

Em relação ao nível de escolaridade é preciso ter superior completo em qualquer curso.

Quanto ganha o escrivão de polícia?

O salário de escrivão de polícia varia de R$3.500,00 a R$5.400,00, podendo chegar a R$7.827,61 após atingir o posto mais alto da função.

Progressão da carreira do escrivão de polícia

Sobre a trajetória que esse profissional pode seguir, confira abaixo a progressão dentro do próprio cargo:

  • Escrivão de Polícia Classe A: curso superior em qualquer área;
  • Escrivão de Polícia Classe B: 120 horas em cursos de capacitação relacionados à função;
  • Escrivão de Polícia Classe C, D, E, F e G: cursos de habilitação e capacitação e o número de horas exigidas muda conforme a classe, para chegar a Classe G, por exemplo, é preciso ter 720 horas de cursos.

No entanto, muitos escrivães aproveitam a experiência para estudarem Direito.

O site vagas informa que 20% do quadro de escrivães policiais se tornam advogado. Seja qual for sua intenção é necessário sempre investir em capacitação profissional.

Existe curso para escrivão de polícia?

Além de estudar por simulados aqui do Gabarite, existem cursinhos preparatórios ministrados 100% online por aí na web.

Estes cursos geralmente abordam Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Matemática, Informática, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal, Criminologia e Legislação Especial.

O que estudar para concursos de escrivão de polícia?

Geralmente, os concursos públicos com vagas para escrivão de polícia trazem questões de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Informática, Noções de Direito, Noções de Criminologia, Noções de Direitos Humanos e Noções de Medicina Legal.

Os candidatos também são submetidos à Prova de Digitação, Exames Médicos, Prova de Aptidão Física, Prova de Títulos e Investigação de Conduta.

Conheça quais conteúdos abordados nas provas de escrivão de polícia:

  • Língua Portuguesa: Interpretação de texto, Tipos textuais (narrativo, descritivo e dissertativo), Coerência e coesão, Figuras de linguagem, Denotação e conotação, Pronomes de tratamento, Características de textos oficiais (memorando, ofício, relatório, requerimento e parecer), Vozes do discurso (paródia, paráfrase, alusão, paronímia, sinonímia e antonímia), Pontuação, Crase, Concordância e regência nominal e verbal, Termos da oração, Processos de coordenação e subordinação;
  • Raciocínio Lógico: Compreensão de estruturas lógicas, Lógica de argumentação (analogias, inferências, deduções e conclusões), Lógica sentencial, Proposições simples e compostas, Diagramas lógicos (silogismos), Sequências lógicas, Princípios de contagem e probabilidade, Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais;
  • Informática: Windows 7, Pacote Office 2013 (Word, Excel, Power Point e Outlook) LibreOffice Writter, LibreOffice Calc, Navegadores (Google Chrome, Internet Explorer e Mozilla Firefox), Segurança da Informação (Tipos de vírus, Cavalos de Troia, Worms, Spyware, Phishingm Pharming e Spam);
  • Noções de Direito: Principais tópicos de Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Penal Direito Processual Penal;
  • Direitos Humanos: Constituição Brasileira de 1988 (Dos Princípios Fundamentais, dos Direitos e Garantias Fundamentais), Constituição Brasileira de 1988 e os Tratados Internacionais de Proteção dos Direitos Humanos, Noções Gerais de Direitos Humanos, Gerações de Direitos Humanos, Sistema Internacional de Proteção de Direitos Humanos, Sistema Internacional de Direitos Humanos e Redefinição da Cidadania no Brasil, Direitos humanos das minorias e grupos vulneráveis, Política nacional de Direitos Humanos;
  • Noções de Criminologia: Criminologia (conceito, objeto, cientificidade, método, sistema e funções), Fundamentos históricos e filosóficos da Criminologia, Marcos científicos da Criminologia, Escola liberal clássica do Direito Penal, Criminologia positivista, A Moderna Criminologia Científica, Biologia criminal, Psicologia criminal, Sociologia criminal, Teoria das Subculturas Criminais, Sistema penal e reprodução da realidade social, Cárcere e marginalidade social, Modelo consensual de Justiça Criminal;
  • Noções de Medicina Legal: Perícias e peritos, Documentos médico-legais, Perícias médicas, Ética médica e pericial, Legislação sobre perícias médico-legais, Antropologia Médico-Legal, Traumatologia Médico-legal, Tanatologia Médico-Legal, Sexologia Médico-legal, Psicopatia Médico-legal, Embriaguez alcoólica, Alcoolismo, Aspectos jurídicos, Toxicofilias.

Existe dia do escrivão de polícia?

O dia do escrivão de polícia é comemorado em 5 de novembro. A data é nacional e ela foi escolhida para homenagear o jurista Ruy Barbosa.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!