Como e o que estudar para Concurso Público da Polícia Federal?

Publicado por Jeniffer Elaina em 06/05/2019

Na hora de estudar para concurso público da Polícia Federal, dedique-se a conhecimentos gerais e específicos ao cargo que você deseja. Acompanhe o texto e veja dicas de como obter sucesso, mesmo se dedicando por pouco tempo por dia.

Estudar para concurso público da Polícia Federal, assim como para qualquer outro concurso, requer foco. A rotina de preparação pode ser pesada, e ainda costuma provocar certa ansiedade. Com uma meta em mente, porém, torna-se mais simples abrir mão de algumas horas de lazer.

Por isso, antes mesmo de começar os estudos, é importante definir qual o cargo pretendido. Até porque, existem temas específicos para estudo em cada uma, como explicaremos logo mais. Em todo o caso, é comum que os concursos para a PF abram vagas para Agente, Delegado, Escrivão, Perito e Papiloscopista.

Os salários são variados, mas o candidato precisa possuir curso superior. Em 2018, também foi anunciada a criação de cargos na PF para Nível Médio, para atuações como patrulhamento e segurança de patrimônio. Porém, editais para a concorrência ainda não foram lançados.

De qualquer forma, os que desejam concorrer às vagas de Nível Superior precisam ficar atentos. Algumas carreiras aceitam todas as formações, enquanto outras requerem cursos específicos.

É o caso das vagas para Delegado (que exige formação em Direito) e para Perito Criminal. Neste último caso, o perito precisa ser habilitado em sua futura área de atuação, como a Biologia ou Engenharia.

Entre as funções da Polícia Federal está a prevenção do tráfico ilícito de entorpecentes e drogas, apuração de infrações penais contra a ordem política e social, e outras. Se essa é a sua carreira desejada, acompanhe a seguir como estudar para concurso público da Polícia Federal!

15 dicas para estudar para concurso público da Polícia Federal

1. Faça um cronograma de estudos

Programar o horário, quanto tempo diário e as matérias que serão estudadas é fundamental. Lembra-se da época da escola, ou da faculdade, em que você seguia um horário de aulas?

É hora de fazer isso novamente! Liste todo o conteúdo que você precisa conhecer, e então o distribua pelo tempo disponível.

Ter um cronograma detalhado ajuda a criar uma rotina. Uma rotina dificulta que você deixe a preparação de lado por outro compromisso. Como resultado, sua dedicação será muito mais centrada e eficaz.

O ideal é sempre intercalar, ao menos, 2 temas por dia. Manter-se em um mesmo conteúdo de modo ininterrupto costuma dificultar a apreensão das informações.

Lembre-se de considerar, com cuidado, o tempo que você ainda tem disponível para os estudos. Se o edital já foi divulgado, há uma data determinada para a prova. Se não, distribua o conteúdo de modo a abordar todo ele em cerca de 3 meses. Esse é o tempo comum entre a divulgação do edital e o dia da prova de seleção.

Em todo o caso, é mais comum que os candidatos se dediquem por anos aos estudos. Afinal, o conteúdo é extenso, e a concorrência também.

2. Escolha bons materiais

São muitos os materiais disponíveis para estudar para concurso público da Polícia Federal. Apostilas, livros, videoaulas, podcasts… Não significa, porém, que todos sejam bons ou proveitosos. Por isso, vale a pena limitar as suas fontes.

Procure por materiais que sejam completos e reconhecidos, e então dedique-se ao máximo a eles. Só não limite demais as escolhas: uma quantidade razoável de fontes é fundamental para a compreensão mais extensa dos temas.

3. Use eu tempo ocioso

Mesmo com um cronograma bem definido, você não precisa se limitar a ele. Um bom concurseiro aproveita todos os momentos que possui para se aprofundar um pouco mais nos estudos.

Assim, sempre tenha à mão livros, textos, vídeos ou podcasts. Com eles, você poderá se preparar na sala de espera do hospital, na fila do banco, na volta para a casa depois do trabalho e sempre que possuir um tempo ocioso.

4. Organize-se para o estudo

Na hora dos estudos regulares, é essencial contar com um ambiente adequado. Ou seja, um espaço tranquilo, silencioso e organizado. Prefira sempre o escritório, a sala ou quarto de casa, ou mesmo uma biblioteca. Sentir-se bem no ambiente facilitará a sua concentração.

Também com este objetivo, você precisará eliminar distrações do momento de estudo. Isso significa desligar a TV, diminuir o seu acesso à internet e “esquecer” o smartphone. Dedique-se sem pausas, pois isso melhorará a assimilação dos tópicos.

5. Mantenha-se atualizado sobre o mundo

Os concursos para Polícia Federal sempre possuem uma prova dissertativa, ou seja, para a produção de textos. Nela, e também nas questões objetivas, costumam aparecer temas atuais, como a segurança, o resultado de um julgamento recente e famoso, ou a crise dos refugiados.

Uma dica interessante, então, é sempre ficar atento aos noticiários e a informativos da Justiça e da sua área de atuação.

6. Dê maior atenção às disciplinas complexas

É comum que o concurseiro possua dificuldade maior em determinadas disciplinas. Por isso, na hora de estudar para concurso público da Polícia Federal, dedique a maior parte do seu tempo a esse temas mais complexos.

Os que você possui maior facilidade poderão ser intercalados de forma mais espaçada no cronograma.

7. Estude Língua Portuguesa

São diversos os temas cobrados sobre Língua Portuguesa nas provas da PF, como a ortografia, sintaxe, verbos e preposições. Há também a regência nominal e verbal, interpretação semântica, conjunções, oração, significação das palavras e vários outros.

Vale se dedicar bastante à matéria, pois ela costuma influenciar muito a nota final do concurso.

8. Revise suas noções de Informática

Pouco adiantará você dominar a prática da Informática. Na prova da PF, são solicitados conhecimentos teóricos. Eles são basicamente os mesmos que você utiliza, é claro, mas é necessário saber explicá-los. 

Assim, estude os sistemas Windows e Linux, o modo de uso dos softwares e regras de segurança online.

9. Dedique-se ao Raciocínio Lógico

Na área do Raciocínio Lógico, são cobrados especialmente conhecimentos de matemática e geometria, estatística, contabilidade geral e Noções de Administração.

10. Revise conhecimentos do Direito

As provas da Polícia Federal ainda cobram diversos conhecimentos sobre Direito. Afinal, os funcionários do órgão trabalham com nada mais do que a Lei.

Assim, estude as áreas de Direito Constitucional, Direito Penal, Direito Processual Penal e Direito Administrativo com afinco. As disciplinas serão importantes tanto para a seleção, quanto para o exercício da profissão escolhida.

11. Estude Legislação Especial

Outro tema bastante recorrente nas seleções da PF é a chamada “Legislação Especial”. Ela aborda crimes financeiros, crimes de tortura e tráfico de drogas. Veja as matérias cobradas nesses simulados.

Tais quais organizações criminosas, crimes hediondos e o estatuto do desarmamento. Não se esqueça desses temas na hora de se preparar!

12. Estude conhecimentos específicos ao cargo

Dependendo do cargo que você deseja concorrer, será preciso se dedicar a matérias específicas. Elas aparecerão no edital do concurso.

Caso o edital ainda não tenha sido divulgado, utilize o de concorrências anteriores e, se for o caso, adapte as matérias após o lançamento das novas regras.

De modo geral, as disciplinas extras solicitadas são as seguintes:

  • Para o cargo de Escrivão: Arquivologia;
  • Para o cargo de Delegado: Direito Empresarial, Direito Previdenciário, Direito Internacional, Direito Tributário, Direito Civil e Processual Civil e Criminologia;
  • Para o cargo de Agente: Noções de Contabilidade e Noções de Economia.

Resolva simulados da Polícia Federal

13. Prepare-se para a prova de aptidão física

Além das provas teóricas, os candidatos a cargos na PF têm a sua aptidão física avaliada. Por isso, é importante manter o condicionamento do corpo, realizando atividades físicas regularmente. Muitos bons profissionais são eliminados nesta avaliação.

Todo concurseiro também passa por avaliação médica e psicológica antes de assumir suas funções. Os concorrentes ao cargo de Delegado precisam também passar por prova oral.

Enquanto isso, os pretendentes ao cargo de escrivão passam por prova prática de digitação. Delegado e Perito Criminal ainda têm seus títulos avaliados.

14. Revise os conteúdos

Durante todo o seu estudo, é importante que você produza resumos das matérias. Esse cuidado facilita a apreensão do conteúdo, já que você acaba por repeti-lo.

Os resumos também facilitam a revisão dos conteúdos. É fundamental revisitar os assuntos de tempos em tempos, para que eles se mantenham sempre “frescos” em sua mente.

15. Descanse!

A dedicação aos estudos para concursos precisa ser enorme, mas não ininterrupta. Na verdade, seu corpo precisa de descansos regulares, ou a rotina se tornará maçante e improdutiva.

Dessa forma, sempre dedique parte do tempo da sua semana para o descanso e o lazer. Desde que não atrapalhem o seu cronograma, esses momentos de “respiro” serão cheios de benefícios.

Dias antes da prova, também é importante interromper os estudos. Nos dois ou três dias anteriores, dedique-se apenas aos resumos, e descanse. Passear com a família e amigos também pode ajudar. Diminuir o ritmo pode auxiliar na concentração na hora do exame.

Seguindo essas dicas, estudar para concurso público da Polícia Federal será muito mais prático e eficaz. Defina os seus objetivos e inicie já a sua busca por uma vaga!