O que foi a Reforma Protestante e Contrarreforma Católica?

Equipe Gabarite | História, Igreja | Comentar (0)

Reforma Protestante foi um conjunto de reformas religiosas realizadas no âmbito da Igreja Católica. A Contrarreforma foi um movimento criado para barrar o crescimento do protestantismo.

O que foi a Reforma Protestante?

Esta é definida como um conjunto de reformas religiosas realizadas no âmbito da Igreja Católica, no inicio do século XVI, que resultou em diversas mudanças sociais e culturais, na medida em que deslocou a hegemonia do poder da Igreja Católica que era dominante até o fim da Idade Média.

A Igreja Católica era a instituição mais poderosa durante o período medieval, tendo em seu controle grande parte das extensões territoriais da Europa e sendo responsável pela arrecadação dos tributos feudais sobre as terras.

Entretanto, ao final da Idade Média e no inicio da Idade Moderna diversos setores da sociedade começaram a ficar insatisfeitos com as práticas realizadas por esta instituição.

Os monarcas não aprovavam mais as constantes intervenções do papa nas decisões políticas.

A burguesia que estava em processo de expansão, se encontrava indignada com a postura do clero católico, pois estes afirmavam que a busca pelo lucro e a própria estrutura do capitalismo inicial eram práticas contra os preceitos católicos.

No entanto, ainda assim a Igreja Católica mesmo condenando tal ação vendia indulgencias e relíquias com a finalidade de construir catedrais e basílicas, como a basílica de São Pedro.

O celibato também era desrespeitado por muitos padres, o que era um insulto à população católica.

Era um momento de decadência da Igreja Católica, pois esta estava gradualmente se afastando dos seus objetivos espirituais e se corrompendo com os valores materiais causando indignação e insatisfação na sociedade.

Somado aos elementos elencados a cima, nesse mesmo momento emergia uma nova corrente de pensamento que viria  fazer diversas críticas aos dogmas da Igreja, o pensamento renascentista.

Era a efervescência de um pensamento baseado na ciência, na experiência e na racionalidade contribuindo para a uma formação mais humanística e crítica da sociedade moderna.

Martinho Lutero na Reforma Protestante

Diante de tais insatisfações, o monge Alemão Martinho Lutero também passou a questionar os abusos da Igreja Católica e escreveu em 1517 as suas 95 teses,  que colocou na igreja de Wittenberg.

Monumento Público de Martinho Lutero, em Wittenberg, na Alemanha.
Monumento Público de Martinho Lutero, em Wittenberg, na Alemanha.

As principais críticas de Lutero eram:

  • Defendia que a salvação do homem dependia apenas dos seus atos e de sua fé, desse modo, ele contestava a prática da Igreja Católica de compra de perdões através das indulgências.
  • Criticava o culto à imagem.
  • Condenava o celibato.
  • Apoiava a livre interpretação da Bíblia, algo que na Igreja Católica era permitido apenas ao clero.
  • Defendia a soberania do Estado frente à submissão da Igreja.
  • Defendia a existência dos sacramentos: batismo e eucaristia.

As críticas e argumentações presentes nas 95 teses deram origem a Religião Luterana.

O que foi a contrarreforma católica?

A Reforma Protestante implementada por Martinho Lutero teve como consequência a redução do número de fieis no catolicismo.

Em 1534 Inácio de Loyola fundou a ordem religiosa “Companhia de Jesus,” esta era formada por jesuítas que buscavam impedir  o protestantismo e ampliar o número de fiéis católicos.

Diante disso, o clero católico se reuniu no chamado Concílio de Trento, com o desígnio de criar estratégias para barrar o crescimento do protestantismo e assim se formaram as medidas da Contrarreforma.

Medidas da contrarreforma católica:

  • A urgente catequização das colônias recém-descobertas nos outros continentes, com o objetivo de conquistar mais fiéis. Isto foi realizado no Brasil por meio dos jesuítas e da Companhia de Jesus.
  • Restaurar o Tribunal do Santo Ofício, isto é, a Inquisição, para assim punir os hereges.
  • Elaborar uma lista com os Livros Proibidos para impossibilitar a difusão de pensamentos opostos aos dogmas católicos.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!