Técnico Judiciário: O que faz, quanto ganha e o que estudar?

Publicado por Sumaia Santana em 31/07/2019

O técnico judiciário executa atividades administrativas nos Tribunais Regionais Eleitorais, Tribunais Superiores Eleitorais, Tribunais Regionais do Trabalho e Tribunais de Justiça em todo o país.

As principais funções desempenhadas pelo técnico judiciário são a redação de documentos, guarda de processos e demais documentos e atendimento ao público. Para exercer esta função é preciso ter ensino médio completo.

O que é técnico judiciário?

O técnico judiciário é um profissional de ensino médio, isso quando sua área de atuação for a administrativa. Agora, se o técnico judiciário tiver alguma especialidade, por exemplo, Segurança do Trabalho, Enfermagem, Tecnologia da Informação, entre outras, o profissional precisa ter formação de nível médio na área pretendida e também registro no órgão de classe, dependendo do caso.

As atividades desempenhadas pelo técnico judiciário, independentemente da especialidade são as mesmas. Ele é responsável por redigir documentos como certidões, relatórios e material financeiro, além de solicitar materiais de escritório, garantir a integridade física dos processos e atendimento ao público.

Além do técnico judiciário, há o escrevente técnico judiciário. O trabalho do escrevente técnico judiciário também consiste em elaborar documentos (cartas, certidões, relatórios, ofícios, etc.) e preservar a integridade dos processos.

A diferença entre técnico judiciário e escrevente técnico judiciário é que o escrevente participa de audiências e, quando não pode, indica um datilógrafo ou taquígrafo para substituí-lo.

O que é preciso para ser técnico judiciário?

Para trabalhar como técnico judiciário na área administrativa é preciso ter ensino médio completo.

Se a intenção for atuar como técnico judiciário nas especialidades informática e enfermagem, entre outras, você precisa ter formação técnica na área pretendida e registro no órgão de classe da categoria.

O perfil do técnico judiciário tem ainda características como organização, gerenciamento do tempo, lidar com múltiplas tarefas, gostar de trabalhar em grupo e com o público.

Existe curso para ser técnico judiciário?

Não! O que tem são os cursos preparatórios que abordam os conteúdos cobrados nas provas e também os simulados

Nossa dica é que você resolva o maior número possível dos nossos simulados, provas e questões para você se familiarizado com as provas de diferentes bancas de concursos públicos.

Quanto ganha um técnico judiciário?

O salário do técnico judiciário varia bastante conforme o órgão. O rendimento mínimo para o cargo é de R$3.000,00, porém, pode se aproximar dos R$10.000,00, devido às gratificações.

O que estudar para concursos públicos?

As provas dos concursos públicos com vagas para técnico judiciário trazem questões de Língua Portuguesa, Matemática, Raciocínio Lógico, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Civil, Noções de Direito Processual Penal, Noções de Administração Pública, Noções de Gestão Pública.

Os candidatos às vezes fazem uma redação. Conheça os principais assuntos que são abordados:

  • Língua Portuguesa: Interpretação de textos, Campos semânticos, Coerência e coesão, Processos de formação das palavras, Tempos e modos verbais, Termos essenciais, integrantes e acessórios da oração, Processos de coordenação e subordinação, Acentuação e crase, Pontuação.
  • Noções de Direito Constitucional: Constituição: conceitos e classificação, Direitos e garantias fundamentais, Organização do Estado (organização político-administrativa, União, Estados, Distrito Federal, Municípios e Territórios), Administração Pública, Poder Legislativo e Poder Judiciário, Funções essenciais da Justiça;
  • Noções de Direito Administrativo: Noções de Direito Administrativo, Ato Administrativo, Agente Públicos, Poderes Administrativos, Licitação, Contratos Administrativos, Controle da Administração Pública, Responsabilidade civil do Estado, Regime jurídico-administrativo, Processos administrativos, Serviços públicos, Improbidade administrativa;
  • Noções de Direito Processual Civil: Normas fundamentais do processo civil, Jurisdição, Dos limites da Jurisdição Nacional, Dos sujeitos do processo, Da capacidade processual, Deveres das partes e dos procuradores, Do juiz e dos auxiliares de justiça, Do Ministério Público, Da Advocacia Pública, Da Defensoria Pública, Ônus da prova, Audiência de conciliação ou de mediação, Audiência de instrução e julgamento;
  • Direito Processual Penal: Aplicação da lei processual no tempo, no espaço e em relação às pessoas, Inquérito policial, Ação penal, Prisão e liberdade provisória, Prisão temporária, Processo  julgamento dos crimes de responsabilidade dos funcionários públicos, Habeas corpus e seu processo, Disposições constitucionais do Direito Processual Penal;
  • Noções de Administração Pública: Características das organizações formais modernas, Organização administrativa, Gestão de processos, Gestão de contratos, Planejamento estratégico;
  • Noções de Gestão Pública: Modelos de gestão pública, Conceitos de eficácia e efetividade, Orçamento público, Gestão de suprimentos e logística, Noções de licitação pública.

Você pode testar os seus conhecimentos sobre esse tema usando nossos simulados. É totalmente online e gratuito. Treine quantas vezes quiser! Acesse os Simulados Gabarite.

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!