Educador Social: O que faz, quanto ganha e o que estudar?

Por Sumaia Santana em 05/08/2019

O educador social é responsável pela proteção dos direitos e aplicação de atividades pedagógicas, culturais e esportivas para reabilitar e reintegrar pessoas vítimas de abusos psicológicos, físicos e sexuais e outras pessoas em situação de risco à sociedade.

A profissão foi regulamentada há pouco tempo e hoje você saberá tudo sobre a profissão de educador social.

O que é um educador social?

As funções desempenhadas pelo educador social são garantir o cumprimento de direitos de pessoas em situação de vulnerabilidade social: pessoas que sofreram violência psicológica, física e sexual, moradores de rua, dependentes de drogas, portadores de deficiência, detentos e ex-detentos, além de vítimas de violência de ordem racial, étnica e por questões de gênero e sexualidade.

O educador social trabalha que esses indivíduos consigam usufruir dos seus direitos, resgatar a dignidade dessas pessoas e reintegrá-las à sociedade por meio de atividades que misturam pedagogia, palestras motivacionais, visitas às casas das famílias dos atendidos, cultura e esporte.

Os resultados conquistados são medidos e expostos a todas as áreas da instituição por meio de relatório.

O que precisa para ser educador social?

A profissão de educador social foi regulamentada em 7 de novembro de 2018 pela Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania. Neste primeiro momento, o projeto de lei 5346/09 do deputado Chico Lopes dizia que ter ensino médio completo era o único requisito.

Mas, em 10 de abril de 2019, a Comissão de Assuntos Sociais aprovou o projeto de lei do Senado 328/2015 que passou a exigir ensino superior em qualquer curso para trabalhar como educador social.

Por ser uma função que atua na preservação de direitos de cidadãos em risco social, recuperação emocional e resgate da autoestima e da cidadania por meio de atividades pedagógicas, educativas, culturas e esportivas, graduados em Serviço Social, Psicologia, Pedagogia, Ciências Sociais, Artes Cênicas e áreas afins podem exercer a profissão.

Perfil do educador social

Empatia para se colocar no lugar do outro, preparo psicológico para não absorver os problemas que surgem em cada atendimento, facilidade de comunicação e muita paciência são características que fazem parte do perfil do educador social.

O aspirante precisa ter em mente que ele lidará com pessoas que mesmo tendo família não podem contar com ninguém e ele, muitas vezes é a única referência de pai e mãe, por exemplo.

O mercado de trabalho e quanto ganha

Quem absorve as atividades desempenhadas pelo educador social são as Organizações Não Governamentais (ONG’s), centros de acolhimento para pessoas que sofreram violência doméstica, asilos, creches, hospitais e presídios.

O salário do educador social é de aproximadamente R$1.600,00, podendo ultrapassar os R$2.500,00.

Características dos cursos para trabalhar na área

Como dissemos é preciso ter ensino superior em qualquer área par atuar como educador social. Porém, o mais comum é que formados em Serviço Social, Psicologia, Pedagogia, Ciências Sociais, Artes Cênicas atuem como educador social.

Confira algumas das disciplinas abordadas em cada curso:

  • Serviço Social: Antropologia e Cultura Brasileira, Assessoria em Serviço Social, Ciências Sociais, Classes e Movimentos Sociais, Direitos Humanos, Direitos da Criança, Adolescente e Idoso, Educação Inclusiva, Homem e Sociedade, Monitoramento e Avaliação em Serviço Social, Psicologia Social;
  • Psicologia: Abordagens Humanistas em Psicologia, Análise Funcional do Comportamento, Ciências Sociais, Direitos Humanos, Direitos da Criança, Adolescente e Idoso, Educação Inclusiva, Homem e Sociedade, Políticas Públicas e Psicologia, Psicologia Comunitária;
  • Pedagogia: Alfabetização e Letramento, Ciências Sociais, Comunicação e Expressão, Direitos Humanos, Educação Inclusiva, Educação de Jovens e Adultos, Homem e Sociedade, Filosofia, Comunicação e Ética, Língua Brasileira de Sinais, Relações Étnico-Raciais;
  • Ciências Sociais: Antropologia, Filosofia, Psicologia, Sociologia, Sociologia e Sociedade Brasileira, Sociologia Contemporânea, História, Introdução ao Pensamento Teológico, Economia;
  • Artes Cênicas: Estudos da Cultura e do Comportamento, Humanidades e Artes, Expressão e Linguagens, Música e Canto, Dança e Performance, Dramaturgia e processos de criação.

O que estudar para concursos públicos?

As provas de concursos públicos com vagas para educador social trazem questões de Língua Portuguesa, Matemática, Informática e Conhecimentos Específicos do cargo, confira alguns dos assuntos abordados nas provas:

  • Língua Portuguesa: Interpretação de texto, Tipos e gêneros textuais, Pontuação (ponto final, ponto e vírgula, vírgula, ponto exclamação, ponto de interrogação, aspas), Acentuação, Crase, Concordância nominal e verbal, Regência nominal e verbal;
  • Matemática: Conjuntos numéricos (naturais, reais, racionais e inteiros), Operações com números naturais, inteiros, fracionários e decimais, Porcentagem, Regra de três simples e composta, Média aritmética, geométrica e ponderada, Equações de 1º e 2º graus, Funções: conceitos e tipos, Análise combinatória;
  • Informática: Windows, Pacote Office, Segurança da Informação, Navegadores, Correio Eletrônico;
  • Conhecimentos Específicos: Estatuto da Criança e do Adolescente, Declaração Universal dos Direitos Humanos, Declaração Universal dos Direitos das Crianças, Pedagogia do Oprimido.

Existe dia do educador social?

O dia do educador social é comemorado em 19 de setembro em homenagem ao educador Paulo Freire.

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!