Qual a função da PRF e o que estudar para as provas de concursos?

O concurso para agente da PRF é um dos mais concorridos no serviço público e exige muito do candidato. Saiba aqui qual a função da PRF, O que faz um agente, o que estudar e como se tornar um.

Dinake Núbia Profissões, PRF Comunicar erro

Você faz parte do grupo de concurseiros que está de olho em uma vaga no serviço público? Então esse texto é pra você que acompanha aqui no Gabarite todos os concursos abertos e que podem ser lançados.

E um dos mais aguardados é o da Polícia Rodoviária Federal, a PRF, que tem as vagas disputadíssimas.

Para dar uma forcinha, vamos explicar sobre a corporação, o que faz um agente da PRF, e, principalmente, o que estudar para se tornar um policial rodoviário.

O que é, e qual a função da PRF?

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) é uma instituição policial ostensiva, de nível federal, que é subordinada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A principal função é garantir a segurança com cidadania nas rodovias federais e em áreas de interesse da União. A PRF atua em todo o território nacional.

A instituição conta com uma unidade administrativa central, a Sede Nacional, localizada em Brasília, e Unidades Administrativas Regionais, representadas por 27 Superintendências, nos seguintes estados:

  • Goiás
  • Mato Grosso
  • Mato Grosso do Sul
  • Minas Gerais
  • Rio de Janeiro
  • São Paulo
  • Espírito Santo
  • Paraná
  • Santa Catarina
  • Rio Grande do Sul
  • Bahia
  • Pernambuco
  • Alagoas
  • Paraíba
  • Rio Grande do Norte
  • Ceará
  • Piauí
  • Maranhão
  • Pará
  • Sergipe
  • Roraima
  • Acre
  • Distrito Federal
  • Tocantins
  • Amapá
  • Amazonas
  • Rondônia

Além disso, é formada por 150 Subunidades Administrativas e 413 Unidades Operacionais (UOPs), totalizando, mais de 550 pontos de atendimento em todo o país.

O que faz um agente da PRF?

Um policial rodoviário tem como principais funções: realizar atividades envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo; atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários; e outras atribuições relacionadas com a área operacional da Polícia Rodoviária Federal.

Os principais valores de um PRF, destacados pela corporação, são profissionalismo, cordialidade, honestidade, equidade, proatividade, comprometimento, espírito de equipe, transparência e responsabilidade socioambiental.

Classes de agentes da PRF

Desde 2013, quando entrou em vigor a Lei Federal nº 12.775/2012, a carreira de policiais rodoviários federais se estrutura da seguinte forma:

Classe Especial:

atividades de natureza policial e administrativa, envolvendo direção, planejamento, coordenação, supervisão, controle e avaliação administrativa e operacional, coordenação e direção das atividades de corregedoria, inteligência e ensino, bem como a articulação e o intercâmbio com outras organizações e corporações policiais, em âmbito nacional e internacional, além das atribuições da Primeira Classe;

Primeira Classe:

atividades de natureza policial, envolvendo planejamento, coordenação, capacitação, controle e execução administrativa e operacional, bem como articulação e intercâmbio com outras organizações policiais, em âmbito nacional, além das atribuições da Segunda Classe;

Segunda Classe:

atividades de natureza policial envolvendo a execução e controle administrativo e operacional das atividades inerentes ao cargo, além das atribuições da Terceira Classe; e

Terceira Classe:

atividades de natureza policial envolvendo a fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

A ordem deve ser seguida em ordem decrescente. A remuneração de um agente da PRF varia de R$9.899,88 a R$16.552,34, de acordo com a classe, sendo a patente mais alta a classe especial. 

O que é preciso para se tornar um agente da PRF?

Os requisitos para se tornar começam pela aprovação no concurso público.

Além disso, é necessário ter 18 anos; possuir diploma de ensino superior, em qualquer área; e possuir Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria B ou superior.

É necessário ainda:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal;
  • Estar em gozo dos direitos políticos;
  • Estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais;
  • Ser recomendado na fase de investigação social;
  • Possuir os requisitos exigidos para o exercício do cargo;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
  • Declarar, na solicitação de inscrição, que tem ciência e aceita que, caso aprovado, deverá entregar os documentos comprobatórios dos requisitos exigidos para o cargo por ocasião da posse.

Assim como em outros concursos públicos, a PRF também reserva vagas para Pessoas com Deficiência (PcD).

Estes candidatos são avaliados e submetidos a todos os testes, assim como os demais concorrentes do certame.

O que estudar para as provas da PRF?

As provas do concurso da PRF são compostas por etapas A primeira fase são as provas objetiva e discursiva. Em seguida, os candidatos passam pelo exame de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica.

A última etapa é a investigação social e/ou funcional e avaliação de títulos. 

O exame de aptidão física é composto pelas atividades: flexão em barra fixa; teste de impulsão horizontal (salto em distância); flexão abdominal; corrida de 12 minutos.

E atenção, concurseiro! O conteúdo exigido no concurso da PRF é extenso. É bom começar os preparativos com antecedência.

São 50 itens sobre as disciplinas de Conhecimentos Básicos e 70 itens de Conhecimentos Específicos.

Ao todo, a prova soma 120 questões. Já a prova discursiva é composta por uma dissertação de até 30 linhas, feita em conjunto com as provas objetivas.

O tempo total para realização de provas é de 4 horas e 30 minutos.

No último concurso da PRF, ocorrido em 2018, a prova objetiva exigiu conhecimento nas seguintes disciplinas:

Conhecimentos Básicos

  • Língua Portuguesa
  • Matemática
  • Noções de Direito Constitucional
  • Ética no Serviço Público
  • Noções de Informática

Conhecimentos Específicos

  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Direito Penal
  • Noções de Direito Processual Penal
  • Legislação Especial
  • Direitos Humanos e Cidadania
  • Legislação Relativa a Polícia Rodoviária Federal
  • Física Aplicada à Perícia de Acidentes Rodoviários