O que faz um escriturário, o que é, o que estudar e quanto ganha?

Publicado por Dinake Núbia em 31/01/2020

Um dos cargos que pode oferecer estabilidade para quem busca ser aprovado em um concurso público é o de escriturário. O cargo é de nível médio e abre espaço para progressão de carreira.

Uma das vantagens é que mesmo sendo pouco conhecido, a quantidade de vagas disponibilizadas no mercado é grande.

Mas afinal, o que faz um escriturário?

As principais funções de um escriturário são:

  • Atender o público;
  • Atuar no caixa, quando for necessário;
  • Manter contato com clientes;
  • Prestar informações aos clientes e usuários;
  • Fazer redação de correspondências em geral;
  • Conferir relatórios e documentos;
  • Preencher escritura de formulários;
  • Atualizar bando de dados; e
  • Atuar na comercialização de produtos e serviços do banco.

Um escriturário recém-ingresso na instituição financeira também pode atuar em atividades administrativas e empresariais, que familiarizem com a rotina.

Onde o escriturário pode trabalhar?

Além de bancos comerciais e instituições financeiras, o aprovado para o cargo de escriturário pode atuar em empresas privadas, para desenvolver atividades nas áreas de escrituração contábil, escrituração fiscal ou tributária ou escrituração mercantil ou comercial.

O destaque vai para os bancos públicos, como Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, onde o cargo de escriturário é chamado de técnico bancário.

Há oportunidades também em instituições como:

  • Bradesco
  • Banco de Brasília (BRB)
  • Banrisul
  • Itaú Unibanco
  • Santander
  • Banco Mercantil
  • HSBC
  • Safra
  • Citi
  • Bancoob

No Banco do Brasil, por exemplo, o candidato tem possibilidade de ser transferido entre diversas áreas e de progredir na carreira, por meio de seleção interna.

Quanto ganha um escriturário?

Geralmente, um escriturário trabalha 30 horas por semana. No entanto, a carga horária pode variar de instituição para instituição, assim como o salário.

Inicialmente, um escriturário ganha em média de R$2.500 a R$ 4.000. Mas é animador! Ser um escriturário é um passo inicial para seguir carreira no ramo bancário.

O cargo é vantajoso porque garante: possibilidade de ascensão; participação nos lucros ou resultado; vale-transporte; auxílio-creche; vale alimentação/refeição; auxílio a filho com deficiência; seguro de vida; e benefícios da previdência privada.

Como se tornar um escriturário?

Não existe nenhuma formação específica exigida para se candidatar a uma vaga. Porém, grande parte dos concurseiros que tentam aprovação na área são graduados em Administração ou Economia.

Vale lembrar que os conhecimentos em matemática são essenciais para o cargo. Mas se você tem afinidade com a área, mas não possui formação no ensino superior, pode continuar animado!

Muitos concursos exigem apenas o ensino médio completo, concluído em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), Secretarias ou Conselhos Estaduais de Educação.

Quem pode se inscrever nos concursos?

São requisitos para se inscrever em um concurso para escriturário:

  • Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado(a) pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de direitos e obrigações civis e de gozo de direitos políticos;
  • Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • Estar em dia com as obrigações militares, em caso de candidato brasileiro do sexo masculino;
  • Ter, na data de admissão, idade mínima de dezoito anos completos;
  • Possuir o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo (não será considerado como curso concluído o período de recuperação ou de dependência);
  • Possuir aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo;
  • Não estar em exercício remunerado de qualquer cargo, função ou emprego público em quaisquer dos órgãos da Administração Pública direta ou indireta, bem como não receber proventos de aposentadoria que não sejam acumuláveis quando em atividade, ressalvadas as hipóteses legais de acumulação.

O que estudar para concursos de escriturário?

De acordo com último edital do Banco do Brasil, lançado em 2018, a seleção é feita por meio da aplicação de provas objetivas (1ª Etapa), de caracteres eliminatório e classificatório, e de prova de Redação (2ª Etapa), de caráter eliminatório.

A primeira etapa é constituída de provas objetivas, com 70 questões de múltipla escolha, sendo 20 questões de Conhecimentos Básicos e 50 questões de Conhecimentos Específicos.

Resolva também: Simulados de Concursos Escriturário.

A prova de Conhecimentos Básicos incluiu as seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa: 5 questões
  • Língua Inglesa: 5 questões
  • Matemática: 5 questões
  • Atualidades do Mercado Financeiro: 5 questões

Já a prova de Conhecimentos Específicos exigiu dos candidatos os seguintes conteúdos:

  • Probabilidade e Estatística: 20 questões
  • Conhecimentos Bancários: 5 questões
  • Conhecimentos de Informática: 25 questões

A segunda etapa é a Prova de Redação, de caráter eliminatório.

Segundo o edital de 2018, a redação deveria ser estruturada na forma de texto em prosa do tipo dissertativo-argumentativo, de 25 a 30 linhas, e foi avaliada conforme os critérios a seguir:

Adequação ao tema proposto; adequação ao tipo de texto solicitado; emprego apropriado de mecanismos de coesão (referenciação, sequenciação e demarcação das partes do texto); capacidade de selecionar, organizar e relacionar de forma coerente argumentos pertinentes ao tema proposto; pleno domínio da modalidade escrita da norma-padrão (adequação vocabular, ortografia, morfologia, sintaxe de concordância, de regência e de colocação).

Previsão de algum concurso para escriturário?

Além dos bancos, oferecem vagas para escriturários também os concursos para Prefeituras e Câmaras Municipais.

Devem ocorrer em 2020 ao menos dois concursos em importantes instituições bancárias do país, com vagas para escriturários. Entre eles, o certame da Caixa Economia Federal. O edital ainda não foi lançado, então fique de olho.

O Banco do Brasil deve lançar em março um edital de um novo concurso público, para compor vagas em Alagoas, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. O certame ainda não foi anunciado oficialmente.

Você pode testar os seus conhecimentos sobre esse tema usando nossos simulados. É totalmente online e gratuito. Treine quantas vezes quiser! Acesse os Simulados Gabarite.

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!