Assistente Social: O que faz, quanto ganha e como se tornar?

Publicado por Dinake Núbia em 06/02/2020

A contratação de um assistente social pode ser feita tanto por contrato quanto por aprovação em concurso público.

Em 2020, aos menos 49 prefeituras de cidades de todas as regiões do país ofertam vagas para diversos cargos, inclusive de assistentes sociais.

O que é Assistência Social?

A Assistência Social, onde atua um assistente social, é uma política pública, que garante e zela dos direitos básicos de qualquer pessoa em situação de vulnerabilidade.

O objetivo da área, de acordo com o Ministério da Cidadania, é garantir a proteção social aos cidadãos, por meio de serviços, benefícios, programas e projetos de apoio.

A Assistência Social está presente em todo o país, por meio do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Entre os serviços, um assistente social zela pela: educação, saúde, igualdade de gênero, apoio à família; trabalho; habitação, reabilitação, sistemas penitenciários, previdência social e qualquer outra atividade, em diferentes situações, que garanta os direitos do cidadão.

O que faz um assistente social?

Um assistente social desenvolve todas as atividades descritas na descrição do que é a Assistência Social.

O profissional tem a responsabilidade de trabalhar em prol do bem-estar físico, psicológico e social de quem necessita da ajuda, seja de pessoas de vivem em situação de rua, vítimas de algum tipo de violência, pessoas que necessitam de auxílio dentro de hospitais, escolas e etc.

Em resumo, um assistente social pode atuar no Serviço Social nas áreas da educação, empresarial, saúde e proteção à criança e ao adolescente. Entre as principais funções de um assistente social podemos destacar:

  • Planejar, executar e coordenar programas e projetos sociais;
  • Estudar e pesquisar sobre a realidade social, principalmente onde atua;
  • Analisar, diagnosticar e aplicar políticas sociais que atendam ao cidadão;
  • Orientar o cidadão e grupos sobre seus direitos sociais;

Onde trabalha o assistente social?

Um assistente social trabalha tanto em instituições públicas como privadas, além das Organizações Não Governamentais (ONGs). Podemos citar:

  • Apoio educacional em escolas públicas e particulares;
  • Apoio educacional em faculdades;
  • Atendimento em centros de saúde e hospitais;
  • Gestão de projetos em centros de convivência;
  • Gestão de projetos em sindicatos;
  • Atendimento em entidades filantrópicas;
  • Apoio educacional em creches públicas e particulares;
  • Conselhos de direitos e de gestão;
  • Administrações municipais, estaduais e federais;
  • Serviços de proteção judiciária;
  • Atura em projetos e redes de serviços sociais oferecidos pelo governo.

Diferente do que a maioria pensa, um assistente social não atende somente pessoas em situação de pobreza. Ele(a) também atua em defesa dos direitos da mulher, dos direitos da classe trabalhadora, da pessoa idosa, de crianças e adolescentes, de lésbicas, gays, travestis e transexuais (LGBT), de pessoas negras e indígenas, ou qualquer outra minoria.

Qual é o salário médio do assistente social?

Em média, um assistente social ganha R$ 2.245, cerca de R$ 1.200 a mais que o valor do novo salário mínimo de R$ 1.045.

No entanto, a remuneração de um profissional da área pode variar de R$ 1.400 a R$ 3.500, de acordo com a instituição empregadora.

A jornada de trabalho de um assistente social é de 30 horas semanais.

Como se tornar um assistente social?

Para se tornar um assistente social, o interessado deve fazer graduação em Serviço Social.

O curso tem duração de 4 anos e pode ser feito presencialmente e à distância (EaD), se a modalidade for disponibilizada pela instituição de ensino escolhida.

No curso, o aluno pode estudar matérias como:

  • Atenção primária à saúde e saúde coletiva
  • Avaliação de programas sociais
  • Antropologia
  • Administração e Planejamento em Serviço Social
  • Classes e Movimentos Sociais
  • Direito, Legislação Social e Trabalhista
  • Estatística Social
  • Ética profissional e intervenção social
  • Filosofia
  • Família e relações de gênero
  • Formação social, política e econômica do Brasil
  • Fundamentação histórica da teoria e método do Serviço Social
  • Fundamentos de Administração
  • Fundamentos de Ciências Sociais
  • Fundamentos de Economia
  • Gestão de Serviço Social
  • Orientações para a prática profissional
  • Política Social
  • Pesquisa em Serviço Social
  • Planejamento de programas e projetos sociais
  • Processo de trabalho do Serviço Social
  • Psicologia na saúde e psicologia social
  • Sociologia
  • Saúde e violência
  • Tópicos em LIBRAS: surdez e inclusão

Além de cumprir a grade curricular, para se formar, o aluno deve realizar o estágio profissional obrigatório e desenvolver atividades complementares, assim como produzir e apresentar o trabalho de conclusão de curso, o TCC.

Melhores faculdades para cursar serviço social

Se você deseja se juntar a um dos mais de 180 mil assistentes sociais que atuam no Brasil, você pode escolher cursar Serviço Social na instituição mais próxima ou até mesmo na modalidade à distância.

E fique sempre atento, pois assim como na escolha de qualquer outro curso, a instituição de ensino deve ser bem avaliada pelo Ministério da Educação (MEC).

Para dar um empurrãozinho, o Gabarite separou algumas das melhores faculdades que ofertam o curso de Serviço Social no país. Confira!

Na última avaliação do MEC, feita em 2016, três faculdades e universidades públicas e privadas aparecem com nota máxima (5) para o curso de Serviço Social e sete com o conceito de 4 pontos. São elas:

Conceito 5

  • Universidade Católica de Santos (privada) - Santos, São Paulo
  • Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade de Caxias do Sul (privada) - Rio Grande do Sul

Conceito 4

  • Faculdade Nobre de Feira de Santana (privada) - Bahia
  • Centro Universitário de Volta Redonda (privada) -  Rio de Janeiro
  • Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (privada) - São Paulo
  • Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium (privada) - São Paulo
  • Centro Universitário FACEX (privada) -  Rio Grande do Norte
  • Centro Universitário Metodista (privada) - Rio Grande do Sul
  • Faculdade Paulista de Serviço Social de São Caetano do Sul (privada) - SP

Já de acordo com o Ranking Universitário da Folha, publicado em 2018, as dez melhores faculdades de Serviço Social do país são:

  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP)
  • Universidade de Brasília (UNB)
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)
  • Universidade Federal do Paraná (UFPR)
  • Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS)

Você pode testar os seus conhecimentos sobre esse tema usando nossos simulados. É totalmente online e gratuito. Treine quantas vezes quiser! Acesse os Simulados Gabarite.

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!