O que é voz Passiva Analítica e Sintética? Exemplos e diferenças

Publicado por Dinake Núbia em 07/03/2020

Para começar, você deve entender que se o sujeito de uma oração sofre a ação verbal, ele é denominado como paciente, ou seja, a voz passiva.

A voz passiva pode ser formada por dois processos, sendo eles o analítico (voz passiva analítica) e sintético (voz passiva sintética).

Conforme as regras de construção, só é possível ter voz passiva analítica ou voz passiva sintética se o verbo for transitivo direto ou transitivo direto e indireto.

A voz passiva, seja analítica ou sintética, pertence ao trio das vozes verbais. As outras duas são: voz ativa e voz reflexiva.

O que é voz passiva analítica?

De acordo com as normas gramaticais da Língua Portuguesa, a voz passiva analítica é usada para indicar que o sujeito da oração sofre a ação verbal.

Na voz passiva analítica, a ação é praticada pelo agente da passiva.

É importante lembrar que, geralmente, o agente da passiva é acompanhado da preposição por e suas flexões pelo, pela. Também pode ocorrer a construção com a preposição de.

Essa modalidade é composta pela seguinte estrutura: sujeito paciente + verbo auxiliar + particípio + preposição + agente da passiva.

Veja exemplos de frases construídas de acordo com a regra de formação da voz passiva analítica:

  • O último pedaço de torta foi comido por mim
  • O último pedaço de torta (sujeito paciente) foi (verbo auxiliar) comido (particípio) por (preposição) mim (agente da passiva)
  • Meu carro seminovo foi vendido pelo meu pai
  • Meu carro seminovo (sujeito paciente) foi (verbo auxiliar) vendido (particípio) pelo (preposição) meu pai (agente da passiva)
  • As encomendas foram entregues pelo motorista
  • As encomendas (sujeito paciente) foram (verbo auxiliar) entregues (particípio) pelo (preposição) motorista (agente da passiva)
  • Os treinos serão realizados pelos novatos
  • Os treinos (sujeito paciente) serão (verbo auxiliar) realizados (particípio) pelos (preposição) novatos (agente da passiva)

O que é voz passiva sintética?

Diferente da voz passiva analítica, de acordo com a Língua Portuguesa, a voz passiva sintética tem uma estrutura mais resumida.

Neste processo, a voz passiva é formada apenas pelo verbo + pronome “se” + sujeito paciente.

Diferenças entre voz passiva sintética e analítica:

Voz passiva analítica:

  • A encomendas foi entregue pelo motorista.
  • A encomenda (sujeito paciente) foi (verbo auxiliar) entregue (particípio) pelo (preposição) motorista (agente da passiva).

Voz passiva sintética:

  • Fez-se a encomenda.
  • Fez (verbo) -se (pronome “se”) a encomenda (sujeito paciente).

Lembrando que o pronome “se” é classificado como pronome apassivador (verbo deve concordar com o sujeito da oração).

Além disso, o verbo precisa concordar com o sujeito paciente, ou seja, sujeito no plural, verbo no plural; sujeito no singular, verbo no singular.

Exemplos de frases com voz passiva sintética:

Construiu-se um prédio comercial.

Construiu (verbo) -se (pronome “se”) um novo prédio comercial (sujeito paciente)

Ouviu-se a reclamação dos professores.

Ouviu (verbo) -se (pronome “se”) a reclamação dos professores (sujeito paciente)

Entregou-se o documento.

Entregou (verbo) -se (pronome “se”) o documento (sujeito paciente)

Aumentou-se o preço dos bolos.

Aumentou (verbo) -se (pronome “se”) o preço dos bolos (sujeito paciente). 

Você pode testar os seus conhecimentos sobre esse tema usando nossos simulados. É totalmente online e gratuito. Treine quantas vezes quiser! Acesse os Simulados Gabarite.

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!