Acentuação gráfica: O que é acento diferencial?

Publicado por Dinake Núbia em 18/03/2020

O nome acento diferencial já explica muito sobre a função dessa modalidade de acentuação. Ele serve basicamente para diferenciar palavras homógrafas (homo quer dizer mesmo/igual e grafia significa escrita), que são aquelas que têm mesma grafia.

Com a chegada no Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, apenas as palavras pôde e pôr. Nesses casos, o acento circunflexo é o fator diferenciador delas para as palavras pode e por.

Pôde / Pode

O pôde, com acento circunflexo, é a forma do pretérito perfeito do verbo poder. Já a palavra pode, sem o acento circunflexo, é a forma do presente do indicativo do verbo poder.

Exemplos:

  • O filho pôde vê-la pela última vez antes de viajar!
  • O filho pode vê-la pela última vez antes de viajar?
  • Meu irmão não pode sair hoje
  • Meu irmão não pôde sair hoje
  • Ontem meu dermatologista não pôde me atender
  • Hoje é o único dia que meu dermatologista pode atender
  • Ele não pode levar ela até em casa
  • Ela não pôde esperar e foi para casa
  • A dor de cabeça pode ser provocada por uma sinusite

Pôr / Por

O pôr, com acento circunflexo, é verbo. Já o por, sem acento circunflexo é uma preposição, sinônima de: através de, para, durante, mediante e outros.

Exemplos:

  • Nós podemos ir por este caminho
  • Eu gostaria de um café, por favor!
  • Eu cheguei tarde do trabalho, por isso fui
  • Por ali é mais seguro!
  • Esperamos por mais atitudes como a sua!
  • Pode pôr as compras na mesa, por favor
  • Ele não pode pôr novos filmes no computador
  • Você pode pôr água para os cachorros?
  • Pare de pôr açúcar no suco, pois ficará muito doce
  • Pôr as roupas no varal não é tão difícil

Mudanças

Desde 2009, quando o Novo Acordo Ortográfico entrou em vigor, outros palavras perderam o acento diferencial, exceto pôde e pôr. São elas:

  • Pára - do verbo parar
  • Pêlo - substantivo
  • Péla - do verbo pelar

Agora elas são escritas sem os acentos circunflexo e agudo:

  • Para - verbo e preposição
  • Pelo - substantivo e preposição
  • Pela - flexão do verbo pelar, contração e substantivo de dois gêneros

Mas atenção, a pronuncia não mudou. Mesmo sem os acentos circunflexos ou agudo, as vogais que eram pronunciadas fechadas e as que eram pronunciadas abertas continuam da mesma forma.

Exemplos:

  • Ela só para na hora de comer (verbo)
  • Minha mãe está levando bolo para meu irmão (preposição)
  • Temos que recolher os pelos dos cachorros (substantivo)
  • Ele vai seguir pelo caminho mais curto (preposição)
  • Vamos jogar uma pela (bola ou jogar bola)? (substantivo)
  • A tia da criança foi representada pela advogada (preposição)

Também perderam os acentos as palavras pêra e pólo, que agora são pera e polo. A pronuncia é a mesma!

Exemplos:

  • Eu trabalho em um polo de roupas
  • Eu amo pera!
  • Pera, uva, maçã, salada mista...
  • O polo industrial ficará fechado por alguns dias

Explicando as palavras homófonas

As palavras homógrafas, como todas as citadas acima, são aquelas que têm a mesma grafia (escrita), mas que são pronunciadas de forma diferente. Além disso, elas também podem ter o significado diferente.

Para reforçar: as palavras homógrafas têm som diferente, escrita igual e significado diferente.

O Gabarite listou alguns outros exemplos de palavras homógrafas, além de pôr/por, pôde/pode, pela, pero e para. Confira!

  • acerto (correção) e acerto (verbo acertar);
  • acordo (combinação) e acordo (verbo acordar);
  • apoio (suporte) e apoio (verbo apoiar);
  • boto (golfinho) e boto (verbo botar);
  • borra (resíduo) e borra (verbo borrar);
  • choro (pranto) e choro (verbo chorar);
  • colher (talher) e colher (apanhar);
  • começo (princípio) e começo (verbo começar);
  • cor (coloração) e cor (memória);
  • coro (coral) e coro (verbo corar);
  • corte (palácio) e corte (golpe);
  • cerro (elevação/colina) e cerro (verbo cerrar);
  • força (pujança) e força (verbo forçar);
  • gelo (água solidificada) e gelo (verbo gelar);
  • gosto (sabor) e gosto (verbo gostar);
  • governo (ministério) e governo (verbo governar);
  • gozo (prazer/ troça/ato ou dito engraçado) e gozo (verbo gozar);
  • jogo (entretenimento) e jogo (verbo jogar);
  • lobo (substantivo/animal) e lobo (substantivo/parte inferior da orelha);
  • molho (caldo) e molho (verbo molhar);
  • olho (órgão da visão) e olho (verbo olhar);
  • rego (sulco, vala) e rego (verbo regar);
  • seca (enxuta) e seca (verbo secar);
  • sede (vontade de beber) e sede (matriz);
  • sobre (acerca de) e sobre (verbo sobrar);
  • torre (construção elevada) e torre (verbo torrar);
  • tola (feminino de tolo, tonto) e tola (cabeça, informal);
  • transtorno (contrariedade) e transtorno (verbo transtornar);
  • vede (verbo ver) – vede (verbo vedar).

Bons estudos!

Treine agora: Resolver simulados de provas online!

Comentar Dica

Para comentar esta dica é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!