História da Educação Física no Brasil

Luana Caroline Educação Física, Educação Escolar, Resumo Erramos?

Durante o Brasil Império foi que os primeiros tratados acerca da Educação Física ocorreram no território brasileiro. Veja um pequeno resumo de sua história.

História da Educação Física no Brasil
Capa: História da Educação Física no Brasil

A Educação Física é hoje um dos componentes curriculares obrigatórios da Educação Básica no Brasil.

Mas assim como ocorre também com as demais disciplinas do currículo, a Educação Física teve um longo processo até o reconhecimento de sua importância e instituição oficial no ensino.

Práticas de Educação Física são registradas desde pelo menos a chegada dos portugueses ao território brasileiro, ainda em 1500, quando os indígenas nativos já tinham suas próprias atividades físicas, jogos, recreações.

Estas atividades tradicionais já eram uma forma de Educação Física, e os jogos, corridas e lutas são parte do conjunto de atividades que foram se desenvolvendo no Brasil ao longo dos anos.

A Educação Física é parte integrante do desenvolvimento pleno dos sujeitos. E, para tanto, ela foi instituída como um dos componentes curriculares da Educação Básica no Brasil.

Em cada fase do desenvolvimento da criança e do adolescente, a Educação Física promove atividades específicas que propiciam uma maior consciência corporal.

História da Educação Física no Brasil

O desenvolvimento da Educação Física acompanhou as mudanças históricas pelas quais o Brasil passou.

Mesmo antes da chegada dos europeus, os indígenas já tinham suas próprias práticas físicas, com jogos, danças, recreações, lutas, corridas.

O primeiro registro oficial de atividade física no Brasil se deu, no entanto, com a chegada dos portugueses.

Com a chegada dos Jesuítas no território brasileiro e a instituição de um modelo de ensino próprio, no qual predominava a educação cristã segundo a fé católica, as atividades físicas tomaram corpo de aulas de Educação Física.

Ainda assim, as práticas eram mais voltadas para recreação e não seguiam conhecimentos teóricos.

Durante o Brasil Colônia chegam ao território do país negros escravizados, os quais tinham também suas próprias práticas físicas, como é o caso das lutas.

O maior destaque vai para a Capoeira, a qual tem o próprio corpo como instrumento de luta.

Naquele contexto ainda havia uma grande divisão entre desenvolvimento físico e conhecimento intelectual, de modo que a elite não se dedicava às atividades físicas, ficando isso para os escravos.

Durante o Brasil Império foi que os primeiros tratados acerca da Educação Física ocorreram no território brasileiro.

A ideia por detrás da instituição das práticas de Educação Física estava no entendimento de que seria através destas que se alcançaria a saúde física e também mental. Com isso, no currículo escolar da época foram inseridas práticas de ginástica.

No contexto já do Brasil República há a profissionalização da Educação Física. É a partir deste momento que ela ganha destaque diante das políticas públicas educacionais do país, tornando-se obrigatória nas escolas.

No começo, estava ligada a um caráter de promoção da saúde e incentivo à higiene da população. Após isso, houveram vários progressos, como é o caso da criação da Escola Nacional de Educação Física e Desportos em 1939.

Após a Segunda Guerra Mundial, na Educação Física há um impulso no sentido de formação de atletas e de aumento do rendimento esportivo no país.

Com a Ditadura Civil-Militar no Brasil, a Educação Física assume um caráter mais tecnicista em suas práticas.

O que se estende até o período da década de 1980, quando com a redemocratização, a Educação Física assume feições que preserva até os dias atuais.

Atualmente, a Educação Física é um componente curricular obrigatório na Educação Básica, e tem como base a formação integral do sujeito.

Para isso, ela deve levar em consideração os aspectos físico, social e emocional em suas práticas.

Considera-se que no momento atual a Educação Física auxilie na promoção de um desenvolvimento pleno do estudante, constituindo-se como ferramenta de aprendizagem, integração social e exercício cidadão.