Bullying na escola: O que é, como combater?

De nada adianta a escola desenvolver um bom trabalho, se nas famílias as crianças e adolescentes veem, ouvem ou até sofrem Bullying.

Luana Caroline Pedagogia, Educação Escolar, Bullying Comunicar erro

Bullying na escola: O que é, como combater?
Capa: Bullying na escola: O que é, como combater?

Em anos mais recentes o Bullying foi um dos termos mais discutidos pela sociedade, especialmente quando envolve o ambiente da escola.

O Bullying pode aparecer como “preconceito” ou “discriminação” e o assunto tomou ainda maiores proporções diante da disseminação do uso das redes sociais.

A internet, principalmente as redes sociais, impulsionaram o Bullying.

Isso porque as pessoas parecem sentir-se mais seguras para discriminar as outras através das redes, as quais também fazem com que as ações discriminatórias se espalhem e intensifiquem.

A escola não é um ambiente desconectado do restante da sociedade. Assim, tudo o que acontece nos demais espaços, chega até a escola.

O Bullying é um dos sérios problemas que as escolas enfrentam, e que necessita de um esforço conjunto de todos para que acabe.

O que é Bullying?

Infelizmente o Bullying é um problema crônico do país. São históricas e ainda muito comuns as brincadeiras e os preconceitos explícitos e que causam danos nas vítimas.

O conceito mais aceito para Bullying é: um tipo de violência que pode ser verbal ou física, e que ocorre de forma repetitiva e persistente.

Comumente direcionada contra um ou mais colegas. O Bullying atinge os mais fracos ou vulneráveis, de modo a intimidá-los, humilhá-los ou maltratá-los.

O Bullying, portanto, causa vítimas quando ocorre. As violências que constituem o Bullying podem gerar danos permanentes naquele que as sofrem.

A depressão, síndrome do pânico, ansiedade e até o suicídio estão relacionados ao Bullying. A palavra em si surgiu de um termo em inglês – bully – que representa uma pessoa violenta, o famoso valentão ou brigão.

O Bullying sempre esteve presente na sociedade, representado pelas violências verbais (apelidos como gordinho, baixinho, feio, manco, etc.), pelas violências físicas contra algum membro do grupo (geralmente o mais vulnerável), pela rejeição e isolamento, coerção, intimidação e humilhação.

Apesar de sempre existir, os danos ocasionados pelo Bullying ficaram mais conhecidos recentemente, quando áreas da psicologia, psicanálise e outras que estudam a mente, perceberam o quão grave o Bullying pode ser na formação da personalidade do sujeito.

Na escola parece que o Bullying é ainda mais evidente. As crianças e adolescentes, ainda em desenvolvimento, são amplamente influenciados pelo que veem e ouvem fora da escola.

Nas redes sociais há muito Bullying, e isso se reflete nos comportamentos dentro da escola.

Como combater o Bullying na escola?

O combate ao Bullying precisa de uma ação coletiva e que envolva toda sociedade. De nada adianta a escola desenvolver um bom trabalho, se nas famílias as crianças e adolescentes veem, ouvem ou até sofrem Bullying.

São algumas ações para combate do Bullying na escola:

  • Aceitar que o Bullying existe! Não se pode combater algo que não se aceita que exista. O Bullying está nas escolas, e isso é um fato.
  • Não encobrir quando acontece o Bullying na escola, pois esconder ou menosprezar o Bullying é uma forma de perpetuar esta prática.
  • Criar ações de conscientização com os alunos, onde eles mesmos se colocam na posição de quem combate o Bullying.
  • Envolver toda comunidade escolar em ações contra o Bullying, fazendo com que as famílias também estejam conscientes de seu papel.
  • Trabalhar a coletividade e a importância de cada um no grupo. Respeitar as diferenças e subjetividades de cada pessoa que constitui o ambiente escolar.
  • Fazer ações fora do ambiente escolar, de modo que os alunos percebam que o Bullying está em todo lugar, principalmente nas redes sociais.
  • Realizar um trabalho permanente de identificação de Bullying na escola.
  • Trabalhar ações com as vítimas do Bullying na escola, de modo a ampará-las e mostrar as estratégias para superação dos danos.
  • Promover palestras, discussões e atividades que integrem a comunidade escolar em uma ação comum que é a eliminação do Bullying na escola.
  • Identificar possíveis vítimas e apoiá-las, especialmente com amparo profissional, afim de se evitar consequências mais graves, como automutilação e suicídio.

O Bullying é um problema social e que se reflete na escola. Ele não surge na escola e nem é exclusividade desta.

O Bullying é fruto de uma construção social que exclui e humilha os diferentes, e que precisa ser repensada e transformada. Que cada um possa fazer um pouco, para que juntos muito seja feito.