Qual é o aumentativo e o diminutivo de boca?

Rafael Thomas Português, Aumentativo e diminutivo Erramos?

Quando pensamos em aumentativo e diminutivo logo usamos o sufixo “ão” ou “ inha”. Leia a dica a seguir e descubra qual é o aumentativo e o diminutivo de boca. É bocarra, boquita, boquinha?

Qual é o aumentativo e o diminutivo de boca?
Capa: Qual é o aumentativo e o diminutivo de boca?

Normalmente quando pensamos em alguém com uma boca grande a primeira palavra que nos remete é bocão. Assim como acontece quando vemos uma pessoa com a boca pequena logo pensamos em boquinha.

Geralmente algumas classes de palavras na gramática da língua portuguesa possuem algumas flexões como gênero, número e grau. O gênero é o que determina se a palavra é masculina, feminina, comum de dois ou epceno.

O número vai determinar se a palavra está no singular ou no plural e o grau dará o tamanho daquela determinada coisa descrita.

Por exemplo, temos o diminutivo e o aumentativo. Por isso, nesta dica iremos entender um pouco mais como funciona o grau nas palavras e descobrir qual é o aumentativo e o diminutivo correto da palavra boca.

As flexões são um fato linguístico que dependem do conhecimento do emissor da mensagem.

É muito comum quando vamos colocar um substantivo no aumentativo que a gente atribua o sufixo (ão). Mas na verdade esta regra popular está muitas vezes em desacordo com a gramática da língua portuguesa.

Por esta razão, para que cada vez possamos escrever melhor, precisamos estar atentos a estas variações, não só para ampliarmos os nossos conhecimentos como também para não cairmos em pegadinhas de provas de concursos públicos, vestibulares e até mesmo cometer erros em redações ou questões discursivas.

Qual é o aumentativo de boca?

A nossa palavra em questão no momento é boca. Se você disse que o aumentativo é bocão, sinto em lhe informar que você está errado. Na verdade o aumentativo de boca é bocarra, boqueirão ou bocaça.

A formação do aumentativo é feita pela junção de um sufixo no aumentativo em uma palavra no seu grau normal.

O sufixo (ão) acaba sendo o mais comum, mas existem também outros como: ão; ona; alhão; arrão; zarrão; eirão; aça; aço; ázio; uça; anzil; aréu; arra; orra; astro; az; alhaz; arraz.

Também é possível formar uma palavra no aumentativo através da junção entre o substantivo no grau normal e o adjetivo com semântica de aumentativo.

Este processo é chamado de aumentativo analítico. Neste caso podemos usar alguns adjetivos como: grande; enorme; imenso; colossal; gigantesca; desmedido; grandíssimo; descomunal; vasto. 

Grau normal: boca
Grau aumentativo sintético: bocarra
Grau aumentativo analítico: boca grande

Qual é o diminutivo de boca?

Assim como o grau aumentativo coloca o substantivo com a ideia de algo grande, o diminutivo tem o objetivo de colocar o substantivo como algo pequeno.

Além de dar a ideia de tamanho, o grau diminutivo pode também expressar amor e carinho, bem como menosprezo.

Assim como no aumentativo, a formação do diminutivo é feita pela junção de um sufixo no diminutivo em uma palavra no seu grau normal.

Os sufixos (inho ou inha) acabam sendo os mais comuns, mas existem também outros como:  inho/a; zinho/a; ino/a; im; acho/a; icho/a; ucho/a; ebre; eco/a; ico/a; ela; elho/a; ejo; ilho/a; ete; eto/a.

O diminutivo também pode se formar através da junção entre o substantivo no grau normal e o adjetivo com semântica de diminutivo.

Este processo é chamado de diminutivo analítico. Neste caso podemos usar alguns adjetivos como: pequeno; pequenino; mínimo; minúsculo; diminuto; miúdo; insignificante; reduzido;

Grau normal: boca
Grau diminutivo sintético: boquita ou boquinha
Grau aumentativo analítico: boca pequena