← Mais dicas

O que é, quando e como surgiu a globalização econômica?

A globalização econômica é uma forma de integração entre os países e pessoas de todo o mundo. Surgiu após a queda do muro de Berlim, mas há relatos de início a partir da Revolução Industrial.


O que é, quando e como surgiu a globalização econômica?
O que é, quando e como surgiu a globalização econômica?.

A globalização econômica é uma forma de integração entre os países e pessoas de todo o mundo. Essa integração pode ser social ou econômica.

Através da globalização econômica muitas empresas, instituições e países fazem parcerias financeiras, comerciais e culturais.

Quando e como surgiu a globalização econômica?

Não existe uma data para o início dessa integração. Sabemos que foi após a queda do muro de Berlim, em 1989 na Alemanha, que isso se tornou mais evidente.

Com a queda do muro deixou de existir a divisão entre os países socialistas e capitalistas.

Mas ainda há relatos que ela já tenha iniciado a partir da Revolução Industrial. Na segunda metade do século XVIII, iniciando em 1760 e terminando em 1840.

Crescimento da globalização econômica

Aliás, a partir desse ponto, os países começaram a fazer uma integração maior e passaram a sofrer uma interdependência das suas economias. Seja de forma local, regional, nacional ou mundial.

Nesse processo são trocados serviços, bens, pessoas, capital e tecnologias.

Além disso, nos últimos anos houve um aumento ainda maior do processo de globalização econômica. Principalmente nas áreas de ciências e tecnologias envolvidas na produção e na comercialização.

Para facilitar essa troca, muitos países começaram a criar associações e blocos econômicos para fortalecer suas relações comerciais. Alguns dessas associações mais conhecidas estão o Mercosul, União Europeia, APEC, entre outras.

Apesar de já estar acontecendo há alguns anos, nos últimos 20 a 30 anos. A globalização econômica cresceu ainda mais nos últimos anos. Pois, a grande maioria dos países reduziram suas barreiras comerciais.

Assim, as economias desenvolvidas puderam integrar o mundo através da possibilidade de realizar investimentos estrangeiros direto.

Os benefícios dessa redução das barreiras possibilitaram uma redução nos custos para os negócios, redução nas barreiras comercias, além da migração transfronteiriça.

Porém, além da globalização econômica, ainda existe a globalização política e a globalização cultural.

Desvantagens na globalização econômica

Embora a globalização econômica tenha muitos benefícios. Nem tudo é só vantagem dentro desse processo.

É fato, que países em desenvolvimento tem crescido e aumentado seus rendimentos de forma elevada. E nos países desenvolvidos, os preços dos produtos tem caído drasticamente.

Entretanto, isso tem afetado diretamente o equilíbrio de poder entre os países que estão em desenvolvimento e os países desenvolvidos. Além disso, em alguns casos em que a produção de bens é levada para outro pais.

Muitas cidades perdem seus empregos e as pessoas acabam tendo que migrar para outros países em busca dessas oportunidades.

Com isso, a cultura local de cada pais vem sofrendo ainda mais. Pois, as culturas acabam se misturando devido à grande proximidade de culturas diferentes.

Então, muitos locais entram em um processo chamado de hidridismo cultural. Que é a mistura de uma ou mais cultura.

Dessa forma, pode gerar o que chamamos de Xenofobia, que é o preconceito a pessoas estrangeiras. Sem falar, que muitos trabalhadores precisam mudar de emprego e até de carreira para se adaptar.

Por isso, a globalização acaba excluindo muitas pessoas, principalmente quem não tem acesso a tecnologias como smartphones ou computadores. Então, cada dia que passa essas pessoas tendem a ficar cada vez mais isoladas.

O conceito de neoliberalismo dentro da Globalização

Um outro conceito que contribuiu para o início da globalização foi o Neoliberalismo. Que tem como característica a defesa de uma maior autonomia dos cidadãos. Seja na economia ou na política.

Seu início foi nos anos 80. Quando a governadora Margaret Thatcher da Grã-Bretanha e Ronald Reagen dos Estados Unidos aceitam o neoliberalismo em seus países.

A princípio, dentro do neoliberalismo o estado tem como objetivo ser um regulador e não ser um impulsionador da economia.

Aliás, a maior parte dos beneficiários desse processo são grandes empresas e bancos, de países como os Estados Unidos, grande parte da Europa e os conglomerados asiáticos.

Assim, esses são os grandes responsáveis por comandar a globalização! Gerando cada vez mais dependência econômica para os países mais pobres.

Portanto, por conta dessa clara liderança dentro desse processo. É que cada dia mais existem movimentos como Fórum Social Mundial, para analisar e tentar equilibrar a balança da globalização econômica.

Foto de perfil Gabriela Castro
Por Gabriela Castro em 09/06/2021 08:58:42
Redatora Web
Redatora freelancer de blog, sites, e-book, e-mail marketing, entre outros. Criadora de conteúdo para Redes Sociais.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.