← Mais dicas

Mão de tinta ou Demão de tinta: Qual o certo, como escreve?

Por Sumaia Santana em 25/08/2021 07:51:09 | Português, Ditados Populares, Plural

O correto é Demão de tinta. Mas, a palavra mão está no dicionário no sentido de aplicar tinta ou verniz em uma parede ou porta. Confira exemplos de uso das palavras mão e demão:


O certo é “mão de tinta” ou “demão de tinta''?
O certo é “mão de tinta” ou “demão de tinta''?.

Você também tem dúvidas se o certo é “mão de tinta” ou “demão de tinta''? Ainda derrapa no uso de expressões que usamos diariamente?

Então, este texto é para você! Fizemos um apanhado de expressões e ditados que quase todo mundo escreve errado. Será que você erra alguma delas?

É mão de tinta ou demão de tinta?

O correto é demão de tinta. Mas, a palavra mão está no dicionário no sentido de aplicar tinta ou verniz em uma parede ou porta. Confira exemplos de uso das palavras mão e demão:

Substantivo mão (menos usual)

  • mão de tinta;
  • mão de verniz;
  • mão de esmalte;
  • mão de cal.

Substantivo demão (uso preferencial)

  • demão de tinta;
  • demão de verniz;
  • demão de esmalte;
  • demão de cal.

Exemplos de frases com mão

  • O fabricante indica somente uma mão de tinta;
  • A segunda mão de verniz deve ser aplicada após 2 horas;
  • A parede precisa de uma mão de cal?
  • Você vai aplicar uma mão de tinta esmalte na parede?

Exemplos de frases com demão

  • O fabricante diz que é preciso somente uma demão de tinta;
  • Já passou a primeira demão de verniz?Então espere duas horas para a segunda;
  • Será preciso aplicar uma demão de cal em casa parede;
  • Você vai aplicar quantas demãos de tinta esmalte?

Qual o plural de mão? O plural de mão é mãos.

Exemplos:

  • Serão necessárias duas mãos de tinta na parede.
  • O portão precisará de duas demãos de verniz.

Qual o plural de demãos? O plural de demão é demãos.

Exemplos:

  • O portão possui duas demãos de verniz.
  • É para passar somente duas demãos de tinta na porta.

16 erros de português quase todo mundo comete

E olha que é somente um apanhado. Se a gente listar todas as expressões faladas errada, seriam necessários vários textos.

Conheça essas 15 expressões e surpreenda-se:

1. Para mim fazer

  • Qual o correto? Para eu fazer;
  • Por que? O pronome pessoal mim assumiu a condição de sujeito e está acompanhado pelo verbo no infinitivo fazer, por isto, é preciso usar o pronome pessoal reto eu;
  • Exemplo: Estou de férias da faculdade, mas tem vários trabalhos para eu fazer.

2. Meio-dia e meio

  • Qual o correto? Meio-dia e meia;
  • Por que? O numeral meia é no feminino para concordar com o substantivo hora.
  • Exemplo: A minha consulta está marcada para meio-dia e meia.

3. Há (número de anos) atrás

  • Qual o correto? Há (número de anos);
  • Por que: O advérbio atrás já indica passado, usá-lo é uma redundância, ou seja, repetição desnecessária de ideias;
  • Exemplo: Casei há 5 anos.

4. Nada haver/Tudo haver

  • Qual o correto? Nada a ver;
  • Por que? “Haver” e “a ver” são parônimas (sentidos diferentes) e homófonas (mesmo som). Para falar de coisas sem relação uma com a outra, use “a ver”. Empregue o “haver” para falar sobre recuperar dinheiro ou objetos;
  • Exemplos: Eles formam um casal nada a ver. (não combinam) / Ele tem tudo a ver com ela (combinar) / Preciso haver o livro que emprestei (recuperar o livro).

5. Parcela única

  • Qual o correto? De uma só vez;
  • Por que? Se parcela significa parte de um todo, frases do tipo “Parcela única de R$100,00” não têm sentido;
  • Exemplos: Não trabalhamos com parcelamento. Pague suas compras de uma só vez.

6. Fazem dois anos

  • Qual o correto? Faz dois anos;
  • Por que? Para indicar tempo decorrido, o verbo faz é impessoal, ou seja, não tem sujeito e sua conjugação é somente na 3ª pessoa do singular;
  • Exemplo: Faz dois anos das minhas últimas férias.

7. Ela mesmo fez

  • Qual o correto? Ela mesma fez;
  • Por que? Neste caso, mesmo é um adjetivo que certifica que é a pessoa expressa pelo pronome;
  • Exemplo: Ela mesma reformou sua casa.

8. Entre eu e você

  • Quais as formas corretas? Entre mim e você ou Entre mim e ti;
  • Por que? A preposição entre exige o uso pronomes pessoais oblíquos (mim e ti);
  • Exemplo: A conversa que tivemos ontem fica entre mim e você (ou entre mim e ti.

9. Se ele (a) vir

  • Qual o correto? Se ele (a) vier;
  • Por que? A frase “Se ele (a) vier” está no futuro do subjuntivo, tempo verbal que indica algo que poderá acontecer em breve. Geralmente, o futuro do subjuntivo vem acompanhado da palavra “quando”. Neste caso: quando eu vier, ele (a) vier, nós viermos, ele vierem;
  • Exemplo: Se ela não vier amanhã, perderá a chance de entender a matéria.

10. Em princípio estava certo que viajaremos amanhã

  • Qual o correto? A princípio;
  • Por que? A princípio quer dizer no início, no começo, no princípio. Já a expressão “em princípio” significa em tese, em resumo, teoricamente;
  • Exemplos: A princípio estava certo que viajávamos amanhã. (no começo, no início).

11. Em princípio a viagem duraria somente 5 dias.

  • Qual o correto? A princípio;
  • Por que? A princípio quer dizer no início, no começo, no princípio. Já a expressão “em princípio” significa em tese, em resumo, teoricamente;
  • Exemplos: A princípio estava certo que viajávamos amanhã. (no começo, no início).

12. Ele não faz exercício nem se alimenta bem

  • Qual o correto? Ele não faz exercício nem se alimenta bem;
  • Por que? A conjunção “nem” quer dizer “e não”;
  • Exemplo: Ele não faz exercícios e nem se alimenta como deveria.

13. Estou em vias de finalizar o trabalho

  • Qual o correto? Em via de;
  • Por que? A locução “em via de” significa prestes a, a caminho de;
  • Exemplo: Estou em vias de finalizar o trabalho.

14. Entre em contato para maiores informações

  • Qual o correto? Mais informações;
  • Por que? Maior é um adjetivo que compara alguma coisa. A ideia aqui é conseguir informações, portanto, devemos usar “mais”.
  • Exemplo: Entrarei em contato para solicitar mais informações.

15. Fico no aguardo

  • Qual o correto? Ao aguardo;
  • Por que? Nesse caso, o correto é usar as expressões ao aguardo de, ou à espera de;
  • Exemplo: Enviei a proposta e estou no aguardo da resposta.

16. Estou ao par da decisão

  • Qual o correto? A par;
  • Por que? A par quer dizer “ciente de” e costuma vir acompanhada do verbo estar. Já ao par significa título ou moeda com valor igual.
  • Exemplos: Estou a par da sua decisão. / Foi realizado o câmbio ao par.

8 ditados populares que muita gente fala errado

Os ditados populares são frases que trazem algum ensinamento.

Assim como as expressões que estudamos acima, muitos ditados são falados de forma errada, mudando e muito seus significados.

Descubra se você está errando algum deles!

1. Batatinha quando nasce

  • ERRADO: “Batatinha quando nasce, se esparrama pelo chão”.
  • CORRETO: “Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão”.

2. Cor de burro quando foge

  • ERRADO: “Cor de burro quando foge”.
  • CORRETO: “Corro de burro quando foge”.

3. Cuspido e escarrado

  • ERRADO: “Cuspido e escarrado”.
  • CORRETO: “Esculpido em carrara” (carrara é um tipo de mármore);

4. Quem não tem cão, caça com gato

  • ERRADO: “Quem não tem cão, caça com gato”.
  • CORRETO: “Quem não tem cão, caça como um gato”. (caçar como um gato = sozinho).

5. São ossos do ofício

  • ERRADO: “São ossos do ofício”.
  • CORRETO: “São ócios do ofício”.

6. Parece que tem bicho carpinteiro

  • ERRADO: “Esse menino não para quieto, parece que tem bicho carpinteiro”.
  • CORRETO: “Esse menino não para quieto, parece que bicho no corpo inteiro”.

7. Quem tem boca vai a Roma

  • ERRADO: “Quem tem boca vai a Roma”.
  • CORRETO: “Quem tem boca vaia Roma”.

8. Enfiou o pé na jaca

  • ERRADO: “Enfiou o pé na jaca”.
  • CORRETO: “Enfiou o pé no jacá”. O jacá, segundo o livro “Suíte gargalhadas”, escrito pelo músico Henrique Cazes, era um cesto de palha comum na frente dos bares. As pessoas bebiam demais e, quando saiam, enfiavam o pé no jacá.
Foto de perfil Sumaia Santana
Por Sumaia Santana em 25/08/2021 07:51:09
Redatora Web
Redatora freelancer com conhecimentos em SEO para produção de textos. Experiência na criação de artigos sobre concursos públicos, saúde física e mental, alimentação, autoconhecimento, seguros, locação de imóveis, construção/reforma e materiais de construção.

Deixe seu comentário (0)

Seja o primeiro a comentar!