ABAIXO ASSINADO sobre o concurso Fundação Casa 2014

Publicado: 08/11/2014 | Assunto: Fundação Casa SP | Comentários: 5 | Visitas: 1.753

    Alexandre Falcato Almeida

    Iniciado por alex1234567 em 08/11/2014 às 03:26:01

    Endereço eletrônico para o abaixo assinado é https://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/33095

    Aprovados no Concurso - Fundação Casa SP 2012/2013/2014.

    Destinatário: Excelentíssimo Sr. Deputado Carlos Giannazi

    Nosso objetivo é conseguir a convocação dos aprovados no concurso da FUNDAÇÃO CASA-SP para os cargos e concursos vigentes 2012, 2013, 2014, os cargos abaixo são APENAS do concurso de 2014:
    a. para o cargo de Agente Administrativo e Agente de Apoio Administrativo:
    b. para o cargo de Agente de Apoio Operacional (Sexo Masculino
    c. para o cargo de Agente de Apoio Socioeducativo (Sexo Feminino e Masculino
    d. para o cargo de Agente Educacional, Assistente Social, Enfermeiro, Nutricionista e Psicólogo.
    e. para os cargos de Agente Operacional (Encanador), Agente Operacional (Marceneiro), Agente Operacional (Serralheiro)
    f. para o cargo de Auxiliar de Enfermagem e Técnico de Enfermagem do Trabalho
    g. para o cargo de Engenheiro (Civil) e Engenheiro (Eletricista): salário-base de R$ 2.947,06 e
    GRET de R$ 884,11, totalizando R$ 3.831,17;
    h. para o cargo de Especialista em Informática (Desenvolvimento), Especialista em Informática (Rede) e Especialista em Informática (Suporte).
    i. para o cargo de Médico e Médico do Trabalho.
    j. para o cargo de Pedagogo e Profissional de Educação Física.
    k. para o cargo de Técnico de Segurança do Trabalho.
    l. para o cargo de Técnico em Informática (Desenvolvimento), Técnico em Informática (Rede), Técnico em Informática (Suporte).
    m. para o cargo de Técnico Operacional (Almoxarife), Técnico Operacional (Eletricista Industrial).

    Mesmo havendo concurso vigente nos anos de 2012 e 2013 e cargos ainda não preenchidos, houve um concurso Público regido pelo edital de 2014, que visa o preenchimento de 1.141 vagas e à formação de cadastro reserva.

    Concurso de 2014 foi homologado 06 de Janeiro, exemplo disto não houve nenhuma convocação de Agente Educacional (152 vagas anunciadas + cadastrão reserva) até o momento, além dos demais cargos anunciados, entretanto estão sendo inauguradas e ou renovando contratos de Agente Educacional, Assistente Social, Psicólogos e todos os demais cargos nas casas Como Fernandópolis, Diadema, Atibaia, Itapetininga, Bragança Paulista, Caraguatatuba, Jundiaí – Ressalvo que há muitas outras casas, sendo que há 886 cargos de Agentes Educacionais, e 198 cargos vagos, como exemplo.

    http://sistemas.fundacaocasa.sp.gov.br/convenios/chamamentos - Fundação Casa possui convênios com entidades terceirizadas contratando funcionários para atividades FIM, como consta no site possui 8 Chamamentos Públicos no momento havendo muitas outras, não apenas INAUGURANDO fundações apenas com “terceirizados” como também renovando os contratos de unidades já funcionando a anos via convênio. Além de tal irregularidade, foram anunciadas vagas em municípios, nos quais não serão supridas nas respectivas unidades pois já renovaram os contratos com redes conveniadas, contratando todos os cargos mencionados acima.

    Fundação casa nos informa que não há orçamento para convocação, e que há um decreto 61.466 que impede novas convocações, no entanto há renovação e inauguração de fundações via convênio.

    Já não bastando irregularidade exercer atividade FIM, Muitos estão ainda em convênio de forma irregular, exercendo a continuidade do convênio por mais tempo do que a lei permite (4 anos).

    Quando promovem um concurso é sinal que tem vagas e que estão precisando, então os candidatos que passaram dentro das vagas deveriam ser chamados imediatamente, Solicitamos exoneração de todos os funcionários com atividade fim, e convocação de todos os aprovados que estão dentro das vagas imediatamente.

    Disponibilização de um Cronograma com meses das possíveis nomeações dos excedentes.

    Diante deste momento de crise que assola o país, da defasagem de recursos humanos que estão impactando as fundações, exemplo disso são 528 fugitivos das Fundações no ano de 2015, de acordo com notícia do g1. http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/10/fundacao-casa-tem-em-2015-o-maior-numero-de-fugas-dos-ultimos-dez-anos.html - Motivo principal mencionado pelos servidores seria a falta de funcionários.

    Temos certeza de que conseguiremos êxito nesse objetivo, já que nossas autoridades sabem da real situação e se preocupam com as crianças e adolescentes que precisam de total apoio do governo.

Fórum comentários

    Edvaldo Robson Schueller

    Por erschueller8 em 17/01/2018 às 22:34:12

    uma dica PARA TODOS OS APROVADOS EM CONCURSOS E NÃO FORAM CONVOCADOS façam manifestação em frente ao MPOG, COBRANDO SEIS DIREITOS SUA VAGA COM CERTEZA ESTA SENDO OCUPADA POR TERCEIRIZADOS OU CARGOS DE D.A.S APADRINHADOS POLITICOS, E VCS SÃO ÚNICOS POR LEI QUE TEM DIREITO DE ACABAR COM ESSA CORRUPÇÃO QUE HA DECADAS VEM OCORRENDO DENTRO DO SERVIÇO PUBLICO FEDERAL, OU PROCUREM O FANTASTICO O QUADRO CADE O DINHEIRO QUE TAVA AQUI, VCS CRIEM O QUADRO CADE MINHA VAGA DE TRABALHO QUE ESTAVA AQUI QUANDO FUI APROVADO NO CONCURSO, COM CERTEZA OS RESPONSAVEIS POR ESSES CONTRATOS VÃO DESAPARECER E VCS SERÃO CONVOCADOS, NÃO FIQUEM CALADOS, FAÇAM PANELAÇO, APITAÇÃO, PROCUREM A IMPRENSSA, PQ SE FICAREM ESPERANDO A SEREM CONVOCADOS SABE QUANDO ISSO VAI OCORRER NUNCA MEUS IRMÃOZINHOS...

    Alexandre Falcato Almeida

    Por alex1234567 em 31/01/2018 às 01:21:02

    SAIU NO G1 A 6 DIAS
    Justiça bloqueia R$ 10 milhões da Alba por não nomear 98 aprovados em concurso e não demitir temporários
    Decisão atendeu a uma ação movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).
    A Justiça bloqueou R$ 10 milhões das contas da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) pelo fato de a Casa não ter cumprido decisão de nomear 98 candidatos aprovados em concurso público e não desligar o mesmo número de pessoas que foram contratadas de forma temporária via Regime Especial de Direito Administrativo (Reda).
    A decisão, proferida pelo juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador Glauco Dainese de Campos, na segunda-feira (22), atendeu a uma ação movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA). O G1 não conseguiu contato com a assessoria de comunicação da Alba, na tarde desta quarta-feira (24).
    O MP entrou com ação para cancelar contratações por Reda na Assembleia em novembro de 2014, um mês após a Casa legislativa realizar concurso para contratação de servidores públicos.
    Na época, o MP argumentou que a a Alba descumpriu cláusulas de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o órgão, referentes ao cronograma de nomeação dos candidatos aprovados.
    O Ministério Público afirmou ainda, à época, que no ano de 2013, 620 servidores foram contratados temporariamente pelo Reda, mas as contratações não "atenderiam a requisitos constitucionais como previsão legal, tempo determinado, necessidade temporária e excepcional interesse público".
    Pela decisão da 7ª Vara, a Alba deveria ter cumprido determinação de nomear os aprovados no concurso em substituição àqueles que são temporários, mas, conforme o juiz, isso não ocorreu, já que a Assembleia não comprovou a exoneração de nenhum servidor temporário.
    "Por existirem canditados aprovados em concurso, não pode haver contratação de pessoal temporário ou em regime de urgência", diz trecho da decisão.
    A Justiça aponta como exemplo que existem 1971 candidatos aprovados para o cargo de Técnico de Nível Médio Administrativo, conforme lista final de aprovados divulgada no site da organizadora do concurso. Dessa forma, pela decisão, a ALBA só poderá contratar temporários para referido cargo após todos os aprovados serem convocados, ou após a data de expiração do concurso.
    Conforme a Justiça, o mesmo acontece com o cargo de Técnico Nível Médio – Auxiliar de Odontologia. Foram aprovados 22 candidatos. Assim, a sentença determinou que não pode haver servidor temporário contratado na ALBA até que todos esses sejam convocados.
    A decisão judicial transitada em julgado vale para todos cargos que possuem aprovados no concurso, conforme a decisão.
    O juiz ainda determinou que valor de R$ 10 milhões bloqueados só serão liberados após o cumprimento da sentença. Em caso de continuidade do descumprimento, serão bloqueados os mesmos valores, reiteradamente, a cada 15 dias a contar da intimação da decisão, até que se cumpra a sentença.




    de520

    Por de520 em 05/04/2018 às 19:29:09

    Boa noite! Como acompanhar quantos já foram homologados no concurso de 2014 da Fundação Casa para o cargo de psicólogo? Alguém saberia me informar? Obrigada

    ARISTEU DE OLIVEIRA LIMA

    Por aristeu10 em 25/05/2018 às 12:38:41

    temos vagas casa são bernardo do campo

    Eurico Ferreira Leite

    Por euricof em 19/06/2018 às 07:19:22

    Pessoal, acesse essa página no facebook, é interessante para todos nós ter conhecimento, das más intenções que o governo do estado tem, para aplicar golpe e somente arrecadar taxa de inscrição dando estelionato nos concursados aprovados. Até porque existe um Decreto 61.466/15 que proibe contratações, então, prestar concursos é saber que não serão chamados.

    https://www.facebook.com/Aprovados-em-Concurso-P%C3%BAblico-v%C3%ADtimas-de-Estelionato-Governamental-1405572622922621/

Comentar Fórum

Para comentar neste fórum é preciso Entrar ou Cadastrar-se. É simples e rápido!

Palavras de baixo calão ou agressões serão excluídas e o usuário bloqueado. Seu ip é 54.162.123.74.