Suspenso concurso para Técnico-Administrativos da UFMS 2020

Dinake Núbia 07/04/2020 20:59:43 Mato Grosso do Sul, Concursos Públicos, UFMS, Técnico Administrativo Erramos?

O concurso é voltado para Técnico-Administrativos em Educação. A previsão de homologação era para o fim do mês de abril, mas a suspensão é por tempo indeterminado.

Suspenso concurso para Técnico-Administrativos da UFMS 2020
Capa: Suspenso concurso para Técnico-Administrativos da UFMS 2020

Devido a pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19), a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul decidiu suspender o concurso público para cargos Técnico-Administrativos em Educação da UFMS.

Conforme informações, ainda não há previsão para a retomada do cronograma do concurso, mas a informação deve ser repassa em momento oportuno pela Administração.

Confira a nota na íntegra divulgada pela Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura, organizadora do certame:

Dentro do contexto da pandemia do Coronavírus (COVID 19), a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul analisou a situação atual e deliberou ações de prevenção contra a contaminação. Desta forma, foi determinada a Suspensão, por tempo indeterminado , do Cronograma do Concurso Público para cargos Técnico-Administrativos em Educação da UFMS.

Esta medida foi divulgada por meio de edital, presente no portal de Concursos da Fapec e segue a recomendação do Comitê Operativo de Emergência criado em 12/03 para orientações à comunidade universitária sobre medidas de prevenção contra a contaminação pelo coronavírus.

Concurso Técnico-Administrativos UFMS 2020

O prazo de validade do concurso é de um ano, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

De acordo com o cronograma inicial, a homologação do resultado final estava prevista para o dia 30 de abril de 2020, mas deve acontecer em outro período, devido a suspensão temporária do concurso.

Após a retomada, o candidato que for considerado apto e for aprovado em todas as etapas do certame deve comprovar as seguintes exigências para ser empossado no cargo:

  • ter nacionalidade brasileira ou, no caso de estrangeiro, estar em conformidade com as normas e os procedimentos da Lei Federal nº 8.112/90;
  • ter idade mínima de 18 anos;
  • estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • estar em dia com as obrigações do Serviço Militar, para candidatos brasileiros do sexo masculino;
  • encontrar-se em pleno gozo dos direitos políticos;
  • comprovar o nível de escolaridade, mediante a apresentação do diploma registrado;
  • ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, atestado por médico de Instituição Federal de Ensino;
  • não acumular cargos, empregos e funções públicas;
  • apresentar outros documentos que se fizerem necessários por ocasião da convocação para a posse.

Além disso, estará impedido de ser empossado o candidato que se enquadrar em, pelo menos, uma das situações:

  • deixar de comprovar os requisitos especificados no edital;
  • ter sido demitido ou destituído de cargo em comissão nos últimos cinco anos, contados da data da publicação do ato penalizador;
  • ver sido demitido ou destituído de cargo em comissão por infringência.

Além da lista de ampla concorrência, haverá também a homologação de lista de aprovados Negros e PcD, em número que atenda a possibilidade de nomeação, por proporcionalidade, para cada cargo, num total de 5% para PcD e 20% para Negros, respeitados os limites máximos de candidatos homologados.

O candidato nomeado deverá ainda realizar exames admissionais, que serão custeados pelo candidato e podem ser realizados em qualquer laboratório do território nacional.