← Mais notícias

Concurso Detran-DF 2022: edital publicado até dezembro

O diretor do Detran-DF, Zélio Maia confirmou que publicação do edital com 72 vagas poderá acontecer até dezembro.


Por enquanto, estão confirmadas 72 vagas
Por enquanto, estão confirmadas 72 vagas.

A publicação do edital do concurso Detran-DF 2022 poderá ocorrer até dezembro. A notícia foi dada por Zélio Maia, diretor do órgão, no último dia 8 de outubro durante evento de hasteamento da bandeira. Na ocasião, Maia estava acompanhado pelo secretário de economia, André Clemente.

A banca organizadora ainda não foi escolhida. Por enquanto, estão confirmadas 72 vagas, 49 para Técnico de Trânsito e 23 para Analista de Trânsito. O futuro edital prevê ainda oportunidades para Agente e Especialista de Trânsito, mas o número de vagas para esses cargos ainda será definido.

Simulados Detran Online - Provas com Gabarito.

Em relação às exigências e salários, a função de Técnico de Trânsito exige ensino médio e a remuneração será de R$4.420,00. Para concorrer às vagas de Analista de Trânsito, será necessário ensino superior e o salário é de R$6.006,00.

Os futuros Agentes de Trânsito, cargo de ensino superior, terão salário de R$6.792,50. As informações sobre requisitos e salários para Especialista de Trânsito ainda não foram divulgadas. 

Quando foi o último concurso Detran-DF?

Organizado pelo Instituto Quadrix, o último concurso Detran-DF foi realizado em 2010. 

Foram 10 vagas de nível superior para Assistente de Trânsito com salário de R$4.225,94 para jornada de 40 horas semanais. Segundo o edital, as funções do cargo de Assistente de Trânsito são:

  • Fiscalizar e controlar as atividades das entidades credenciadas, contratadas ou conveniadas pelo Detran-DF;
  • Fiscalizar a emissão, guarda e arquivo do Certificado de Licenciamento Anual do Certificado de Registro de Veículos, da Permissão para dirigir, da Carteira Nacional de Habilitação, da autorização de selos e outros documentos previstos na legislação;
  • Instrução de processos;
  • Coleta de dados estatísticos;
  • Ministrar cursos voltados a assuntos de trânsito;
  • Participação de programas de treinamento relacionados à área;
  • Exercer o poder de polícia administrativa de trânsito.

O concurso foi composto por três etapas:

  1. Prova de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos, de caráter eliminatório e classificatório;
  2. Prova Discursiva, de caráter eliminatório e classificatório;
  3. Avaliação de Títulos e de Experiência Profissional, de caráter classificatório.

A Prova de Conhecimentos Gerais teve questões de Língua Portuguesa, Redação Oficial, Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Lei Orgânica do Distrito Federal. Já a Prova de Conhecimentos Específicos abordou Legislação de Trânsito e Regimento Interno do Detran-DF. 

A Prova Discursiva foi aplicada no mesmo dia da Prova de Conhecimentos Gerais e Específicos. Nessa etapa, o candidato teve que elaborar um texto dissertativo ou descritivo com extensão mínima de 20 linhas e extensão máxima de 30 linhas. A pontuação máxima na Prova Discursiva foi de 10 pontos.

Os candidatos enquadrados em um dos critérios abaixo foram reprovados na prova e, consequentemente eliminados no concurso público:

  • acertar menos de 30 questões na Prova de Conhecimentos Gerais;
  • acertar menos de 20 questões na Prova de Conhecimentos Específicos.

Quais os requisitos para o concurso Detran-DF?

Segundo o edital da última seleção, os requisitos mínimos para investidura no cargo são:

  1. Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, em caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, com reconhecimento de gozo dos direitos políticos, nos termos do parágrafo 1º, artigo 12º, da Constituição Federal;
  2. Ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse;
  3. Estar em dia com as obrigações eleitorais e em pleno gozo dos direitos políticos;
  4. Apresentar certificado de reservista ou de dispensa de incorporação, em caso de candidato do sexo masculino;
  5. Apresentar declaração de bens que constituem seu patrimônio;
  6. Apresentar declaração de que não acumula emprego, cargo ou função pública, ou proventos de inatividade;
  7. Apresentar declaração de não estar cumprindo sanção por idoneidade, aplicada por qualquer órgão público ou entidade da esfera federal, estadual, distrital ou municipal e outras que se fizerem necessárias.
Foto de perfil Sumaia Santana
Por Sumaia Santana em 14/10/2021 20:46:12
Redatora Web
Redatora freelancer com conhecimentos em SEO para produção de textos. Experiência na criação de artigos sobre concursos públicos, saúde física e mental, alimentação, autoconhecimento, seguros, locação de imóveis, construção/reforma e materiais de construção.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.