← Mais notícias

Concurso Ministério da Economia 2022: 300 vagas temporárias

O novo concurso do Ministério da Economia com 300 vagas temporárias será organizado pelo IDIB (Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro).

Essa nova seleção terá 300 vagas temporárias
Essa nova seleção terá 300 vagas temporárias.

O novo concurso do Ministério da Economia foi autorizado para 2022. O aval veio de Caio Mário Paes de Andrade, Secretário Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital. 

A banca organizadora está definida e ficará a cargo do IDIB (Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro). O contrato ainda não foi assinado, mas, a previsão para publicação do edital é até fevereiro do ano que vem.

Concurso Ministério da Economia 2022: cargos e número de vagas

Essa nova seleção terá 300 vagas temporárias. Do total de vagas, 115 são  de ensino médio para Técnico de Atividades Previdenciárias e de Apoio em Atividades Técnicas. As demais 185 são de nível superior para Analista.

O posto de Analista será dividido em duas áreas: 

  • 145 vagas para Analista Técnico de Demandas Previdenciárias, Judiciárias e de Controle - Atividades Técnicas de Suporte;
  • 40 vagas para Analista de Negócios - Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual.

Informações sobre salários estão previstas para quando o edital sair.

Quando foi o último concurso do Ministério da Economia?

Realizado em 2021, o último concurso Ministério da Economia também teve organização do IDIB. O edital publicado em fevereiro trouxe 500 vagas de nível superior para Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual. 

Do total de vagas, 100 tiveram caráter imediato e as 490 restantes foram para cadastro reserva. Confira o número de vagas para as quatro áreas desse cargo:

  • Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual - Administração, Contabilidade, Economia ou Direito: 4 vagas e remuneração de R$6.130,00;
  • Atividades Técnicas de Formação Específica - Nível Intermediário - Técnico em Administração, Informática ou Contabilidade: 8 vagas remuneração de R$1.700,00;
  • Atividades Técnicas de Suporte - Nível Superior I - Qualquer área de formação I: 48 vagas e remuneração de R$3.800,00;
  • Atividades Técnicas de Suporte - Nível II - Nível Superior - Qualquer Área de Formação II: 40 vagas e remuneração de R$3.800,00.

Como foi a Prova Objetiva do concurso Ministério da Economia 2021?

Aplicada no dia 11 de abril de 2021, a Prova Objetiva de caráter eliminatório e classificatório teve 60 questões de múltipla escolha distribuídas assim:

  • Língua Portuguesa: 15 questões;
  • Ética na Administração Pública e Legislação: 5 questões;
  • Informática Básica: 10 questões;
  • Conhecimentos Específicos: 30 questões.

Os candidatos também foram submetidos a Prova de Títulos de caráter classificatório. Com valor de 10 pontos, os candidatos puderam enviar os seguintes documentos:

a) Diploma de curso de pós-graduação em nível de doutorado no perfil da vaga, exceto diploma usado como requisito para a vaga. O certificado/declaração de conclusão acompanhado de histórico escolar também foi aceito;

b) Diploma de pós-graduação em nível de mestrado no perfil da vaga, exceto diploma usado como requisito para a vaga. O certificado/declaração de conclusão acompanhado de histórico escolar também foi aceito;

c) Certificado de Especialização com carga horária mínima de 360 horas no perfil da vaga, exceto diploma usado como requisito para a vaga. O certificado/declaração de conclusão acompanhado de histórico escolar também foi aceito;

d) Comprovante de exercício de atividade profissional de nível superior na Administração Pública em empregos, cargos ou funções relacionadas ao cargo pretendido, exceto aquele usado como requisito para a vaga.

Quais os requisitos para o concurso Ministério da Economia?

As exigências para contratação extraídas do edital do último concurso são:

  1. Idade mínima de 18 anos completos;
  2. Estar em pleno gozo dos direitos políticos;
  3. Estar em dia com as obrigações eleitorais;
  4. Estar em dia com as obrigações militares, se do sexo masculino;
  5. Nacionalidade brasileira ou portuguesa. Quem tem nacionalidade portuguesa deve estar amparado pelo Estatuto de Igualdade entre Brasileiros e Portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos;
  6. Apresentar declaração de bens e valores que constituam patrimônio;
  7. Apresentar declaração de exercício outros cargos, empregos ou funções públicas e sobre recebimento de aposentadoria ou pensão;
  8. Ter aptidão física e mental para o cargo;
  9. Não registrar antecedentes criminais.

Resolver simulados Resolver questões Baixar provas

Foto de perfil Sumaia Santana
Por Sumaia Santana em 24/01/2022 15:11:13
Redatora Web
Redatora freelancer com conhecimentos em SEO para produção de textos. Experiência na criação de artigos sobre concursos públicos, saúde física e mental, alimentação, autoconhecimento, seguros, locação de imóveis, construção/reforma e materiais de construção.

Deixe seu comentário (0)

Participe, faça um comentário.