Questões de Concurso Público Grátis - Exercícios com Gabarito

Questões de Concurso Público com Gabarito Grátis. Exercícios com Atividades Resolvidas e Comentadas para Concursos Públicos, Enem, Oab, Vestibular...

1Questão 31834. Raciocínio Lógico, Equivalência Lógica e Negação de Proposições, Assistente Administrativo, CRN SP MS, QUADRIX, Ensino Médio, 2014

Considere a afirmativa: "Comer de forma saudável contribui para o bem-estar e ajuda a prevenir doenças crônico- degenerativas."

Uma negação lógica para essa afirmativa está contida na alternativa:

2Questão 2973. Direito Previdenciário, Técnico Previdenciário, INSS, Ensino Médio

Independe de carência a concessão da seguinte prestação:

3Questão 607. Informática, Agente Administrativo, MEC, CESPE, Ensino Médio

Texto associado.
Com relação a Internet e intranet, julgue os itens seguintes.
No Internet Explorer 7, o acesso a páginas em HTML é feito por meio do protocolo HTTP. O nome da página, por exemplo, http://www.cespe.unb.br, deve ser obrigatoriamente digitado no campo endereço para que o sistema identifique o protocolo do serviço em uso.

4Questão 5097. Conhecimentos Específicos, Legislação Extravagante, Soldado da Polícia Militar, Polícia Militar GO, UEG, Ensino Superior, 2013 Está desatualizada

É crime hediondo:

5Questão 6221. Raciocínio Lógico, Técnico de enfermagem, EBSERH, IBFC, Ensino Médio, 2013 Anulada pela banca

De acordo com o raciocínio lógico matemático, pode- se afirmar que a disjunção entre duas proposições compostas (p v q) é equivalente a:

6Questão 5513. Conhecimentos Bancários, Sistema Financeiro Nacional , Técnico Bancário, Banco da Amazônia, CESPE, Ensino Médio, 2012

Texto associado.
O SFN tem como objetivo a intermediação de recursos entre os agentes econômicos (pessoas, empresas e governo). Compõem esse sistema instituições, órgãos e entidades em uma complexa rede de relacionamentos que envolvem a normatização, a supervisão e a operacionalização. Com referência a esse assunto, julgue os itens seguintes.
Segundo a lei pertinente, quando ocorrer grave desequilíbrio no balanço de pagamentos, o CMN determinará o monopólio das operações de câmbio ao BACEN.

7Questão 6789. Direito Previdenciário, Técnico do Seguro Social, INSS, FCC, Ensino Médio, 2012

Entre as obrigações previdenciárias da empresa, assinale a alternativa INCORRETA.

8Questão 2930. Português, Agente de Preparo de Alimentos, Comlurb, CESGRANRIO, Ensino Fundamental, 2009

Texto associado.
A menina, em dia de grande almoço, podia ajudar na cozinha. Numere de 1 a 5 as seguintes etapas, na ordem
que ela deveria seguir para cortar os quiabos:

( ) cortar no sentido longitudinal
( ) cortar em rodelas
( ) fazer uma cruz enviesada
( ) tirar as duas pontas
( ) pegar um dos quiabos

A sequência correta das etapas, de cima para baixo, é:

9Questão 27111. Português, Interpretação de Textos, Agente Comunitário de Saúde, Prefeitura de Alto Piquiri PR, KLC, Ensino Fundamental, 2012

Texto associado.
O pescador e o gênio 

    Havia uma vez um pescador muito velho e muito pobre que vivia com sua mulher e seus três filhos. Todos os dias ele jogava sua rede no mar apenas quatro vezes e sempre conseguia colher alguns peixes para o seu sustento.
     Mas houve um dia em que ele jogou a rede por três vezes, sempre chamando o nome de Deus, e das três vezes só conseguiu retirar das águas um burro morto, um pote velho e algumas garrafas. Na quarta vez em que jogou sua rede sentiu que ela tinha ficado presa no fundo. Com dificuldade conseguiu retirar a rede e viu que ela trazia uma garrafa de boca larga, de cobre dourado, que estava fechada com chumbo e trazia o selo do grande rei Salomão.
    O pescador se alegrou, pois pensou que poderia vender a garrafa por um bom preço. Mas sentindo que ela estava muito pesada, resolveu abri-la para ver o que continha. Com sua faca forçou o chumbo, virou a garrafa para baixo e agitou para ver o que ia sair. Mas não saiu nada. O pescador colocou-a na areia e então começou a sair de dentro dela uma fumaça, que foi se avolumando até chegar às nuvens e foi tomando a forma de um gigante, que o pescador percebeu logo que era um gênio.
    Morto de medo, ele começou a tremer. E tinha razão para ter medo, porque o gênio saudou-o e disse:
    - Alegre-te, pescador, que vais morrer e podes escolher de que maneira!
    O pescador, apavorado, tentou acalmar o gênio:
    - Mas por que queres me matar, se fui eu que te tirei do fundo do mar, fui eu que te tirei de dentro desta garrafa onde estavas preso?
    - O gênio então contou ao pescador a sua história.
    Há mil e oitocentos anos, no tempo do rei Salomão, ele, o gênio, se havia revoltado contra o rei e, como castigo, havia sido preso nesta garrafa e atirado no fundo do mar.
    Durante cem anos ele havia jurado que faria rico para sempre aquele que o libertasse.
    Cem anos se passaram e o gênio permaneceu na garrafa.
    Durante mais cem anos o gênio jurou:
    - Darei a quem me libertar todos os tesouros da Terra.
    Cem anos se passaram e o gênio continuou prisioneiro da garrafa. Encolerizado, ele tornou a jurar:
    - Agora, se for libertado, matarei aquele que me soltar e deixarei que ele escolha como quer morrer.
    O pescador implorou de todas as formas que o gênio o perdoasse, pois, dizia ele:
    - Desta maneira, encontrarás quem te perdoe.
    Mas o gênio não se deixou comover.
    Aí o pescador teve uma ideia:
    - Já que eu vou morrer mesmo, quero que me respondas a uma pergunta. Como é possível que estivesses dentro da garrafa, sendo tão grande como és? Não posso acreditar nisso, a não ser que veja com meus próprios olhos.
    O gênio, desafiado, converteu-se novamente em fumaça e pouco a pouco foi entrando na garrafa. Quando o pescador viu que ele estava inteirinho lá dentro, mais do que depressa fechou a garrafa com o selo. E disse ao gênio:
    - Vou jogar-te de volta ao mar e vou construir uma casa aqui. Toda vez que alguém vier pescar vou avisá-lo para que não te liberte. Desta maneira, enquanto eu for vivo, não sairás de dentro desta garrafa.
    O gênio então lamentou-se e implorou ao pescador que o perdoasse. Mas o pescador respondeu:
    - Eu também te pedi que me perdoasse, que alguém te perdoaria. Mas assim mesmo quiseste me matar.
    O gênio jurou que não lhe faria mal e que lhe daria meios para que vivesse com fartura o resto de seus dias, se o deixasse sair. O pescador se convenceu e libertou o gênio, que lhe mostrou uma lagoa rica de grandes peixes, onde o pescador pôde pescar o resto de sua vida.

(ROCHA, Ruth. Almanaque da Ruth Rocha. 1. ed. 14 imp. São Paulo : Ática, 2008, p. 52-54.)
De acordo com o texto, o gênio: 

10Questão 6218. Raciocínio Lógico, Técnico de enfermagem, EBSERH, IBFC, Ensino Médio, 2013

Marcos estava sem dinheiro, então foi ao banco e sacou certa quantia para pagar uma dívida cujo valor corresponde a 30% da quantia que sacou. Com 40% do que restou comprou um produto numa loja, restando-lhe ainda R$ 1.050,00. A quantia que Marcos sacou é igual a: