No trecho: “...mas gostava de violão e de modinhas.” (1º§), a ...

Veja os comentários para essa questão de Português.


Questão publicada em Simulado Agente Administrativo - Português - CLIN

  • Questão 654 - Português - Nível Médio - Agente Administrativo - CLIN - FEC
  • Clara dos Anjos
    Lima Barreto

    O carteiro Joaquim dos Anjos não era homem de serestas
    e serenatas, mas gostava de violão e de modinhas. Ele
    mesmo tocava flauta, instrumento que já foi muito estimado,
    não o sendo tanto atualmente como outrora. Acreditava-se
    até músico, pois compunha valsas, tangos e
    acompanhamentos para modinhas.
    Aprendera a “artinha” musical na terra de seu nascimento,
    nos arredores de Diamantina, e a sabia de cor e salteado; mas
    não saíra daí.
    Pouco ambicioso em música, ele o era também nas
    demais manifestações de sua vida. Empregado de um
    advogado famoso, sempre quisera obter um modesto
    emprego público que lhe desse direito à aposentadoria e ao
    montepio, para a mulher e a filha. Conseguira aquele de
    carteiro, havia quinze para vinte anos, com o qual estava
    muito contente, apesar de ser trabalhoso e o ordenado ser
    exíguo.
    Logo que foi nomeado, tratou de vender as terras que
    tinha no local de seu nascimento e adquirir aquela casita de
    subúrbio, por preço módico, mas, mesmo assim, o dinheiro
    não chegara e o resto pagou ele em prestações. Agora, e
    mesmo há vários anos, estava de plena posse dela. Era
    simples a casa. Tinha dois quartos, um que dava para a sala
    de visitas e outro, para a de jantar. Correspondendo a um
    terço da largura total da casa, havia, nos fundos, um puxadito
    que era a cozinha. Fora do corpo da casa, um barracão para
    banheiro, tanque, etc; e o quintal era de superfície razoável,
    onde cresciam goiabeiras maltratadas e um grande
    tamarindeiro copado.
    A rua desenvolvia-se no plano, e, quando chovia,
    encharcava que nem um pântano; entretanto, era povoada e
    dela se descortinava um lindo panorama de montanhas que
    pareciam cercá-la de todos os lados, embora a grande
    distância. Tinha boas casas a rua. Havia até uma grande
    chácara de outros tempos com aquela casa característica de
    velhas chácaras de longa fachada, de teto acaçapado,
    forrada de azulejos até a metade do pé-direito, um tanto feia, é
    fato, sem garridice¹, mas casando-se perfeitamente com as
    anosas² mangueiras, com as robustas jaqueiras e com todas
    aquelas grandes e velhas árvores que, talvez, os que as
    plantaram não tivessem visto frutificar.

    1- Brilho, elegância.
    2- Velhas.

    ( COUTINHO, Afrânio., 4ª ed. vol. I RJ: EDLE, 1970, págs. 248/249.) Clara dos Anjos. In Antologia Brasileira de Literatura.
  • No trecho: “...mas gostava de violão e de modinhas.” (1º§), a regência verbal está de acordo com as normas gramaticais. A opção em que a regência verbal FERE tais normas é:

Comentários Questão

    Marcela Marcia Magio
    Por marcelamagio em 05/04/2016 às 12:53:21

    Essa eu não entendi.. nem lendo os comentários.. kkkk

    Eder Elias
    Por arteirocb em 09/04/2013 às 12:50:27

    Não pode haver 2 preposições para um só verbo.

    oldair da silva
    Por oldair em 04/04/2013 às 20:09:04

    o verbo informar é (vtdi) logo quem informa informa alguém de alguma coisa

    Natália de Sena Turquetti
    Por nati em 26/04/2012 às 14:51:32

    O a de a situação não deve ser craseado pois não tem necessidade de preposição, apenas o artigo a.

    carlos guedes
    Por guedoncio em 08/04/2012 às 12:18:55

    Informar --VTDI ....
    quem informa .....informa alguma alguma coisa a alguem....
    no caso a preposição ....."ao chefe = prep + artigo " a + o = ao
    chefe "à = prep.+ artigo " a + a .....duplamente

Comentar Questão

Para comentar é preciso Cadastrar-se. É simples, rápido e grátis!