Questões de Concursos - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


Texto associado.
O Fim da Barriga

   Nas últimas cinco décadas, o "peso ideal" foi um dos indicadores mais importantes da boa saúde. O excesso puro e simples de tecido adiposo era tido como o vilão responsável por uma série de doenças - de infartos e derrames a apnéia do sono, de vários tipos de câncer a problemas na coluna. Os estudos mais recentes, no entanto, mostram que a relação entre o peso corporal e saúde é bem mais complexa do que se supunha.
   Mais importante do que a quantidade de gordura é o modo como ela se distribui pelo organismo. E não há gordura mais perniciosa do que aquela que se concentra no abdômen, a famosa barriguinha – "de chope", no caso dos homens. No jargão médico, ela é conhecida como gordura visceral ou intra-abdominal. Os perigos oferecidos por ela decorrem de sua proximidade com órgãos vitais como fígado, intestino, rins e pâncreas. "O papel desta gordura no organismo é um campo que a ciência investiga há muito pouco tempo", disse à VEJA o endocrinologista canadense Jean-Pierre Després, um dos principais pesquisadores de gordura visceral do mundo.

Paulo Neiva
Em "– de infartos a derrames a apnéia do sono, ...", o significado do vocábulo DESTACADO está correto na opção:
Texto associado.
O Fim da Barriga

   Nas últimas cinco décadas, o "peso ideal" foi um dos indicadores mais importantes da boa saúde. O excesso puro e simples de tecido adiposo era tido como o vilão responsável por uma série de doenças - de infartos e derrames a apnéia do sono, de vários tipos de câncer a problemas na coluna. Os estudos mais recentes, no entanto, mostram que a relação entre o peso corporal e saúde é bem mais complexa do que se supunha.
   Mais importante do que a quantidade de gordura é o modo como ela se distribui pelo organismo. E não há gordura mais perniciosa do que aquela que se concentra no abdômen, a famosa barriguinha – "de chope", no caso dos homens. No jargão médico, ela é conhecida como gordura visceral ou intra-abdominal. Os perigos oferecidos por ela decorrem de sua proximidade com órgãos vitais como fígado, intestino, rins e pâncreas. "O papel desta gordura no organismo é um campo que a ciência investiga há muito pouco tempo", disse à VEJA o endocrinologista canadense Jean-Pierre Després, um dos principais pesquisadores de gordura visceral do mundo.

Paulo Neiva
"Nike renova com a CBF até 2018." Sem alarde, a Nike renovou seu contrato com a CBF até 2018. (Revista Veja – 19/04/2006)
Podemos afirmar que nesse trecho há uma figura de linguagem conhecida como:
Texto associado.
O Fim da Barriga

   Nas últimas cinco décadas, o "peso ideal" foi um dos indicadores mais importantes da boa saúde. O excesso puro e simples de tecido adiposo era tido como o vilão responsável por uma série de doenças - de infartos e derrames a apnéia do sono, de vários tipos de câncer a problemas na coluna. Os estudos mais recentes, no entanto, mostram que a relação entre o peso corporal e saúde é bem mais complexa do que se supunha.
   Mais importante do que a quantidade de gordura é o modo como ela se distribui pelo organismo. E não há gordura mais perniciosa do que aquela que se concentra no abdômen, a famosa barriguinha – "de chope", no caso dos homens. No jargão médico, ela é conhecida como gordura visceral ou intra-abdominal. Os perigos oferecidos por ela decorrem de sua proximidade com órgãos vitais como fígado, intestino, rins e pâncreas. "O papel desta gordura no organismo é um campo que a ciência investiga há muito pouco tempo", disse à VEJA o endocrinologista canadense Jean-Pierre Després, um dos principais pesquisadores de gordura visceral do mundo.

Paulo Neiva
A frase que apresenta ERRO quanto a sintaxe de regência é:
O nome composto que, no plural, segue a mesma regra que “puxa-saco” é:
“(...)Fez diversas vezes no tapete da sala. Fez duas na boneca da filha maior. Quatro ou cinco vezes fez nos brinquedos da caçula. E tudo culminou com o pipi que fez em cima do vestido novo de sua mulher.” A seqüência de ações “do cachorrinho” configura uma:
“Lembrava certos políticos da oposição, que espinafram o ministro...” A palavra destacada, mantendo o mesmo sentido, pode ser substituída por:
“...o desgraçado rosnava ameaçador, mas quando a patroa estava perto abanava o rabinho...” A vírgula que aparece no trecho destacado é usada para:
“Amanhã é outro dia, mas é preciso suportar a angústia no meio da noite.” A única reescritura que altera o sentido dos versos acima reproduzidos é:
Em “Dormia tranqüilamente em um quarto de empregada...”, o vocábulo destacado indica:
“Mas havia um luar dentro de mim; o do Sertão.” A palavra “sertão” apresenta-se no plural da mesma forma que: