Questões de Clínica Médica para Concursos

Resolva Questões de Clínica Médica para Concursos Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 58622.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Homem de 18 anos de idade chega em consulta com história de fadiga, há 3 meses acompanhada de edema e dor nos joelhos e tornozelos. Teve episódio de gastroenterite há 1 mês e no ano passado teve 2 episódios de uveíte. Ao exame, apresenta joelho direito com calor local e edema e os dois tornozelos edemaciados com calor local e dor a palpação nos tendões de Aquiles. A sorologia para hepatites e o fator reumatoide são negativos. Tem VHS=70mm/h. Qual o tratamento de escolha para este paciente?
  • 2 - Questão 58617.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Mulher de 60 anos de idade hipertensa, diabética e dislipidêmica em acompanhamento ambulatorial em uso de metformina 850 mg 2x ao dia, sinvastatina 20 mg/dia, AAS 100 mg/dia, losartana 50 mg/dia, hidroclorotiazida 25 mg/dia e anlodipina 5 mg/dia. Refere que tem apresentando edema em membros inferiores e crise recorrente de gota. Quais os medicamentos seriam responsáveis respectivamente pelo edema e pela gota?
  • 3 - Questão 58621.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • O protocolo SPIKES é utilizado na prática médica para:
  • 4 - Questão 58625.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Paciente de 35 anos de idade, branco, entra no pronto-socorro com queixa de edema em membros inferiores e urina escurecida há uma semana. No exame físico o edema é caracterizado como anasarca e mede-se pressão arterial de 170x110 mmHg. Exames complementares são solicitados, detectando-se creatinina de 4,2 mg/dL, urina tipo I que mostra hematúria 850.000 hemácias/mL com dismorfismo eritrocitário ++/+++ e proteinúria ausente. A principal hipótese diagnóstica é:
  • 5 - Questão 58616.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Homem de 62 anos de idade vem no ambulatório de clínica geral para controle de diabetes. Ele usava metformina 1000 mg 2x ao dia e glibenclamida 5 mg 3x ao dia, mas há 2 anos a glibenclamida foi suspensa e iniciada insulina glargina. Ele agora usa 30 unidades de glargina à noite e levanta 2x à noite com episódios de hipoglicemia, mas durante o dia a glicemia varia entre 150- 200 mg/dl. A hemoglobina glicada é 7,5%. Qual a melhor conduta neste momento?
  • 6 - Questão 58618.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Mulher de 28 anos de idade, em tratamento para pneumonia comunitária com levoflaxacina 500mg/dia há 3 dias, refere não ter melhorado da tosse e está evoluindo com tontura. Chegou no PS e sinais vitais iniciais demonstravam: FC= 120bpm, FR= 12 ipm, PA= 100/60mmHg, saturando 94%. Ao exame: REG, afebril corada, acianótica orientada, vigil, peso=50Kg, estertores crepitantes com roncos na base direita, RCR em 2T, BNF, enchimento capilar de 3 segundos, abdome normal, membros inferiores sem edemas ou sinais de TVP, apresentando livedo. Qual dos achados abaixo estabelece mau prognóstico?
  • 7 - Questão 58422.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • As doenças não transmissíveis (DCNT) constituem sério problema de saúde pública, tanto nos países ricos quanto nos de média e baixa renda. Estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam que as DCNT são responsáveis por 58,5% de todas as mortes ocorridas no mundo e por 45,9% da carga global de doença. A respeito das DCNT e dos seus fatores de risco e proteção, julgue os itens subsequentes.
  • As DCNT são de múltipla etiologia, sendo possível a identificação de vários fatores de risco que se classificam em não modificáveis e em comportamentais. Fatores condicionantes socioeconômicos, culturais e ambientais não têm grande influência sobre os fatores comportamentais, sendo esses últimos uma opção individual de estilo de vida.
  • 8 - Questão 58619.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Mulher de 23 anos de idade, previamente hígida, chegou no PS com quadro de dispneia há 2 horas acompanhada de dor torácica, nega tosse e febre. Ao exame: BEG, corada, afebril, acianótica, orientada, vigil. Pulmões: roncos esparsos, FR=30 ipm, saturando 92%, RCR em 2T, BNF, FC=120 bpm, PA= 100/60mmHg, membros inferiores sem edemas. Calculado o escore de Wells que foi considerado de baixa probabilidade. Qual a investigação mais adequada neste momento?
  • 9 - Questão 58424.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • As doenças não transmissíveis (DCNT) constituem sério problema de saúde pública, tanto nos países ricos quanto nos de média e baixa renda. Estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam que as DCNT são responsáveis por 58,5% de todas as mortes ocorridas no mundo e por 45,9% da carga global de doença. A respeito das DCNT e dos seus fatores de risco e proteção, julgue os itens subsequentes.
  • A obesidade e o sobrepeso são importantes fatores de risco para DCNT, em especial para diabetes e doenças cardiovasculares; é fundamental, portanto, o investimento em saúde voltado à prevenção primária das DCNT.
  • 10 - Questão 58423.   Medicina - Clínica Médica - Nível Superior - Médico Infectologista - HUB - CESPE - 2010
  • As doenças não transmissíveis (DCNT) constituem sério problema de saúde pública, tanto nos países ricos quanto nos de média e baixa renda. Estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam que as DCNT são responsáveis por 58,5% de todas as mortes ocorridas no mundo e por 45,9% da carga global de doença. A respeito das DCNT e dos seus fatores de risco e proteção, julgue os itens subsequentes.
  • Uma das estratégias da política de saúde em relação às DCNT do Brasil é a vigilância de fatores de risco e proteção para DCNT por inquérito telefônico — o chamado VIGITEL — realizado nas vinte e seis capitais dos estados brasileiros e no Distrito Federal, por meio de amostragem probabilística.