← Início

Questões de Concursos - Fundamentos de Lógica - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - Fundamentos de Lógica - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


Alberto, Anderson, Bernardo, Cláudio, Dionísio e Tadeu, lotados em um mesmo departamento, viajarão a serviço, em duplas. Cada dupla utilizará um meio de transporte diferente: avião, trem ou carro. Alberto e Bernardo viajarão juntos; Anderson viajará de avião; Cláudio não formará dupla com Dionísio nem viajará de avião; Tadeu não viajará de trem.


Dessas informações conclui-se que

P: O preço do combustível aumenta. 
Q: O salário mínimo aumenta ou a cotação do dólar diminui. 
R: A inflação está controlada. 
S: R →~P. 

Considerando as proposições lógicas acima, onde ~P significa  a negação de P,  julgue o item.

A proposição ~Q é equivalente à proposição “O salário  mínimo  não  aumenta  ou  a  cotação  do  dólar  não  diminui”. 
Sejam as proposições p: 3/4  + 0,25 = 1 e q: 1/2 > 60%, podemos afirmar que:

Julgue os itens subsequentes, relacionados a lógica proposicional.

A sentença “Quem é o maior defensor de um Estado não intervencionista, que permite que as leis de mercado sejam as únicas leis reguladoras da economia na sociedade: o presidente do Banco Central ou o ministro da Fazenda?” é uma proposição composta que pode ser corretamente representada na forma (P?Q)?R, em que P, Q e R são proposições simples convenientemente escolhidas.

Alguns bêbados são corajosos. 
Todos os corajosos são bons de briga. 
Alguns surfistas não são corajosos. 
Nenhum bom de briga é surfista.  


A partir das proposições acima, julgue o item.

Existem bêbados que são corajosos e não são bons de  briga. 
P: Se João obedece à sua mãe, então ele come pudim. 
Q: Se João não come pudim, então ele fica triste. 
R: João gosta de futebol e sua mãe gosta de novela. 

Considerando  as  proposições  lógicas  acima,  julgue  o  item.  

Se João não fica triste, então ele come pudim. 
P: Se João obedece à sua mãe, então ele come pudim. 
Q: Se João não come pudim, então ele fica triste. 
R: João gosta de futebol e sua mãe gosta de novela. 

Considerando  as  proposições  lógicas  acima,  julgue  o  item.  

A  proposição  “João  come  pudim  ou  fica  triste”  é  equivalente à proposição Q. 
Texto associado.

          Um estudante de direito, com o objetivo de sistematizar o seu estudo, criou sua própria legenda, na qual identificava, por letras, algumas afirmações relevantes quanto à disciplina estudada e as vinculava por meio de sentenças (proposições). No seu vocabulário particular constava, por exemplo:

P: Cometeu o crime A.

Q: Cometeu o crime B.

R: Será punido, obrigatoriamente, com a pena de reclusão no regime fechado.

S: Poderá optar pelo pagamento de fiança.

         Ao revisar seus escritos, o estudante, apesar de não recordar qual era o crime B, lembrou que ele era inafiançável.

Tendo como referência essa situação hipotética, julgue o item que se segue.

A sentença (P?Q)?((~Q)?(~P)) será sempre verdadeira, independentemente das valorações de P e Q como verdadeiras ou falsas.

Há alguns anos, o uso do cinto de segurança em automóveis tornou-se obrigatório por lei no Brasil. Algumas pessoas criticam essa lei, com o argumento de que a não utilização do cinto traz riscos apenas ao próprio indivíduo. Dizem que, em uma sociedade livre, as pessoas devem ter o direito de assumir seus próprios riscos, desde que não prejudiquem os outros. Dessa forma, concluem que o uso ou não do cinto de segurança deveria ser uma escolha de cada cidadão.

Qual dos seguintes eventos, se verdadeiro, enfraquece a argumentação descrita acima?

Considere:

Imagem 005.jpg

O colunista Marcos Gonçalves questiona a eficácia do benefício da meia-entrada baseando-se no argumento de que