Questões de Obstetrícia e Ginecologia para Concursos

Resolva Questões de Obstetrícia e Ginecologia para Concursos Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Q58638.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Durante um procedimento de histerectomia total abdominal em paciente de 50 anos de idade, o laudo da biópsia de congelação foi conclusivo para adenocarcinoma endometrial com invasão miometrial menor do que 50%, sem comprometer colo uterino.

    Qual o tempo cirúrgico complementar imprescindível, nesse caso?
  • 2 - Q58636.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Adolescente de 17 anos de idade refere nunca ter menstruado. Exame físico: estadiamento puberal pelos critérios de Tanner: M(mamas) 1 e P(pelos) 1. Peso = 41 kg, Altura = 145 cm ( < percentil 5). Apresenta níveis elevados de FSH (hormônio folículo-estimulante).

    Qual o diagnóstico mais provável?
  • 3 - Q58644.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Paciente assintomática de 44 anos de idade tem diagnóstico de carcinoma ductal in situ multicêntrico à esquerda. Exame físico normal.

    Qual a melhor conduta cirúrgica?
  • 4 - Q58677.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Residência Médica - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Paciente de 40 anos de idade submeteu-se à cirurgia de Wertheim-Meigs devido a carcinoma espinocelular do colo do útero, estadio FIGO Ib1, com preservação de ovários. O resultado anatomopatológico evidenciou, além do tumor cervical de 3 cm, infiltração de paramétrios laterais com margens cirúrgicas vaginais livres. Qual a conduta subsequente?
  • 6 - Q58684.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Residência Médica - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Gestante de 30 anos de idade, primigesta, 36 semanas de gestação, relata perda de líquido pela vagina há 2h, nega febre, nega dores. Ao exame físico: bom estado geral, afebril, normotensa, altura uterina 31cm, BCF 150 bpm, dinâmica uterina ausente, cefálico. Especular: saída de líquido claro pelo colo. Toque: colo grosso, posterior, consistência mediana, esvaecido 10%, pérvio para 2cm, plano -2, bacia favorável. Cardiotocografia categoria I. Traz como exames do pré-natal: Hb=12g/dL, Ht=35%, sorologias de 3º trimestre negativas para HIV e sífilis, sorologias indicando imunidade para toxoplasmose e rubéola, tipagem A positivo, exames de urina sem alterações, ultrassonografia obstétrica indicando feto com morfologia e crescimento normais.

    Qual a conduta adequada?
  • 7 - Q58682.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Residência Médica - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Puérpera deu à luz por parto normal, recém-nascido pesando 4200 g há 3 horas. Apresenta-se com sangramento vaginal moderado, descorada +2/+4, pulso = 100 bpm, pressão arterial = 110 x 70 mmHg, com útero na altura da cicatriz umbilical, amolecido.

    Qual é a conduta imediata?
  • 8 - Q58678.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Residência Médica - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Durante um procedimento de histerectomia total abdominal em paciente de 50 anos de idade, o laudo da biópsia de congelação foi conclusivo para adenocarcinoma endometrial com invasão miometrial menor do que 50%, sem comprometer colo uterino. Qual o tempo cirúrgico complementar imprescindível, nesse caso?
  • 9 - Q58637.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • Paciente de 40 anos de idade submeteu-se à cirurgia de Wertheim-Meigs devido a carcinoma espinocelular do colo do útero, estadio FIGO Ib1, com preservação de ovários. O resultado anatomopatológico evidenciou, além do tumor cervical de 3 cm, infiltração de paramétrios laterais com margens cirúrgicas vaginais livres.

    Qual a conduta subsequente?
  • 10 - Q58643.   Medicina - Obstetrícia e Ginecologia - Nível Superior - Médico - UNIFESP - CONSESP - 2015
  • A mastite puerperal infecciosa é uma das principais causas de desmame. Identifique o principal agente etiológico e tratamento adequado.