← Início

Questões de Concurso - Pronome - Exercícios com Gabarito

Questões de Concurso - Pronome com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas Resolvidas e Comentadas. Acesso Online Grátis!


Julgue os seguintes itens, considerando a correção gramatical dos trechos apresentados e a adequação da linguagem à correspondência oficial. Ao cumprimentar à Vossa Senhoria, apresentamo-lo, os resultados das auditorias realizadas nas clínicas médicas indicadas na denúncia.
Muito usado em correspondências oficiais, o pronome de tratamento Vossa Senhoria pode ser abreviado pela sigla
Com relação à correção gramatical e à coerência com as ideias do texto das substituições propostas para vocábulos e trechos destacados, julgue os itens subsequentes. “Apesar de não haver” (linha 8) por Conquanto não haja

Analise as afirmativas abaixo com relação ao emprego dos pronomes de tratamento e assinale (V) para verdadeiro ou (F) para falso:

( ) Em comunicações oficiais, o tratamento Digníssimo deve ser usado para os cargos do poder legislativo e judiciário.

 ( ) É correto o emprego do vocativo Senhor às autoridades dos cargos de Senador, Juiz, Ministro e Governador.

( ) É costume o uso do termo Doutor para alguns bacharéis, embora não seja uma forma de tratamento, e sim um título acadêmico.

( ) Vossa Excelência é o pronome de tratamento de uso consagrado na comunicação oficial com o prefeito e demais autoridades do poder executivo.

A sequência correta é

O comentário associado apropriadamente à frase indicada é o que se encontra em:
Considere o seguinte enunciado: A jornalista Eliane Brum aproximou-se das parteiras amapaenses e entrevistou as parteiras amapaenses para apresentar as parteiras amapaenses ao restante do Brasil. Para eliminar as repetições viciosas, as expressões destacadas devem ser substituídas, de acordo com a normapadrão da língua portuguesa, respectivamente, por:
Na era de ouro da comunicação, pululam informações falsas que buscam difundir crenças sem qualquer base científica. Conceitos consolidados ao longo de séculos, como a esfericidade da Terra, passam a ser questionados de forma simplória e irresponsável. Conteúdos pseudocientíficos na internet desautorizam, por exemplo, a eficácia de vacinas e a utilidade da energia nuclear. Mas conhecer e entender o mundo a partir do método científico é a forma mais eficiente de melhorá-lo. Um dos conselhos mais conhecidos em divulgação científica é: se há algo importante a ser dito, que seja dito logo. Cumpre-se, então, o conselho: a Terra é redonda. Para um(a) leitor(a) desavisado(a), pode parecer exagero ter de lembrar o formato de nosso planeta, mas os tempos mudam e nem sempre para melhor. Esse fato científico consolidado tem sido questionado em sítios pseudocientíficos na internet. Nossa tarefa aqui é consertar esse equívoco. […] (Adaptado de: http://cienciahoje.org.br/artigo/a-terra-e-redonda/, acesso em 28, fev. 2019.) O termo sublinhado ao fim do primeiro parágrafo (lo) faz referência a: 
Se o convite estiver sendo enviado ao Prefeito de sua cidade, as lacunas estarão corretamente preenchidas por:
Texto associado.
Socorro, meu site parou de funcionar! E a culpa é do mito.
Vejam a confusão que se avizinha. O WordPress é a
principal plataforma de gestão de conteúdo de sites no
mundo. É um sistema livre e aberto e uma das ferramentas
mais utilizadas por sua funcionalidade de uso e versatilidade.
Para os numerólogos, o WP detém 60% de participação do
mercado global; 17 posts são publicados a cada segundo em
sites do WP em todo mundo; empresas como o New York
Observer, o New York Post, o TED, o Thought Catalog,
Williams, o USA Today, a CNN, a Fortune.com, a TIME.com, a
National Post, a Spotify, a TechCrunch, a CBS Local e a NBC
usam o WP. Para encerrar, cerca de 19.500.000 sites em toda
a web usam o WordPress. Se quiser mais informações, acesse
http://bit.ly/2VE09Pj.
Acontece que, para o seu bom funcionamento, é
necessário a instalação de plugins. Muitos plugins. O plugins ou
extensões (também conhecidos por plug-in, add-in, add-on) são
programas de computador usados para adicionar funções a
outros programas maiores, promovendo alguma funcionalidade
especial ou específica. Ou seja, ele é uma espécie de “caixa de
marcha” do site.
Assim sendo, os pluginssão indispensáveis na construção
da arquitetura de todos os sites. E a maioria deles é gratuita. A
novidade, agora, é que eles estão se tornando pagos. Por isso,
sem mais nem menos, não consegui, ontem, trabalhar o meu
site mondolivro.com.br. Vou explicar.
Do nada, a criação e edição do site parou de funcionar. Só
isso, imagina... você tecla “Adicionar novo” ele te manda para
o Nirvana, ou seja, depois de três séculos de minutos pensando,
abre uma página com um “Erro 504” do “Guru Meditation”.
Não é piada, eu printei. Foi quando meu verdadeiro guru, o
Anderson Clayton, me alertou: o plugin Toolset Types parou de
ter atualizações, ou seja, ele não existe mais. Pior: esta crise
shekespeareana é a coisa mais comum na plataforma de WP,
hoje. Eles tem uma crise de identidade, somem e reaparecem
comum aviso, convidando para ingressar na versão paga. É isso
ou reconstruir todo o site com um novo plugin.
Mas tudo bem, afinal, ninguém vai reclamar de pagar
pelo que é indispensável ao funcionamento do site. Mas aí o
pior: o plugin mira a Pessoa Jurídica. O preço flutua entre
U$ 159 e U$ 300!! Mas estamos falando de UM plugin.
Normalmente, um site médio utiliza entre 10 e 30. Mais
informações aqui: http://bit.ly/2VFjWOx.
Será uma espécie de retorno em versão cibernética ao
mito do Cavalo de Troia? Um presente lindo que, por dentro,
reserva uma surpresa desagradável? Estaremos, portanto,
caminhando para outra cadeia de serviços, ainda não
sistematizada do ponto de vista tecnológico? Estaremos 
subordinados, em breve, a uma casta de programadores,
desenvolvedores e afins? Sem dúvida. É uma questão de
tempo. Pouco tempo, podem ter certeza.
(Por Afonso Borges. Disponível em: https://blogs.oglobo.globo.
com/afonso-borges/post/socorro-meu-site-parou-de-funcionar-e-culpae-do-mito.html. Acesso em: 23/06/2019.)
Em relação ao texto, identifique a afirmativa INCORRETA. 
Em relação à correspondência empresarial e oficial, às formas de tratamento, às abreviações e aos documentos, julgue os itens subsecutivos. O pronome de tratamento “Suas Excelências” pode ser abreviado como “S.Ex.as”.