Questões de ESPP Grátis - Exercícios com Gabarito

Resolva Questões de ESPP com Gabarito. Exercícios com Atividades Grátis Resolvidas e Comentadas. Teste seus conhecimentos com Perguntas e Respostas sobre o Assunto.

1Questão 401805. Direito Administrativo, Controle da Administração Pública, Auxiliar Técnico Jurídico, MGS MG, ESPP, 2006

No que tange ao controle dos atos da Administração Pública, é correto afirmar:

2Questão 7697. Conhecimentos Específicos, Gerência de Projetos, Analista Administrativo, Cobra Tecnologia, ESPP, Ensino Superior, 2013

A modelagem de processos é uma abordagem de exibição gráfica que expressa a forma como as organizações executam seus processos empresariais. Assinale a alternativa que não condiz com a modelagem de processos:

3Questão 50251. Português, Interpretação de Textos, Auxiliar Administrativo, MPE PR, ESPP, Ensino Médio, 2013

Texto associado.
Texto para a questão
Texto II


Idosos derrubam estereótipos e descobrem mundo de possibilidades na internet
(Por Luciane Evans)

Está nascendo, ou melhor, renascendo, uma geração disposta a não ter fronteiras e a quebrar os antigos rótulos que um dia impuseram a ela. E carrega consigo o nome 3T - “ Trocar o Tricô pelo Teclado.” E isso mesmo. São homens e mulheres acima dos 65 anos que decidiram abrir seus leques de oportunidades e decolar no mundo virtual. São vovôs e vovós que estão nas redes sociais, trocam e-mails, mensagens, rodam o mundo com um só clique e se comunicam com o universo por meio das novas tecnologias. Sabem mais que muito marmanjo por aí e garantem: estão mais jovens e felizes, alguns até mais próximos dos netos e filhos. Para especialistas, otimistas com essa revolução, a cada clique a geração 3T está beneficiando a mente e a alma, já que a web pode ser uma das armas para evitar o mal de Alzheimer e a solidão.
Como toda e qualquer revolução que se preze, essa, levantada por aqueles que já viram grandes mudanças no mundo, ainda não é aderida por todos dessa faixa etária. Ainda há resistências que a geração 3T quer derrubar, a fim de aumentar seu batalhão de novos internautas e a efervescência ficar mais divertida. De acordo com uma pesquisa divulgada em fevereiro pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), a nova geração está começando aos poucos. O instituto entrevistou 20.736 pessoas de 65 a 75 anos entre julho de 2011 e agosto do ano passado, nas regiões metropolitanas das principais capitais do país, entre elas Belo Horizonte. Segundo o estudo, 52% dos entrevistados afirmam que se confundem com os computadores, mas no mesmo grupo, 28% já tratam de se manter atualizados com os avanços tecnológicos. [...]

Disponível em: http://www. em. com. br/app/noticia/ tecnoloaia/2013/03/17/interna tecnologia.358365/idososderrubam-estereotipos-e-descobrem-mundo-de-possibilidadesna-internet.shtml
Assinale a opção em que se encontra um substantivo destacado.

4Questão 242007. Raciocínio Lógico, Sequências Lógicas de Números, Técnico Bancário, BANPARÁ, ESPP, 2012

Verificando a sequência 3, 2, 3, 8, 3, 48, 3 ,384, 3, ..., o valor do próximo termo é:

5Questão 50241. Português, Noções Gerais de Compreensão, Auxiliar Administrativo, MPE PR, ESPP, Ensino Médio, 2013

Texto associado.
Texto para a questão.
Texto I


Beijos e Abraços 
(Luís Fernando Veríssimo) 

O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
- Seu filho da mãe!
- Seu cafajeste!
São dois amigos que se encontram.
- Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
- Este lugar já foi mais bem frequentado... 
Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
- chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
- Sua mãe continua na zona?
-Aprendendo com a sua.
- Dá cá um abraço!
E lá vêm os tapas. 
Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
- Crápula!
- Vigarista!
- Farsante!
- My God! Eles vão se matar! 
Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
A pontuação é responsável pelo tom da leitura e auxilia na compreensão do sentido de um texto. Desse modo, a frase Seu filho da mãe!” pode ser classificada como:

6Questão 360580. Enfermagem, Saúde do Trabalhador, Enfermeiro do Trabalho, MGS MG, ESPP, 2008

O que é vacina monovalente:

7Questão 7688. Direito do Trabalho, Analista Administrativo, Cobra Tecnologia, ESPP, Ensino Superior, 2013

São benefícios obrigatórios ao trabalhador os relacionados abaixo, exceto:

8Questão 214726. Português, Médico do Trabalho, BANPARÁ, ESPP, 2012

Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as lacunas.

I. É ______________ a entrada de pessoas estranhas neste local.

II. Segue _______ a cópia do documento.

9Questão 50238. Português, Noções Gerais de Compreensão, Auxiliar Administrativo, MPE PR, ESPP, Ensino Médio, 2013

Texto associado.
Texto para a questão.
Texto I


Beijos e Abraços 
(Luís Fernando Veríssimo) 

O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
- Seu filho da mãe!
- Seu cafajeste!
São dois amigos que se encontram.
- Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
- Este lugar já foi mais bem frequentado... 
Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
- chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
- Sua mãe continua na zona?
-Aprendendo com a sua.
- Dá cá um abraço!
E lá vêm os tapas. 
Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
- Crápula!
- Vigarista!
- Farsante!
- My God! Eles vão se matar! 
Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
Com base no primeiro parágrafo, é correto afirmar que:

10Questão 50245. Português, Noções Gerais de Compreensão, Auxiliar Administrativo, MPE PR, ESPP, Ensino Médio, 2013

Texto associado.
Texto para a questão.
Texto I


Beijos e Abraços 
(Luís Fernando Veríssimo) 

O brasileiro é expansivo mas tem um certo pudor de mostrar seus sentimentos. Somos da terra do “dá cá um abraço” mas também temos nossas hesitações afetivas. O meio-termo encontrado é o insulto carinhoso. 
- Seu filho da mãe!
- Seu cafajeste!
São dois amigos que se encontram.
- Só me faltava encontrar você. Estragou meu dia.
- Este lugar já foi mais bem frequentado... 
Depois dos insultos, os brasileiros se abraçam com fúria. E os sonoros tapas nas costas - outra instituição nacional 
- chegam ao limite entre a cordialidade e a costeja partida. 
Eles se adoram, mas que ninguém se engane. É amor de homem, estão pensando o quê?
Quanto maior a amizade, maior a agressão. E você pode ter certeza que dois brasileiros são íntimos quando põem a mãe no meio. A mãe é o último tabu brasileiro. Você só insulta a mãe dos seus melhores amigos. 
- Sua mãe continua na zona?
-Aprendendo com a sua.
- Dá cá um abraço!
E lá vêm os tapas. 
Um estrangeiro despreparado pode levar alguns sustos antes de se acostumar com a nossa selvageria amorosa. 
- Crápula!
- Vigarista!
- Farsante!
- My God! Eles vão se matar! 
Não se matam. Se abraçam, às gargalhadas. Talvez ensaiem alguns socos nos braços ou simulem diretos nos queixos. Mas são amigos.[...] 

Disponível em: http://www.estadao.com.br/noticias/impresso.beiiose-abracos. 1048595.0.htm
De acordo com o texto, quando um fala para o outro Sua mãe continua na zona?” e “-Aprendendo com a sua.”, é porque: