Questões de IBEG Grátis - Exercícios com Gabarito

Resolva Questões de IBEG com Gabarito. Exercícios com Atividades Grátis Resolvidas e Comentadas. Teste seus conhecimentos com Perguntas e Respostas sobre o Assunto.

1Questão 43549. Direito Constitucional, Auditor Fiscal Tributário, Prefeitura de Duque de Caxias RJ, IBEG, Ensino Médio, 2015

Com base na Constituição da Republica Federativa do Brasil, Art. 40, sobre aposentadoria do servidor público, assinale a alternativa incorreta.

2Questão 409101. Direito Administrativo, Tipos de Licitação, Assistente Administrativo, IPREVI ES, IBEG, 2017

De acordo com a Lei 8.666/93, Lei de Licitações e Contratos, são tipos de licitação:

I - menor preço;

II - concorrência;

III - maior lance ou oferta;

IV - pregão;

3Questão 455277. Direito do Trabalho, Relação Trabalho e Emprego, Contador, IPREVI ES, IBEG, 2017

Os principais elementos da relação de emprego gerada pelo Contrato de Trabalho são... Analise a validade das suposições abaixo e assinale a alternativa CORRETA

. I. Pessoalidade, um dos sujeitos (o empregado) tem o dever jurídico de prestar os serviços em favor de outrem pessoalmente.

II. Natureza não eventual dos serviços, isto é, ele deverá ser necessário à atividade normal do empregador.

III. Remuneração do trabalho a ser executado pelo empregado.

IV. Subordinação jurídica da prestação de serviços ao empregador.

4Questão 47777. Direito Civil, Procurador Previdenciário, IPREV, IBEG, Ensino Superior, 2017

Considerando o disposto no Código Civil acerca das obrigações de dar coisa certa, analise as alternativas abaixo e assinale a INCORRETA:

5Questão 445087. Direito Constitucional, Garantias Fundamentais, Procurador Previdenciário, IPREVI ES, IBEG, 2017

Um servidor municipal exerceu a função de cirurgião-médico, por 27 anos, na municipalidade, atuando em ambiente insalubre. Após ter negado seu pedido de aposentadoria, o autor ingressou com ação judicial, ressaltando que a inexistência de lei complementar inviabilizava o exercício do direito à aposentadoria, implementando o período consentâneo com o desgaste decorrente do contato com agentes nocivos à saúde, com portadores de moléstias infectocontagiosas humanas e materiais e objetos contaminados.

No caso em tela, trata-se de uma ação de

6Questão 385102. Biologia, Biólogo, CAEMA MA, IBEG, 2014

A raiva é uma virose extremamente perigosa, transmitida pela mordedura, lambedura ou arranhadura de uma série de mamíferos, como morcegos, cães e gatos. No que diz respeito ao manejo das condições da doença e de suas particularidades, assinale a alternativa correta.

7Questão 340981. Raciocínio Lógico, Implicação Se p então q, Assistente Administrativo, IPREVI ES, IBEG, 2017

De acordo com a lógica, uma sentença equivalente a ? Francisco é matemático, então Carlos é físico? é:

8Questão 341992. Raciocínio Lógico, Probabilidade, Economista, Empresa de Saneamento de Goiás S.A. GO, IBEG, 2013

Em uma roda de amigos Pedro diz que pode ler o pensamento humano. Para provar a sua afirmação, ele conduz uma sessão com seis cartões numerados de 1 a 6. Uma pessoa concentra-se em dois cartões numerados e Pedro diz que lê seu pensamento e o números desses cartões. Probabilidade de ler o pensamento e acertar os números de cartões:

9Questão 43514. Português, Interpretação de Textos, Auditor Fiscal Tributário, Prefeitura de Duque de Caxias RJ, IBEG, Ensino Médio, 2015

Texto associado.
Texto I- Um pouco da história da Baixada Fluminense

      Os primeiros europeus chegaram à Baixada Fluminense na segunda metade do século XVI. Antes, a região era habitada por povos indígenas. Alguns deles chegaram a participar, de um lado ou do outro, da luta dos colonos portugueses ali estabelecidos contra as tentativas de invasão francesa. Às margens dos rios Meriti, Sarapuí, Iguaçu e Inhomirim, começaram a se instalar fazendas de cana-de-açúcar.
      A Baixada Fluminense viveu um período de maior desenvolvimento a partir do ciclo de mineração, no século XVIII: era passagem obrigatória para a maior parte do ouro que vinha de Minas Gerais em direção ao Rio de Janeiro, capital do Brasil colonial. No século XIX, foi uma das primeiras áreas em que se plantou café no Brasil.
      Durante o Segundo Reinado (1840-1889), foi construída na Baixada Fluminense a primeira ferrovia do Brasil: a Estrada de Ferro Dom Pedro II. O primeiro trecho, ligando o Rio de Janeiro à cidade de Queimados, foi inaugurado em 29 de março de 1858.
      Mais de 3 milhões de habitantes vivem [hoje] na área, a segunda mais populosa do estado, que só perde para a capital, a cidade do Rio de Janeiro. Na região da Baixada Fluminense, fica uma das cidades com maior densidade demográfica da América: São João do Meriti. Nesse município, vivem 13.126 habitantes por quilômetro quadrado (censo de 2010).

Disponível em: http://escola.britannica.com.br/article/483095/Baixada-Fluminense. Acesso em: 03 jul. 2015, com adaptações
Assinale a alternativa que, de acordo com as regras de concordância prescritas pela norma padrão, apresenta outra redação possível para o período “Às margens dos rios Meriti, Sarapuí, Iguaçu e Inhomirim, começaram a se instalar fazendas de cana-de-açúcar.”.

10Questão 47766. Legislação Municipal, Procurador Previdenciário, IPREV, IBEG, Ensino Superior, 2017

Ainda sobre a LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE VIANA, analise as assertivas e indique a opção correta.

I - A iniciativa das leis cabe a qualquer membro ou comissão da Câmara Municipal, ao Prefeito e aos cidadãos, sendo de iniciativa privativa do Prefeito Municipal as leis que disponham sobre criação de cargos, funções ou empregos públicos na administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo ou aumento de sua remuneração;
II - Não será admitido aumento de despesa prevista nos projetos de iniciativa privativa do Prefeito Municipal, ressalvadas as emendas aos projetos de leis de diretrizes orçamentárias e ao orçamento anual;
III - O Prefeito Municipal não poderá solicitar urgência para apreciação de projetos de sua iniciativa;
IV - Se o Prefeito considerar o projeto, no todo ou em parte, inconstitucional ou contrário ao interesse público, vetá-lo-á, total ou parcialmente, no prazo de quinze dias úteis, contados da data do recebimento, e comunicará, dentro de quarenta e oito horas, ao Presidente da Câmara Municipal, os motivos do veto.