Questões de Concursos - Agente Socioeducativo - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - Agente Socioeducativo - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


Texto associado.
A BUSCA DA IDENTIDADE NA ADOLESCÊNCIA

É na puberdade que o jovem reconstrói seu universo interno e cria relações com o mundo externo.                             Entenda os processos que marcam a fase.

(1§) A transformação tem início por volta dos 11 anos. Meninos e meninas passam a contestar o que os adultos dizem. Ora falam demais, ora ficam calados. Surgem os namoricos, as implicâncias com outros adolescentes e a vontade de conhecer intensamente o mundo. Os comportamentos variam tanto que professores e pais se sentem perdidos: afinal de contas, por que os adolescentes são tão instáveis?

(2§) A inconstância, nesse caso, é sinônimo de ajuste. É a maneira que os jovens encontram para tentar se adaptar ao fato de não serem mais crianças - nem adultos. Diante de um corpo em mutação, precisam construir uma nova identidade e afirmar seu lugar no mundo. Por trás de manifestações tão distintas quanto rebeldia ou isolamento, há inúmeros processos psicológicos para organizar um turbilhão de sensações e sentimentos. A adolescência é como um renascimento,marcado, dessa vez, pela revisão de tudo o que foi vivido na infância.

(3§) Para a pediatra e psicanalista francesa Françoise Dolto, autora de clássicos sobre a psicologia de crianças e adolescentes, os seres humanos têm dois tipos de imagem em relação ao próprio corpo: a real, que se refere às características físicas, e a simbólica, que seria um somatório de desejos, emoções, imaginário e sentido íntimo que damos às experiências corporais.Na adolescência, essas duas percepções são abaladas. A puberdade (conjunto das transformações ligadas à maturação sexual) faz com que a imagem real se modifique - a descarga de hormônios desenvolve características sexuais primárias (aumento dos testículos e ovários) e secundárias (amadurecimento dos seios, modificações na cintura e na pélvis, crescimento dos pelos, mudanças na voz etc.). É comum que aflorem sentimentos contraditórios: ao mesmo tempo em que deseja se parecer com um homem ou uma mulher, o adolescente tende a rejeitar as mudanças por medo do desconhecido. Essas mudanças do corpo acabam refletindo em mudanças sociais. Isso, para o jovem, é assustador.

(4§) Isso ocorre porque a imagem simbólica que ele tem do corpo ainda é carregada de referências infantis que entram em contradição com os desejos e a potência sexual recém-descoberta. É como se o psiquismo do jovem tivesse dificuldade para acompanhar tantas novidades. Por causa disso, podem surgir dificuldades  de higiene, como a de jovens que não tomam banho porque gostam de sentir o cheiro do próprio suor (que se transformou com a ação da testosterona) e a de outros que veem numa parte do corpo a raiz de todos os seus problemas (seios que não crescem, pés muito grandes, nariz torto etc.). São encanações típicas da idade e que precisam ser acolhidas. "O jovem deve ficar à vontade para tirar dúvidas e conversar sobre o que ocorre com seu corpo sem que sinta medo de ser diminuído ou ridicularizado. Além disso, ele necessita de privacidade e, se não quiser falar, deve ser respeitado", afirma Lidia Aratangy, psicóloga e autora de  livros sobre o tema. Apenas quando perduram as sensações de estranhamento com as mudanças fisiológicas um encaminhamento médico é necessário.

(http://goo.gl/vLF5z. Acesso: 10/10/2012. Adaptado.)
Releia com atenção este trecho do terceiro parágrafo:

“Para a pediatra e psicanalista francesa Françoise Dolto, autora de clássicos sobre a psicologia de crianças e adolescentes, os seres humanos têm dois tipos de imagem em relação ao próprio corpo: a real, que se refere às características físicas, e a simbólica, que seria um somatório de desejos, emoções, imaginário e sentido íntimo que damos às experiências corporais. Na adolescência, essas duas percepções são abaladas.”

Sobre esse trecho do terceiro parágrafo foram feitas algumas afirmações. Analise-as, classificando-as como (V) verdadeiras ou (F) falsas:

( ) O adjetivo “francesa”, usado em “Para a pediatra e psicanalista francesa Françoise Dolto”, pode ser considerado como uma estratégia para garantir maior credibilidade ao assunto tratado no texto
( ) Os dois pontos foram usados no trecho com o propósito de indicar uma enumeração de argumentos.
( ) Há um aposto entre vírgulas no trecho: “...a real, que se refere às características físicas, ea simbólica...”
( ) No contexto em que ocorre, a expressão “na adolescência” tem sentido de “período de tempo”.
( ) O trecho “autora de clássicos sobre a psicologia das crianças e adolescentes” é uma informação adicional que pode ser retirada do trecho sem que haja perda do potencial argumentativo do texto.

A sequência correta de classificação, de cima para baixo, é:
Os direitos humanos

I são aqueles comuns a todos, sem distinção.
II dizem respeito à pessoa humana na sua universalidade.
III são históricos, naturais e universais.
IV são indivisíveis e irreversíveis.

A quantidade de itens certos é igual a
O artigo 17 do Estatuto da Criança e Adolescente – ECA - trata sobre o direito ao respeito.

Analise as afirmativas abaixo e marque a alternativa que indica a redação correta deste artigo:
Um supervisor precisou adquirir material de escritório para o próximo mês. Sabendo-se que, no último mês, foram gastos R$ 1 000,00, em 20 dias trabalhados, e que, no próximo mês, a demanda média diária continuará a mesma, assinale aalternativa que indica CORRETAMENTE qual será a previsão de gasto com material de escritório no próximo mês, quando serão trabalhados 25 dias:
Acerca dos princípios destacados no SINASE, assinale a opção correta.
Acerca dos diversos enfoques dados pela sociedade e pelo Estado brasileiro aos direitos das crianças e dos adolescentes ao longo do tempo, assinale a opção correta.
Um administrador precisou solicitar um empréstimo.

Ele avaliou duas instituições financeiras, sendo que a primeira tem uma taxa mensal de juro de2,5% sobre o montante que ele precisa e a segunda cobra um valor de R$ 3.600,00 sobre o montante. Sabendo-se que ele precisa solicitar um empréstimo de um montante que, descontandos os juros, seja de R$ 120.000,00 , selecione, abaixo, a alternativa que representa CORRETAMENTE o valor total do empréstimo para o qual o administrador optou:
É recomendado que o agente de segurança socioeducativo, no exercício de suas atividades em unidades de atendimento a adolescentes infratores, considere aspectos pedagógicos. Acerca desse tema, assinale a opção correta.
Texto associado.
A BUSCA DA IDENTIDADE NA ADOLESCÊNCIA

É na puberdade que o jovem reconstrói seu universo interno e cria relações com o mundo externo.                             Entenda os processos que marcam a fase.

(1§) A transformação tem início por volta dos 11 anos. Meninos e meninas passam a contestar o que os adultos dizem. Ora falam demais, ora ficam calados. Surgem os namoricos, as implicâncias com outros adolescentes e a vontade de conhecer intensamente o mundo. Os comportamentos variam tanto que professores e pais se sentem perdidos: afinal de contas, por que os adolescentes são tão instáveis?

(2§) A inconstância, nesse caso, é sinônimo de ajuste. É a maneira que os jovens encontram para tentar se adaptar ao fato de não serem mais crianças - nem adultos. Diante de um corpo em mutação, precisam construir uma nova identidade e afirmar seu lugar no mundo. Por trás de manifestações tão distintas quanto rebeldia ou isolamento, há inúmeros processos psicológicos para organizar um turbilhão de sensações e sentimentos. A adolescência é como um renascimento,marcado, dessa vez, pela revisão de tudo o que foi vivido na infância.

(3§) Para a pediatra e psicanalista francesa Françoise Dolto, autora de clássicos sobre a psicologia de crianças e adolescentes, os seres humanos têm dois tipos de imagem em relação ao próprio corpo: a real, que se refere às características físicas, e a simbólica, que seria um somatório de desejos, emoções, imaginário e sentido íntimo que damos às experiências corporais.Na adolescência, essas duas percepções são abaladas. A puberdade (conjunto das transformações ligadas à maturação sexual) faz com que a imagem real se modifique - a descarga de hormônios desenvolve características sexuais primárias (aumento dos testículos e ovários) e secundárias (amadurecimento dos seios, modificações na cintura e na pélvis, crescimento dos pelos, mudanças na voz etc.). É comum que aflorem sentimentos contraditórios: ao mesmo tempo em que deseja se parecer com um homem ou uma mulher, o adolescente tende a rejeitar as mudanças por medo do desconhecido. Essas mudanças do corpo acabam refletindo em mudanças sociais. Isso, para o jovem, é assustador.

(4§) Isso ocorre porque a imagem simbólica que ele tem do corpo ainda é carregada de referências infantis que entram em contradição com os desejos e a potência sexual recém-descoberta. É como se o psiquismo do jovem tivesse dificuldade para acompanhar tantas novidades. Por causa disso, podem surgir dificuldades  de higiene, como a de jovens que não tomam banho porque gostam de sentir o cheiro do próprio suor (que se transformou com a ação da testosterona) e a de outros que veem numa parte do corpo a raiz de todos os seus problemas (seios que não crescem, pés muito grandes, nariz torto etc.). São encanações típicas da idade e que precisam ser acolhidas. "O jovem deve ficar à vontade para tirar dúvidas e conversar sobre o que ocorre com seu corpo sem que sinta medo de ser diminuído ou ridicularizado. Além disso, ele necessita de privacidade e, se não quiser falar, deve ser respeitado", afirma Lidia Aratangy, psicóloga e autora de  livros sobre o tema. Apenas quando perduram as sensações de estranhamento com as mudanças fisiológicas um encaminhamento médico é necessário.

(http://goo.gl/vLF5z. Acesso: 10/10/2012. Adaptado.)
A  questão  refere-se a este trecho do terceiro parágrafo:

“A puberdade (conjunto das transformações ligadas à maturação sexual) faz com que a imagem real se modifique - a descarga de hormônios desenvolve características sexuais primárias (aumento dos testículos e ovários) e secundárias (amadurecimento dos seios, modificações na cintura e na pélvis, crescimento dos pelos, mudanças na voz etc.). É comum que aflorem sentimentos contraditórios: ao mesmo tempo em que deseja se parecer com um homem ou uma mulher, o adolescente tende a rejeitar as mudanças por medo do desconhecido"

Sobre esse trecho foram feitos alguns comentários. Analise-os atentamente.

I – Dos trechos que são apresentados entre parênteses, o primeiro deles poderia, também, vir entre vírgulas, sem alterar o significado do texto e sem alterar a função sintática desse trecho.
II – A expressão “ao mesmo tempo" pode ser substituída por “por", sem alterar o significado do texto, desde que sejam feitas as adaptações gramaticais necessárias.
III – A expressão “a descarga de hormônio" pode ser considerada uma das causas do desenvolvimento das características sexuais primárias e secundárias.

Os comentários que estão de acordo com o trecho são:
Uma engenheira precisou calcular o volume de uma determinada construção. Sabendo-se que esta construção é composta de dois cômodos quadrados, com 3 metros de comprimento e 3 metros de altura, assinale a alternativa que indica CORRETAMENTE o volume TOTAL desta construção: