Questões de Concursos Auditor

Resolva Questões de Concursos Auditor Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 24423 - Auditoria - Auditoria Governamental - Nível Superior - Auditor - CGE PI - CESPE - 2015
  • Julgue o item subsecutivo , referente a instrumento de fiscalização, planejamento e execução de auditorias no setor público.

    No planejamento da auditoria, devem estar previstos instrumentos de controle interno, como a aplicação de testes de observância e de testes de transações e saldos. Além disso, deve-se realizar a verificação dos dados produzidos pelo sistema contábil da entidade para a avaliação dos riscos envolvidos na atividade de controle.
  • 2 - Questão 19530 - Direito Constitucional - Nível Superior - Auditor - AL BA - FGV - 2014
  • A Constituição Federal tem sofrido diversas emendas tendentes a atualizá‐la de acordo com os novos parâmetros que surgem deforma frequente e que atingem a forma de tributação das atividades econômicas.

    Uma dessas novas perspectivas estabeleceu a possibilidade detributação diferenciada, cujos critérios devem ser estipulados emlei complementar para
  • 3 - Questão 19518 - Português - Nível Superior - Auditor - AL BA - FGV - 2014
  •   Sai a energia limpa, entra o pré-sal 

         Vivemos um tempo em que o fantasma do apagão assombra o já inseguro, pouco competitivo e bamboleante setor industrial brasileiro. Pouco a pouco esse fantasma começa também a assustar os incautos cidadãos comuns de nosso país.
         Por um lado, o Brasil possui uma das matrizes elétricas consideradas uma das mais limpas do mundo. Entre 80% e 90%da nossa geração elétrica vêm de fontes renováveis. Segundo o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil – da Agência Nacional de Águas – o país tem cerca de mil empreendimentos hidrelétricos, sendo que mais de 400 deles são pequenas centrais hidrelétricas.
         Por outro lado, se olharmos nossa matriz energética como um todo, veremos que estamos muito longe de sermos exemplo na área de energias limpas.Mais de 52% da energia que move o Brasil vêm do petróleo e seus derivados, empurrando a energia hidrelétrica para um modesto terceiro lugar, com apenas 13% do total, ficando também atrás da energia gerada através da cana (álcool +biomassa, com 19,3%).
         Se você vivia no país antes de 2007, deve ter lido ou ouvido falar que o Estado brasileiro estava investindo pesadamente em biocombustíveis e em fontes energéticas renováveis e limpas.Pelo discurso oficial, o Brasil se tornaria a potência energética limpa do terceiro milênio e um país exportador dessas tecnologias.
         Mas em 2007, Deus – talvez por ser brasileiro – resolveu dar uma mãozinha e nos deu de presente o pré‐sal, rapidamente vendido (sem trocadilhos) como a redenção de todos os nossos problemas. O que se viu a partir daí foi uma verdadeira batalha política entre os estados “com pré‐sal” e os estados “sem pré‐sal”pelos royalties do tesouro recém‐descoberto.
         A face menos perceptível desse fenômeno foi que, como mágica, sumiram os projetos de desenvolvimento tecnológico e de inovação para aprimoramento e popularização de fontes energéticas limpas.
         (....) É muito triste constatar que vivemos em um país de discursos, sem nenhum planejamento estratégico para a área de energia e, pior, que o Brasil fez uma clara opção pelo caminho da poluição e da ineficiência energética.
         Quanto ao fantasma do apagão, justiça seja feita, o Estado brasileiro tem feito sua parte para espantá‐lo definitivamente.Mas, como não há planejamento, faz isso como pode, rezando todos os dias – e com muita fé – para que São Pedro mande o único antídoto que pode, de fato, impedir que esse espectro da falta de planejamento provoque um colapso energético no país: a chuva.

    (José Roberto Borghetti e Antonio OstrenskyO Globo, 27/03/2014) 
  • Sobre as indicações de quantidade presentes no texto, assinale a  afirmativa correta.
  • 4 - Questão 24038 - Conhecimentos Específicos - História e Geografia de Estados e Municípios - Nível Superior - Auditor - CGE MT - FMP - 2015
  • Na porção nordeste-leste do Mato Grosso, localiza-se a cidade de Barra do Garças no entroncamento da BR 158 e da BR 070. Considere as assertivas sobre os conflitos de terra nessa porção do território mato-grossense.

    I. Há muitos posseiros e terras griladas que geram permanente tensão social.
    II. Nessa região, os parques e reservas indígenas são preservados e não se constituem em áreas de invasão.
    III. Os migrantes sulistas chegados há pouco tempo fazem germinar um novo tipo de regionalismo, que está associado a ideias separatistas.
    IV. Os focos de tensão estão associados à criação de cooperativas agrícolas vinculadas à agricultura familiar.

    Estão corretas apenas:
  • 5 - Questão 24068 - Administração Financeira e Orçamentária - Nível Superior - Auditor - CGE MT - FMP - 2015
  • A Lei Orçamentária Anual (LOA) é uma lei elaborada pelo Poder Executivo que estabelece as despesas e as receitas que serão realizadas no próximo ano A Lei Orçamentária Anual compreenderá: orçamento fiscal, orçamento de investimento e orçamento da seguridade social. Relacione o tipo de orçamento que consta na primeira coluna, com o conceito que consta na segunda coluna e assinale a opção CORRETA.

    (1) orçamento fiscal
    (2) orçamento de investimento
    (3) orçamento da seguridade social

    ( ) Abrange todas as entidades e órgãos a ela vinculados, da administração direta ou indireta, bem como os fundos e fundações instituídos e mantidos pelo Poder Público.
    ( ) Das empresas em que a União, direta ou indiretamente, detenha a maioria do capital social com direito a voto.
    ( ) Referente aos Poderes da União, seus fundos, órgãos e entidades da administração direta e indireta, inclusive fundações instituídas e mantidas pelo Poder Público.

    A sequência CORRETA é:
  • 6 - Questão 24419 - Conhecimentos Específicos - Controle Externo - Nível Superior - Auditor - CGE PI - CESPE - 2015
  • Julgue o próximo item, referente a estrutura organizacional, objetivos e componentes que fundamentam o controle interno.

    Um dos objetivos precípuos do controle interno na área pública é o de ele funcionar como instrumento de proteção do cidadão, o que é obtido quando as ações dos agentes públicos, por privilegiarem a economia, a eficiência e a eficácia, mostram-se contrárias ao desperdício dos recursos públicos, ou seja, contrárias a abuso, erros, fraudes e quaisquer atos inquinados com participação comprovada desses agentes.
  • 7 - Questão 23824 - Direito Tributário - Nível Superior - Auditor - CGE MA - FGV - 2014
  • A companhia Delta S.A., sucessora por incorporação das indústrias Alpha e Beta, impugna a cobrança de multa punitiva que lhe está sendo exigida pelo Fisco Estadual, em decorrência de operações mercantis que foram realizadas pelas companhias incorporadas, em desacordo com a legislação de regência, pelo que foram multadas anteriormente à data da incorporação.

    Com base no exposto, assinale a afirmativa correta.
  • 8 - Questão 19536 - Direito Constitucional - Nível Superior - Auditor - AL BA - FGV - 2014
  • Nos termos da Constituição Federal, a ordem econômica atua sob a premissa de determinados princípios, dentre os quais podemos destacar o relacionado
  • 9 - Questão 19559 - Administração Pública - Nível Superior - Auditor - AL BA - FGV - 2014
  • A respeito dos contratos administrativos, analise as afirmativas a  seguir. 

    I.  Os contratos poderão ser alterados, unilateralmente, com as  devidas  justificativas,  pela  administração,  quando  conveniente a substituição da garantia de execução. 
    II.  A prorrogação de prazo de contrato deverá ser justificada por  escrito  e  previamente  autorizada  pela  autoridade  competente, exceto nos casos emergenciais. 
    III.  A  duração  dos  contratos  pode  ser  superior  à  vigência  dos  créditos  orçamentários,  quando  relativos  a  projetos  que  estiverem contemplados no plano plurianual. 

    Assinale:
  • 10 - Questão 23810 - Direito Constitucional - Nível Superior - Auditor - CGE MA - FGV - 2014
  • Evilásio sempre trabalhou sem vínculo formal, realizando tarefas eventuais para pessoas naturais e pessoas jurídicas. Com o passar dos anos, os males do trabalho desgastante diminuíram sua capacidade de suportar longas jornadas, impedindo a assunção de tarefas que efetuava corriqueiramente.

    Com base nas normas constitucionais, diante da necessidade premente de sobrevivência, deve o Estado ampará-lo, conferindo-lhe remuneração, diante da proteção, como direito social à