Questões de Concursos Cadete

Resolva Questões de Concursos Cadete Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Q16471.   Português - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • A associação perversa entre bebidas alcoólicas e direção é punida com leis severas na maioria dos países. Nos Estados Unidos, quem provoca uma morte no trânsito dirigindo sob efeito de álcool pega vinte anos de cadeia. Em um caso, no estado de Carolina do Norte, o motorista foi condenado à prisão perpétua. Na Inglaterra, quem mata ao volante fica catorze anos encarcerado. Diante de exemplos como esses, o destino dos motoristas que dirigem embriagados no Brasil configura uma vergonha nacional. As leis brasileiras que tratam do assunto são brandas, e as punições, raras. Motoristas bêbados são deixados à solta nas ruas e estradas pela fiscalização deficiente. Dos 38 000 acidentes de trânsito ocorridos no país em 2008, 45% foram causados por motoristas embriagados. Em outros países, essa percentagem também é alta - 37% nos Estados Unidos, 28% na França. A diferença é que, no Brasil, os motoristas quase sempre são premiados com a impunidade. [...]
    O caminho mais curto para evitar as mortes causadas por motoristas embriagados, naturalmente, é tirá-los das ruas. Mas o Código de Trânsito Brasileiro, na prática, dificulta essa ação. Ele estipula que qualquer condutor com concentração de álcool no sangue superior a 0,6 grama por litro pode ser preso em flagrante. A Constituição, porém, garante que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. Por isso, o motorista pode se recusar a fazer o teste do bafômetro ou exames de sangue para medir o nível de alcoolemia. [...] A única punição do motorista, nesse caso, é uma multa de 957 reais pela recusa a se submeter aos exames. Diante desse quadro, não é surpresa que os motoristas embriagados continuem a ser uma praga nacional.

    Revista Veja, edição 2156, nº 11, 17 de março de 2010.
  • Assinale a opção em que o uso da vírgula indica a supressão de uma palavra no período.
  • 2 - Q16493.   Legislação Estadual - Legislação Estadual de Goiás - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • A passagem à situação de inatividade, mediante reforma, deverá ser sempre realizada de ofício, aplicando-se ao Bombeiro Militar desde que este:
  • 4 - Q16490.   Legislação Estadual - Legislação Estadual de Goiás - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • De acordo com o Art. 100 da Constituição do Estado de Goiás, é INCORRETO afirmar que:
  • 5 - Q16477.   Informática - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • Os teclados de computadores e notebooks atuais trazem uma tecla especial que é utilizada pelos sistemas operacionais da Microsoft, como o Windows XP e Windows 2000. Essa tecla, geralmente referida como [Win], pode acionar algumas tarefas por padrão, quando pressionada em combinação com alguma outra tecla. Qual das combinações abaixo realiza, por padrão, a tarefa “Exibir a área de Trabalho”?
  • 7 - Q16480.   Química - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • O agente extintor mais apropriado para cada tipo de incêndio depende do material que está em combustão. Em alguns casos, alguns agentes extintores não devem ser utilizados, pois colocam em risco a vida do operador do equipamento. Os extintores trazem em seu corpo as classes de incêndio para as quais são mais eficientes, ou as classes para as quais não devem ser utilizados.

    Exemplo: na classe B, que traduz incêndio em líquidos e gases cuja queima não deixa resíduo e ocorre apenas na superfície, como é o caso da gasolina, do álcool, do GLP (gás liquefeito de petróleo), é recomendado o uso de extintores contendo espuma, dióxido de carbono e pó químico. Nesses extintores, o agente extintor pode ser o BICARBONATO DE SÓDIO ou de POTÁSSIO, que recebem um tratamento para torná-los um absorvente de umidade.

    Qual das opções abaixo contém as fórmulas moleculares do BICARBONATO DE SÓDIO e do BICARBONATO DE POTÁSSIO?
  • 8 - Q16470.   Português - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • A associação perversa entre bebidas alcoólicas e direção é punida com leis severas na maioria dos países. Nos Estados Unidos, quem provoca uma morte no trânsito dirigindo sob efeito de álcool pega vinte anos de cadeia. Em um caso, no estado de Carolina do Norte, o motorista foi condenado à prisão perpétua. Na Inglaterra, quem mata ao volante fica catorze anos encarcerado. Diante de exemplos como esses, o destino dos motoristas que dirigem embriagados no Brasil configura uma vergonha nacional. As leis brasileiras que tratam do assunto são brandas, e as punições, raras. Motoristas bêbados são deixados à solta nas ruas e estradas pela fiscalização deficiente. Dos 38 000 acidentes de trânsito ocorridos no país em 2008, 45% foram causados por motoristas embriagados. Em outros países, essa percentagem também é alta - 37% nos Estados Unidos, 28% na França. A diferença é que, no Brasil, os motoristas quase sempre são premiados com a impunidade. [...]
    O caminho mais curto para evitar as mortes causadas por motoristas embriagados, naturalmente, é tirá-los das ruas. Mas o Código de Trânsito Brasileiro, na prática, dificulta essa ação. Ele estipula que qualquer condutor com concentração de álcool no sangue superior a 0,6 grama por litro pode ser preso em flagrante. A Constituição, porém, garante que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. Por isso, o motorista pode se recusar a fazer o teste do bafômetro ou exames de sangue para medir o nível de alcoolemia. [...] A única punição do motorista, nesse caso, é uma multa de 957 reais pela recusa a se submeter aos exames. Diante desse quadro, não é surpresa que os motoristas embriagados continuem a ser uma praga nacional.

    Revista Veja, edição 2156, nº 11, 17 de março de 2010.
  • “O caminho mais curto para evitar as mortes causadas por motoristas embriagados, naturalmente, é tirá-los das ruas.”

    Sobre as relações e os recursos linguísticos utilizados no trecho acima, leia as afirmações.

    I. O pronome pessoal retoma o referente “motoristas”.
    II. O pronome pessoal possui, sintaticamente, a mesma classificação que a expressão “as mortes”.
    III. “das ruas” complementa o sentido do verbo “tirar”, exprimindo circunstância de lugar. 
    IV. Os dois termos destacados em “mais curto” e “motoristas embriagados” são circunstanciais e indicam, respectivamente, intensidade e modo.

    Está CORRETO o que se afirma em:
  • 9 - Q16468.   Português - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • A associação perversa entre bebidas alcoólicas e direção é punida com leis severas na maioria dos países. Nos Estados Unidos, quem provoca uma morte no trânsito dirigindo sob efeito de álcool pega vinte anos de cadeia. Em um caso, no estado de Carolina do Norte, o motorista foi condenado à prisão perpétua. Na Inglaterra, quem mata ao volante fica catorze anos encarcerado. Diante de exemplos como esses, o destino dos motoristas que dirigem embriagados no Brasil configura uma vergonha nacional. As leis brasileiras que tratam do assunto são brandas, e as punições, raras. Motoristas bêbados são deixados à solta nas ruas e estradas pela fiscalização deficiente. Dos 38 000 acidentes de trânsito ocorridos no país em 2008, 45% foram causados por motoristas embriagados. Em outros países, essa percentagem também é alta - 37% nos Estados Unidos, 28% na França. A diferença é que, no Brasil, os motoristas quase sempre são premiados com a impunidade. [...]
    O caminho mais curto para evitar as mortes causadas por motoristas embriagados, naturalmente, é tirá-los das ruas. Mas o Código de Trânsito Brasileiro, na prática, dificulta essa ação. Ele estipula que qualquer condutor com concentração de álcool no sangue superior a 0,6 grama por litro pode ser preso em flagrante. A Constituição, porém, garante que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. Por isso, o motorista pode se recusar a fazer o teste do bafômetro ou exames de sangue para medir o nível de alcoolemia. [...] A única punição do motorista, nesse caso, é uma multa de 957 reais pela recusa a se submeter aos exames. Diante desse quadro, não é surpresa que os motoristas embriagados continuem a ser uma praga nacional.

    Revista Veja, edição 2156, nº 11, 17 de março de 2010.
  • Pela leitura do texto, depreende-se que o autor:
  • 10 - Q16489.   Direito Constitucional - Nível Superior - Cadete - Bombeiro Militar GO - SOUSÂNDRADE - 2010
  • De acordo com o Art. 142 da Constituição Federal, é INCORRETO afirmar que: