Questões de Concursos Escrevente Técnico Judiciário

Resolva Questões de Concursos Escrevente Técnico Judiciário Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 2 - Q4301.   Direito Processual Penal - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2011
  • Considere o tratamento atual dado pelo CPP ao registro audiovisual dos depoimentos realizados em audiência. Trata-se de
  • 3 - Q4338.   Direito Constitucional - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2011
  • Considerando o disposto na Carta Magna Brasileira, assinale a alternativa correta.
  • 4 - Q4364.   Conhecimentos Gerais - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2011
  • A Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão da Organização
    dos Estados Americanos (OEA), condenou a repressão
    e os crimes cometidos pelo regime militar brasileiro
    (...). A sentença divulgada nesta terça-feira (14.12.2010)
    determina que o Estado brasileiro é responsável pelo desaparecimento
    forçado de 62 pessoas, entre os anos de 1972 e
    1974. Esta é a primeira condenação internacional do Brasil
    em um caso envolvendo a ditadura militar (1964-1985).
    (www.cartacapital.com.br, 15.12.2010)

    A condenação citada refere-se ao episódio
  • 5 - Q49618.   Atualidades - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2018
  • O Banco Mundial informa que vai investigar a manipulação de dados, ocorrida durante vários anos, sobre as condições de negócios no Chile em um de seus mais importantes estudos, o “Doing Business”. De acordo com o economista-chefe do organismo multilateral, que se desculpou formalmente ao governo chileno, a metodologia usada na elaboração do ranking do relatório foi alterada em diversas ocasiões.
    (Valor, 14.01.2018. Disponível em:  . Adaptado)
     
    Essa manipulação de dados teria motivação
  • 6 - Q49616.   Atualidades - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2018
  • Em ofício enviado nesta quarta-feira (24 de janeiro) ao Supremo Tribunal Federal (STF), o vice-procurador-geral da República se manifestou favoravelmente a manter suspensa a posse da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho. A posse estava marcada para a última segunda (22 de janeiro), mas foi cancelada após a presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, atender a um recurso e suspender a cerimônia. A ministra analisou uma reclamação movida por um grupo de advogados, que contestou no STF a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, no sábado (20 janeiro), havia liberado a posse de Cristiane Brasil.
    (G1, 24.01.2018. Disponível em: . Adaptado)
     
    No recurso ao STF, o grupo de advogados questionou
  • 7 - Q4492.   Direito Constitucional - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2007
  • É correto afirmar que
  • 8 - Q4313.   Informática - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2011
  • Analise os parágrafos a seguir, sabendo que eles contêm afirmações sobre os serviços e os recursos disponíveis aos
    usuários da Internet.

    I. No endereço eletrônico reginaldo27@terra.com.br, o
    campo reginaldo27, que precede o símbolo @, identifica
    o usuário de e-mail de maneira única dentro do
    provedor de acesso terra.com.br.

    II. O termo SPAM é usado para designar as mensagens
    eletrônicas não solicitadas, que geralmente são enviadas
    para um grande número de pessoas, e que causam
    grandes transtornos aos destinatários.

    III. Hypertext Markup Language ou HTML é a linguagem
    utilizada na elaboração das páginas de hipertexto da
    World Wide Web, que permite aos browsers navegar
    pelos sites e exibir os seus conteúdos.

    É correto o que se afirma em
  • 9 - Q4502.   Conhecimentos Específicos - Normas da Corregedoria Geral - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2007
  • É correto afirmar que
  • 10 - Q4323.   Português - Nível Médio - Escrevente Técnico Judiciário - TJ SP - VUNESP - 2011
  • WikiLeaks contra o Império

         A diplomacia americana levará tempo para se recuperar
    da pancada que levou da WikiLeaks. Tudo indica que 250 mil
    documentos secretos foram copiados por um jovem soldado em
    um CD enquanto fingia ouvir Lady Gaga. Um vexame para um
    país que gasta US$ 75 bilhões anuais com sistema de segurança
    que agrupa repartições e emprega mais de 1 milhão de pessoas,
    das quais 854 mil têm acesso a informações sigilosas.
         A WikiLeaks não obteve documentos que circulam nas
    camadas mais secretas da máquina, mas produziu aquilo que
    o historiador e jornalista Timothy Garton Ash considerou
    “sonho dos pesquisadores, pesadelo para os diplomatas”. As
    mensagens mostram que mesmo coisas conhecidas têm aspectos
    escandalosos.
         A conexão corrupta e narcotraficante do governo do Afeganistão
    já é antiga, mas ninguém imaginaria que o presidente
    Karzai chegasse a Washington com um assessor carregando
    US$ 52 milhões na bagagem. A falta de modos dos homens da
    Casa de Windsor é proverbial, mas o príncipe Edward dizendo
    bobagens para estranhos no Quirguistão incomodou a embaixadora
    americana.
         O trabalho da WikiLeaks teve virtudes. Expôs a dimensão
    do perigo representado pelos estoques de urânio enriquecido
    nas mãos de governos e governantes instáveis. Se aos 68 anos o
    líbio Muammar Gaddafi faz-se escoltar por uma “voluptuosa
    ucraniana, parabéns. O perigo está na quantidade de material
    nuclear que ele guarda consigo. Os telegramas relacionados com
    o Brasil revelaram a boa qualidade dos relatórios dos diplomatas
    americanos. O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência
    do ministro Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do
    presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar. O
    de Jobim era não contar.
         A vergonha americana pede que se relembre o trabalho de
    10 mil ingleses, entre eles alguns dos maiores matemáticos do
    século, que trabalharam em Bletchley Park durante a Segunda
    Guerra, quebrando os códigos alemães. O serviço dessa turma
    influenciou a ocasião do desembarque na Normandia e permitiu
    o êxito dos soviéticos na batalha de Kursk.
         Terminada a guerra, Winston Churchill mandou apagar
    todos os vestígios da operação, mantendo o episódio sob um
    manto de segredo. Ele só foi quebrado, oficialmente, nos anos
    70. Com a palavra Catherine Caughey, que tinha 20 anos quando
    trabalhou em Bletchley Park: “Minha grande tristeza foi ver
    que meu amado marido morreu em 1975 sem saber o que eu fiz
    durante a guerra”. Alan Turing, um dos matemáticos do parque,
    matou-se em 1954. Mesmo condenado pela Justiça por conta de
    sua homossexualidade, nunca falou do caso. (Ele comeu uma
    maçã envenenada. Conta a lenda que, em sua homenagem, esse
    é o símbolo da Apple.)
    (Elio Gaspari, WikiLeaks contra o Império. Folha de S.Paulo. Adaptado)
  • O termo omitido na parte destacada do fragmento – O embaixador Clifford Sobel narrou a inconfidência do ministro
    Nelson Jobim a respeito de um tumor na cabeça do presidente boliviano Evo Morales. Seu papel era comunicar.
    O de Jobim era não contar. (4.º parágrafo) – pode ser suprido, sem alteração de sentido, pela palavra