Questões de Concursos Oficial de Defensoria Pública

Resolva Questões de Concursos Oficial de Defensoria Pública Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Q34182.   Português - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC - 2013
  • A infraestrutura do futebol passa no Brasil por um processo de modernização, com as novas arenas para a Copa do Mundo de 2014. É verdade que o evento deixará alguns elefantes brancos, estádios superdimensionados para cidades como Manaus e Cuiabá.
    O equívoco, contudo, não anula o fato de que, após 2014, o Brasil terá uma rede de estádios com padrões inéditos de acolhimento de público. O clima da Copa motivou alguns clubes a investir, por iniciativa própria, em novas arenas – caso do Grêmio, em Porto Alegre, e do Palmeiras, em São Paulo.
    Esses palcos modernos e confortáveis podem desfazer a imagem do estádio como um lugar inóspito, com violência entre torcedores.
    Tal mudança, se ocorrer, poderá vitaminar a bilheteria dos jogos – um calcanhar de aquiles das finanças dos clubes. As arenas também propiciarão ganhos com shows.

       (Trecho de editorial da Folha de S. Paulo, 16 de dezembro de 2012, A2)
  • É possível identificar corretamente, no texto,
  • 2 - Q926.   Português - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC
  •      Se o tempo fosse meu e eu dele pudesse dispor livremente,
    esta crônica seria escrita em São Paulo, onde o cronista
    estaria a esta hora visitando a Exposição de Animais, que lá se
    inaugurou anteontem. Mas quem é senhor do tempo? Ele é que
    é senhor de todos nós e de toda a nossa vida. Quanta coisa
    agradável e útil se deixa de fazer por falta de tempo! por falta de
    tempo, há muita gente que morre velha ... sem nunca ter vivido.
         Lamento não poder ir a São Paulo. Uma Exposição de
    Animais é um dos espetáculos mais divertidos e úteis que ao
    homem é dado apreciar nesta curta e aborrecida existência. O
    homem só pode verdadeiramente compreender quanto deve
    aos animais, quando assim os vê reunidos, muitos e variados,
    de diversas famílias e gêneros, numa exposição ou num Jardim
    Zoológico.
         Não se compreende uma grande cidade sem um desses
    viveiros onde, entre árvores e águas, vivem e se reproduzem,
    tratados, alimentados e admirados por nós, os nossos companheiros
    de residência na Terra.
         Um Jardim Zoológico – se me pode ser permitida esta
    comparação um pouco anfigúrica – é uma escola de humanidade.
    Porque um viveiro de bichos, com a sua ordem, com a
    sua paz, com a sua vida calma, sem ambições e sem brigas, é
    como um espelho mágico, em que os homens, organizados em
    sociedade, podem contemplar e admirar o que poderia ser a
    sua própria vida se todos eles tivessem tanto juízo e tanta
    filosofia como os bois, como os macacos, como as aves, como
    todos os bichos. O que todos os habitantes de um Jardim
    Zoológico ambicionam e pedem é pouco: a ração a hora certa,
    água fresca, calor de sol, sombra de arvoredos, e sossego;
    nesse sossego, assim que têm o estômago cheio, ficam felizes −
    uns meditando e conjecturando, como os bois, que são
    pensadores; outros cantando, como os pássaros, que são os
    poetas; outros dormindo, como os porcos, que são epicuristas;
    outros saltando e careteando, como os macacos, que são
    palhaços; e todos gozando a vida a seu modo, amando quando
    sentem necessidade de amar – e nunca se enfurecendo e brigando
    por causa de emprego, ou de dinheiro, ou de glória.
         O que se inaugurou anteontem, em São Paulo, não foi
    um Jardim Zoológico: foi uma Exposição de Animais, − dos
    animais que são mais úteis ao homem, e mais auxílio e dinheiro
    lhe dão. Essa exposição é uma prova do esforço com que
    aquele poderoso Estado está procurando restaurar e desenvolver
    a sua riqueza pastoril, que a riqueza agrícola até agora
    tinha quase totalmente eliminado. Idéia admirável, idéia
    fecunda! Os primeiros homens, que habitaram a terra, foram
    pastores. Justamente por isso, eram melhores e mais felizes do
    que nós. A companhia dos animais melhora e felicita o homem.
    [...]

    (Olavo Bilac, Obra reunida. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996, p. 794-795)
  • A concordância, verbal e nominal, está inteiramente correta na frase:
  • 3 - Q34195.   Legislação Estadual - Legislação Estadual de São Paulo - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC - 2013
  • Com relação à Organização do Poder Legislativo, considere:

    I. A Assembleia Legislativa funcionará em sessões públicas, presente, nas sessões deliberativas, pelo menos um quarto de seus membros e, nas sessões exclusivamente de debates, pelo menos um oitavo de seus membros.
    II. Os membros da Mesa e seus substitutos serão eleitos para um mandato de dois anos, sendo que a eleição far-se-á, em primeiro escrutínio, pela maioria absoluta da Assembleia Legislativa.
    III. Salvo disposição constitucional em contrário, as deliberações da Assembleia Legislativa e de suas Comissões serão tomadas por maioria de votos, presente a maioria absoluta de seus membros.
    IV. É vedada a existência de Comissões Temporárias na Assembleia Legislativa, sendo prevista constitucionalmente somente a existência de Comissões Permanentes, na forma e com as atribuições previstas no Regimento Interno.

    Nos termos da Constituição do Estado de São Paulo é correto o que se afirma APENAS em
  • 4 - Q34208.   Princípios, Normas e Atribuições Institucionais - Prerrogativas Funcionais do Defensor Público - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC - 2013
  • Considere as seguintes assertivas a respeito do Uso da Rede Interna no tocante à Tecnologia da Informação e Comunica-ção - TIC da Defensoria Pública do Estado de São Paulo:

    I. Não será integrado à rede nenhum recurso de tecnologia da informação de uso particular, não havendo nenhuma exceção, em razão da privacidade necessária dentro da Defensoria.
    II. Os usuários devem se conectar à rede da Defensoria por meio de identificação (login) e senhas próprios.
    III. Não são permitidos múltiplos logins simultâneos na rede Windows AD (Active Directory).
    IV. Não há restrição aos acessos físico e lógico a ativos de redes – tais como servidores, roteadores, switches e firewalls, tratando-se de atividade típica de qualquer servidor.

    Segundo o Ato Normativo DPG no 55 de 20 de Outubro de 2011 está correto o que se afirma APENAS em
  • 5 - Q911.   Informática - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC
  • Informática

    Atenção: Para responder às questões de números 36 a 45,
    considere o Cenário e faça a correspondência entre
    os itens e as questões.

    Cenário

    Os supervisores de diversos departamentos de um certo
    órgão público solicitaram providências urgentes ao gerente de
    informática, conforme segue:

    Obs. − O ambiente de computação e informática envolve o
    sistema operacional Windows XP, o MS-Office
    2000 (MS-Word e MS-Excel) e os navegadores
    Internet Explorer 7 e Firefox 3.0.3.

    texto prova Oficial de Defensoria Pública - Informática - Defensoria Pública SP
  • Considere que a coluna que contém o salário base é a B e que a fórmula do desconto utilizada na planilha está na coluna C. Então, o primeiro cálculo de desconto correspondente ao salário da célula B1 será colocado na
  • 6 - Q924.   Português - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC
  •      Se o tempo fosse meu e eu dele pudesse dispor livremente,
    esta crônica seria escrita em São Paulo, onde o cronista
    estaria a esta hora visitando a Exposição de Animais, que lá se
    inaugurou anteontem. Mas quem é senhor do tempo? Ele é que
    é senhor de todos nós e de toda a nossa vida. Quanta coisa
    agradável e útil se deixa de fazer por falta de tempo! por falta de
    tempo, há muita gente que morre velha ... sem nunca ter vivido.
         Lamento não poder ir a São Paulo. Uma Exposição de
    Animais é um dos espetáculos mais divertidos e úteis que ao
    homem é dado apreciar nesta curta e aborrecida existência. O
    homem só pode verdadeiramente compreender quanto deve
    aos animais, quando assim os vê reunidos, muitos e variados,
    de diversas famílias e gêneros, numa exposição ou num Jardim
    Zoológico.
         Não se compreende uma grande cidade sem um desses
    viveiros onde, entre árvores e águas, vivem e se reproduzem,
    tratados, alimentados e admirados por nós, os nossos companheiros
    de residência na Terra.
         Um Jardim Zoológico – se me pode ser permitida esta
    comparação um pouco anfigúrica – é uma escola de humanidade.
    Porque um viveiro de bichos, com a sua ordem, com a
    sua paz, com a sua vida calma, sem ambições e sem brigas, é
    como um espelho mágico, em que os homens, organizados em
    sociedade, podem contemplar e admirar o que poderia ser a
    sua própria vida se todos eles tivessem tanto juízo e tanta
    filosofia como os bois, como os macacos, como as aves, como
    todos os bichos. O que todos os habitantes de um Jardim
    Zoológico ambicionam e pedem é pouco: a ração a hora certa,
    água fresca, calor de sol, sombra de arvoredos, e sossego;
    nesse sossego, assim que têm o estômago cheio, ficam felizes −
    uns meditando e conjecturando, como os bois, que são
    pensadores; outros cantando, como os pássaros, que são os
    poetas; outros dormindo, como os porcos, que são epicuristas;
    outros saltando e careteando, como os macacos, que são
    palhaços; e todos gozando a vida a seu modo, amando quando
    sentem necessidade de amar – e nunca se enfurecendo e brigando
    por causa de emprego, ou de dinheiro, ou de glória.
         O que se inaugurou anteontem, em São Paulo, não foi
    um Jardim Zoológico: foi uma Exposição de Animais, − dos
    animais que são mais úteis ao homem, e mais auxílio e dinheiro
    lhe dão. Essa exposição é uma prova do esforço com que
    aquele poderoso Estado está procurando restaurar e desenvolver
    a sua riqueza pastoril, que a riqueza agrícola até agora
    tinha quase totalmente eliminado. Idéia admirável, idéia
    fecunda! Os primeiros homens, que habitaram a terra, foram
    pastores. Justamente por isso, eram melhores e mais felizes do
    que nós. A companhia dos animais melhora e felicita o homem.
    [...]

    (Olavo Bilac, Obra reunida. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1996, p. 794-795)
  • O autor
  • 7 - Q898.   Direito Constitucional - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC
  • Determinado servidor apresentou requerimento administrativo para obtenção de documento público que informe sua contagem de tempo de serviço, o que lhe foi negado. O servidor poderá, com respaldo constitucional, propor medida judicial para fazer valer, especificamente, seu direito a
  • 9 - Q918.   Informática - Nível Médio - Oficial de Defensoria Pública - DPE SP - FCC
  • Informática

    Atenção: Para responder às questões de números 36 a 45,
    considere o Cenário e faça a correspondência entre
    os itens e as questões.

    Cenário

    Os supervisores de diversos departamentos de um certo
    órgão público solicitaram providências urgentes ao gerente de
    informática, conforme segue:

    Obs. − O ambiente de computação e informática envolve o
    sistema operacional Windows XP, o MS-Office
    2000 (MS-Word e MS-Excel) e os navegadores
    Internet Explorer 7 e Firefox 3.0.3.

    texto prova Oficial de Defensoria Pública - Informática - Defensoria Pública SP
  • A orientação é para que todos os documentos se baseiem em um formato de arquivo padrão e gravado pelo editor de texto contendo a extensão