← Início

Questões de Concursos - Secretário Executivo - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - Secretário Executivo - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


Para Kotler, o mercado é uma arena onde se desenvolvem as trocas entre a organização e seus consumidores. Um mercado existe quando as pessoas, ou organizações, possuem um nível de comprometimento necessário para gastar dinheiro na satisfação de suas necessidades. A seleção, ou segmentação, reconhece dentro do mercado conjuntos de pessoas, ou organizações, que possuem necessidades distintas e que, por isso, podem realizar diferentes trocas. Decidir sobre a seleção de mercado é responder à pergunta: em quais mercados a empresa atuará?

Considerando o texto acima, julgue se cada item a seguir apresenta uma variável geralmente utilizada para a segmentação do mercado.

Administrativa: processamento dos termos de aceitação dos integrantes do mercado nos novos segmentos criados, cadastramento de novos integrantes.

Sobre a Lei Orgânica do Município de Guairaçá, assinale a alternativa INCORRETA.
Acerca dos atos administrativos, assinale a alternativa correta.

A Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) estabelece que os preceitos constantes dessa consolidação, salvo quando for expressamente determinado em contrário, não se aplicam

os servidores de autarquias paraestatais, desde que sujeitos a regime próprio de proteção ao trabalho que lhes assegure situação análoga à dos funcionários públicos.

Na legislação trabalhista, entende-se por prescrição a perda do direito de ação pelo seu não-uso durante o prazo estabelecido em lei, e por decadência a perda do direito propriamente dito. Julgue os itens que se seguem, acerca das diferenças entre decadência e prescrição.

A decadência é sempre prevista em lei; a prescrição pode ser estabelecida por ato de vontade.

Em relação ao uso do e-mail em comunicação organizacional, analise as afirmativas a seguir:

I. Apesar de não se definir uma forma rígida para a estrutura do e-mail, deve-se evitar o uso de linguagem incompatível com uma comunicação oficial.
II. A mensagem que encaminha algum arquivo deve trazer informações mínimas sobre seu conteúdo.
III. O campo Assunto da mensagem deve ser preenchido também com a data de envio, para facilitar a organização documental.

Para Kotler, o mercado é uma arena onde se desenvolvem as trocas entre a organização e seus consumidores. Um mercado existe quando as pessoas, ou organizações, possuem um nível de comprometimento necessário para gastar dinheiro na satisfação de suas necessidades. A seleção, ou segmentação, reconhece dentro do mercado conjuntos de pessoas, ou organizações, que possuem necessidades distintas e que, por isso, podem realizar diferentes trocas. Decidir sobre a seleção de mercado é responder à pergunta: em quais mercados a empresa atuará?

Considerando o texto acima, julgue se cada item a seguir apresenta uma variável geralmente utilizada para a segmentação do mercado.

Demográfica: idade, sexo, tamanho da família, ciclo de vida da família, renda, profissão, instrução, religião, raça, nacionalidade, classe social.

Texto associado.
Manifestações no Brasil: quais as razões?

     O início das manifestações populares no Brasil, desde o meio de junho, deixou perplexas as autoridades da União, estados e municípios. De um protesto contra o aumento da passagem dos ônibus, a população incorporou temas pouco discutidos. Em que cenário surgiram os questionamentos por parte da população? São vários, mas alguns desses assuntos refletem diretamente na vida das pessoas.
     O cenário econômico internacional revela que nossos problemas internos não são causados por fatores vindos de fora; o cenário interno revela aumento da inflação, baixo crescimento da economia sem perspectivas de melhora no curto e médio prazo, perda de poder aquisitivo face a reajustes automáticos de serviços públicos privatizados (pedágio, transporte coletivo, telecomunicações, energia) e serviços prestados ao povo sem o padrão Fifa; para a Copa de 2014, houve gastos questionáveis para construir estádios particulares sem a transparência adequada e necessária. A Fifa, uma entidade privada internacional, impõe (e o governo aceita) exigências que ignoram nossa soberania.
     Além disso, há uma sensação de que os condenados pelo mensalão não irão ficar atrás das grades. Aumenta a corrupção porque a impunidade assegura meios de os políticos corruptos escaparem da prisão. A PEC 37, já derrubada, defendia que o Ministério Público não tivesse mais o poder investigativo (contra corrupção, desvio de recursos, obras superfaturadas etc.), e pergunta-se: quem se beneficiaria com a exclusão do MP das investigações?
     Há um silêncio sepulcral por parte dos governantes (nas três esferas) quando a população questiona algum gasto público não esclarecido quanto ao seu objetivo ou necessidade. Nenhuma discussão sobre a adoção de medidas econômicas que podem afetar a política fiscal, em que mais gastos são autorizados sem contrapartida de receita. Não se propõe uma reforma tributária com menos impostos, gastos com maior retorno econômico e social, com um substancial corte de despesas da União, estados e municípios.
     No dia 21, a presidente da República falou para a nação em cadeia nacional de rádio e televisão, buscando dar respostas aos anseios da população. Atitude louvável, mas o que o povo questiona já não deveria ser de conhecimento de todas as autoridades? A presidente pode dar as respostas junto com os demais poderes. Que cada poder assuma suas atribuições de fato, cortando os próprios privilégios. Hoje, o político cassado volta para sua casa legislativa, o condenado pelo Supremo não está na cadeia e à população cabe somente a tarefa de pagar impostos.
     O Brasil precisa mudar, e muito. E que comece pelo poder político, que é a reforma mais urgente de que a nação precisa. A reforma política de verdade deve contemplar fidelidade partidária, voto distrital, mandato do partido e não do político, fim da reeleição para todos os níveis, vereador como trabalho voluntário e não remunerado, cargos comissionados representando no máximo 2% do total de servidores, e fim do aparelhamento do Estado com indicações políticas. O que é necessário para mudar o país de agora e do futuro não são medidas pontuais para baixar o preço da passagem, mas medidas profundas, estruturais, de curto, médio e longo prazo.

Moisés Farah Jr., economista, é professor do mestrado profissional de Planejamento e Governança Pública da

Cargo: SECRETÁRIO EXECUTIVO
UTFPR. Disponível
em:
http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao
Assinale a alternativa CORRETA quanto à ortografia:
A Administração Pública deseja realizar uma licitação, entre quaisquer interessados, para escolha de trabalho técnico, científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios ou remuneração aos vencedores, conforme critérios constantes de edital publicado na imprensa oficial. Nesse caso, a modalidade de licitação deverá ser

Criado em 29 de março de 2001, por iniciativa da organização não-governamental Comitê para a Democratização da Informática (CDI), o Dia da Inclusão Digital tem objetivo ambicioso: fazer com que cidadãos de todo o país aprendam a usar as novas tecnologias, principalmente, o computador. E, mais do que isso, tenham acesso a elas. Os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referentes a 2002, atestam que dos 170 milhões de habitantes do país, apenas 3,3% - o equivalente a 6,8 milhões de pessoas - dispõem de computadores em casa. Um número ínfimo, segundo especialistas. Sobre a "exclusão digital", podemos afirmar que: