Questões de Concursos Técnico em Informática

Resolva Questões de Concursos Técnico em Informática Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 2 - Questão 30488.   Matemática - Nível Médio - Técnico em Informática - CRA RS - FUNDATEC - 2010
  • Dois amigos decidiram abrir uma empresa. O primeiro aplicou R$ 2.000,00 e o segundo aplicou R$ 3.000,00. Após três meses, os amigos obtiveram um lucro de R$ 2.500,00. Como o lucro deve ser repartido de forma proporcional à quantia que cada um investiu, pode-se concluir que o primeiro recebeu:
  • 3 - Questão 28808.   Informática - Engenharia de Software - Nível Médio - Técnico em Informática - Prefeitura de Bela Vista MG - FUNDEP - 2014
  • Analise as afirmativas sobre o modelo de processo de software conhecido como “modelo em cascata".

    I. Em geral, o resultado de cada fase do processo resulta em um ou mais documentos aprovados.
    II. É adequado a situações com pequena probabilidade de mudanças radicais durante o desenvolvimento do sistema. 
    III. Prevê a execução simultânea das fases de desenvolvimento.

    Estão CORRETAS as afirmativas:
  • 4 - Questão 32385.   Português - Nível Médio - Técnico em Informática - DCTA - VUNESP - 2013
  • Assinale a alternativa em que a concordância está de acordo com a norma-padrão da língua.
  • 5 - Questão 27597.   Raciocínio Lógico - Nível Superior - Técnico em Informática - Câmara de Descalvado SP - VUNESP - 2015
  • Toda terça-feira, João come pizza de muçarela. Se João come pizza de muçarela, então, depois, ele come um chocolate. Após comer pizza, João ou come um chocolate ou toma um sorvete. Ontem João comeu pizza e, logo após, tomou um sorvete.

    É possível concluir, logicamente, que ontem
  • 6 - Questão 27598.   Raciocínio Lógico - Nível Superior - Técnico em Informática - Câmara de Descalvado SP - VUNESP - 2015
  • Se corro e pedalo aos domingos, então será feriado na segunda-feira seguinte. Uma conclusão lógica dessa condicional é:
  • 7 - Questão 43408.   Informática - Arquitetura de Computadores - Nível Médio - Técnico em Informática - COPASA - FUNDEP - 2014
  • Analise as seguintes afirmativas referentes ao thrashing e classifique-as com V para as verdadeiras e F para as falsas. 

    ( ) É um problema observado apenas em sistemas que implementam paginação. 
    ( ) É um problema observado apenas em sistemas que implementam segmentação. 
    ( ) É um problema observado em sistemas que implementam tanto segmentação como paginação. 
    ( ) Caracteriza-se pela excessiva transferência de páginas/segmentos entre a memória principal e a memória secundária. 

    Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA.
  • 8 - Questão 32024.   Informática - Nível Médio - Técnico em Informática - CRMV SP - QUADRIX - 2013
  • Ao se compartilhar uma cópia eletrônica de um documento do MS Word 2013 com outros usuários, uma boa medida de segurança é verificar o documento em busca de dados ocultos ou alguma informação pessoal que possa estar armazenada no próprio documento ou em suas propriedades como metadados. Qual ferramenta, do próprio programa, deve ser utilizada?
  • 9 - Questão 29799.   Português - Nível Médio - Técnico em Informática - CODEVASF - CONSULPLAN - 2008
  • Alguém paga

    Trinta anos após a Declaração de Alma-Ata, aprovada na Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde, cuja meta era levar “Saúde para Todos no Ano 2000”, um terço da população mundial continua sem acesso a serviços básicos de saúde. Em todo o mundo, centenas de milhões de pessoas sofrem com a falta de alimentos, água potável, moradia, saneamento básico e educação.
    A situação persiste e desafia a liderança e a capacidade de ação de autoridades e especialistas porque lida com uma complexa conjunção de fatores políticos, sociais, econômicos e científico-tecnológicos. Problemas globais demandam soluções globais. Nesta categoria está a ampliação do acesso das populações aos medicamentos.
    E o ponto central quando se aborda a questão da oferta de medicamentos a “preços acessíveis” são as fontes de financiamento para a pesquisa e o desenvolvimento (P&D) de substâncias para o tratamento de doenças de larga incidência em países pobres e ricos.
    Pois os custos envolvidos nas diversas etapas de P&D de um medicamento são estimados em centenas de milhões de dólares. E o dinheiro precisa vir de algum lugar: Poder Público (isto é, a população), empresas (acionistas e investidores), etc.
    Recentemente, um laboratório público anunciou a venda de um novo medicamento a “preço de custo”. Na verdade, a pesquisa do produto foi paga por um consórcio de países e organizações não-governamentais. O tal preço de custo referia-se apenas aos gastos de fabricação. Se o medicamento tivesse de ser desenvolvido integralmente – da pesquisa básica à última fase da pesquisa clínica –, seu preço seria muito maior.
    Para o economista Jeffrey Sachs, assessor especial do secretário-geral da ONU para as Metas de Desenvolvimento do Milênio, doenças como a malária poderiam ser superadas por meio de investimentos coordenados mundialmente. Ele reconhece, no entanto, que faltam fundos globais para que este objetivo seja alcançado.
    Enquanto a comunidade internacional não chega a um consenso sobre um grande pacto que defina fontes de financiamento, a indústria farmacêutica realiza os elevados investimentos necessários ao desenvolvimento de moléculas inovadoras, que serão mais tarde recuperados no preço de venda desses produtos.
    Sem a decisiva contribuição da indústria, a mobilização para o controle da epidemia de Aids não teria tido o sucesso que alcançou, no bojo de um processo que levou à criação de 88 medicamentos e atualmente financia o teste de 92 novas substâncias.
    Em 2006, a indústria farmacêutica mundial investiu mais de US$ 75 bilhões na pesquisa de moléculas para o tratamento de milhares de doenças, como tuberculose (19 substâncias), malária (20), doenças materno-infantis (219), doenças predominantes entre as mulheres (mais de 700), etc.
    Para além da retórica e de projetos ainda incipientes, o fato é que os principais avanços das últimas décadas na síntese de medicamentos resultaram da iniciativa da indústria farmacêutica e não de governos, organismos internacionais ou ONGs.

    (Ciro Mortella, O Globo, 25/08/2008)
  • Julgue os seguintes itens, a respeito de idéias e estruturas lingüísticas do texto:

    I. O texto faz uma crítica à comunidade internacional que não define fontes de financiamento para a produção de medicamentos.
    II. “Problemas globais demandam soluções globais” – “demandam”, na frase, pode ser substituído por “exigem”, mantendo o mesmo sentido.
    III. Pode-se inferir do 1° parágrafo que dois terços da população têm acesso a serviços básicos de saúde.
    IV. As palavras “saúde” e “países” obedecem à mesma regra de acentuação.

    Estão corretas apenas as afirmativas:
  • 10 - Questão 30478.   Português - Nível Médio - Técnico em Informática - CRA RS - FUNDATEC - 2010
  • Você escreve seu nome na agenda?

    01          Tenho o privilégio de ser médico há algumas décadas. Pessoas consultam para tratar doenças,
    02   entender melhor algo que ......... percebendo. Buscam diagnóstico, tratamento, alívio. Cada vez mais
    03   encontro gente interessada em __________ alterações que podem gerar problemas no futuro – os fatores
    04   de risco. São poucas as vezes em que não encontro sugestões para uma vida com mais qualidade e
    05   duração mais longa. ____ inúmeras mudanças em hábitos nas nossas vidas que comprovadamente
    06   poderão levar a mais e melhores anos de vida. ____ conhecimento científico comprovado disponível.
    07          Como é a _______ quando estas mudanças são propostas? Sabe-se que mudar hábitos é difícil. Às
    08   vezes, um susto ou medo de que algo ruim aconteça é o que motiva: passar-se por um episódio de doença,
    09   ou em familiar ou amigo próximo, pode motivar mudanças.
    10          ____ na literatura médica farta comprovação da dificuldade que é manter o uso regular de
    11   medicamentos nas doenças crônicas como hipertensão arterial. As pessoas cansam, sentem efeitos
    12   colaterais, esquecem, e o resultado é a queda nos índices de aceitação.
    13         E as recomendações de mudança de hábitos? Quando um sedentário é identificado, sugere-se que
    14   escolha algum tipo de atividade física de que goste (ou “desgoste” menos...) e comece gradualmente a
    15   exercitar-se. Depois de quatro a oito semanas, começa-se a perceber sensação de bem-estar, disposição,
    16   melhora na qualidade do sono. Mas a transição da inatividade para o hábito do exercício exige esforço e
    17   determinação iniciais que nem sempre se encontram. O bem-estar e até o vício pelo exercício só ......
    18   depois. Inúmeros são os argumentos que expressam esta resistência: “Não tenho tempo, viajo muito, não há
    19   academia próxima...” E 30 minutos de simples caminhada já seriam suficientes para a transformação, diários
    20   ou na frequência possível! Qualquer coisa é melhor que nenhuma coisa...
    21        Foi assim que recolhi numa palestra de Nuno Cobra a sugestão que utilizo bastante: “Escreva seu
    22   nome em sua agenda!”. Reserve um tempo para si próprio e sua atividade física. Você merece uma hora de
    23   alguns dos seus dias para plantar saúde em seu corpo!
    24        É claro que não é tão simples e que o motivo “falta de tempo” em geral é uma das formas de resistir.
    25   Mas, em conversa franca, pode-se chegar à parceria com quem afinal nos procurou, buscando mais e
    26   melhores anos de vida.
    27        Isto vale como parte das sugestões que se fazem aos que ...... benefícios nas mudanças: hábito de
    28   fumar, álcool e drogas, excesso de peso corporal, mau hábito alimentar, postura física, segurança no
    29   trânsito, melhora nas relações interpessoais no trabalho e na família, ________ emocionais excessivas, falta
    30   de lazer. Estes são alguns pontos que temos que entender e ajudar quem nos procura para que
    31   compreenda e encontre maneiras de mudar para melhor.
    32        Vale o esforço.

    (Kanter, José Flávio – médico -. Zero Hora, 03-2-2010)
  • Considerando as ideias apresentadas pelo autor, é correto dizer que:

    I. Por sermos preguiçosos, é necessário agendarmos nossos horários dedicados à atividade física para cumpri- las com rigor, desde o primeiro dia.
    II. É papel do médico orientar seu paciente no sentido de fazê- lo ver o quão importante é mudar hábitos, visando mais e melhores anos de vida.
    III. Identificar os fatores de risco é fundamental para os hipertensos, que se baseiam nesse conhecimento para buscarem medicamentos mais eficazes, sem necessidade de exercícios físicos.

    Quais estão corretas?