Questões de Concursos Técnico Judiciário Edificações

Resolva Questões de Concursos Técnico Judiciário Edificações Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 1 - Questão 44541 - Inglês - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Considere a sentença abaixo.

    In the repair and maintenance of traditional buildings it is always best practice to retain as much of the original material as possible. Where that is not possible, the most effective alternative involves the understanding and use of materials and techniques that were employed in the original construction.

    Na sentença, a expressão traditional building refere-se a 
  • 2 - Questão 44502 - Engenharia Civil - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Na reforma de uma copa no edifício do Tribunal Regional Federal da 3ª Região será realizada a troca do revestimento cerâmico das paredes por novos com dimensões de 20 × 30 cm. O pé direito da copa é de 2,8 m e ela possui formato retangular de 2,2 m por 2,0 m. A compra será realizada por caixa fechada do revestimento cerâmico, sendo que cada caixa possui 20 peças. Desconsiderando as aberturas da porta e da janela e também a porcentagem destinada aos recortes ou perdas, a quantidade mínima de caixas fechadas a serem compradas é igual a
  • 3 - Questão 44507 - Engenharia Civil - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Para a locação de obras é necessário conhecer as coordenadas dos vértices do terreno e da edificação, normalmente determinadas a partir da locação de uma poligonal topográfica. Em um levantamento topográfico, determina-se o azimute inicial no primeiro alinhamento da poligonal com o objetivo de orientar o levantamento. Em um levantamento de uma poligonal com os vértices A, B e C, são conhecidos o azimute entre o alinhamento A-B (AzAB = 125°20’25’’) e o rumo entre os alinhamentos B e C (RBC = 30°30’30’’ SO). O azimute entre os alinhamentos B e C (AZBC) é igual a
  • 5 - Questão 44568 - Direito Constitucional - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • A União, os Estados e o Distrito Federal possuem competência legislativa concorrente sobre todas as seguintes matérias:
  • 6 - Questão 44546 - Inglês - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Considere a sentença abaixo.

    To generate the swelling curve, it is first necessary to estimate three variables which affect the rate and potential magnitude of serviceability loss due to swelling … [ ] ... Generally, swelling need only be considered for fine-grained soils such as clays and silts.

    Os termos swelling e clays referem-se, respectivamente, a 
  • 7 - Questão 44563 - Direito Administrativo - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Joaquina, servidora pública do Tribunal Regional Federal da 3ª  Região, ausentou-se do serviço durante o expediente, sem prévia autorização do seu chefe imediato. Já Josefa, também servidora pública do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, retirou sem prévia autorização da autoridade competente, determinado documento da repartição pública. Cumpre salientar que ambas as servidoras tinham histórico exemplar, sem nunca terem sofrido qualquer penalidade administrativa. Nos termos da Lei no 8.112/1990,
  • 9 - Questão 44527 - Engenharia Civil - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • No planejamento da construção de uma nova edificação, devem ser previstos serviços iniciais, como levantamento topográfico e serviços geotécnicos, para subsídio do projeto executivo. Os serviços geotécnicos correspondem à execução de sondagens e análise dos resultados, para escolha do tipo de fundação a ser adotada. Para uma edificação cuja área de projeção é igual a 1.400 m2, o número de furos de sondagens a ser executado conforme a norma brasileira é
  • 10 - Questão 44550 - Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Técnico Judiciário Edificações - TRF 3a - FCC - 2017
  • Para responder a questão considere o texto abaixo. 

    Cidades inteligentes, até demais 

    O conceito de “cidade inteligente” se popularizou como estratégia de solução e gerenciamento de problemas urbanos. Diz respeito à confluência de informação que circula em grandes cidades e ao uso da tecnologia para automatizar a gestão de setores urbanos, desde bases de dados de saúde e educação públicas, por exemplo, até os dados pessoais que circulam em redes sociais e aplicativos móveis. O advogado Cristiano Therrien, pesquisador em Direito da Tecnologia na Universidade de Montreal, no Canadá, conversou com o Observatório da Privacidade e Vigilância sobre o tema.

    Observatório da Privacidade e Vigilância: O que é uma cidade inteligente?

    Cristiano Therrien: Cidades inteligentes, cidades conectadas, cibercidades, cidades responsivas, são muitas as nomenclaturas usadas para destacar a dimensão informativa da cidade. Quando usamos essa terminologia, falamos da cidade enquanto um espaço de fluxos. A maioria das tecnologias necessárias para as cidades inteligentes já são viáveis economicamente em todo o mundo − fácil acessibilidade da computação em nuvem, dispositivos baratos de internet, sistemas de TI cada vez mais flexíveis. As duas cidades mais destacadas nos estudos de cidades inteligentes são Londres e Barcelona. Há experiências importantes em cidades brasileiras também. 

    OPV: A ideia de cidade inteligente sempre aparece relacionada à abertura de bases de dados por parte dos órgãos públicos. Você pode falar sobre isso? 

    CT: Encontramos muitas experiências diferentes em andamento nas cidades: uma parte prioriza a transparência como meio de prestação de contas e responsabilidade política frente à sociedade civil, como a ideia de governo aberto; outra parte prioriza a participação popular através da interatividade, bem como a cooperação técnica para o reuso de dados abertos por entidades e empresas. 

    Mas, se pensarmos na alternativa de projetos de cidades inteligentes que não envolvam políticas públicas de dados abertos, que não prestem conta detalhada de suas atividades, ao mesmo tempo em que disponham dos sofisticados sistemas para o gerenciamento de dados de cidadãos em larga escala, encontraremos condições para o surgimento de um estado de vigilância e controle, pondo em risco as liberdades individuais. 

    Em nome da eficiência administrativa, podem-se armazenar, por exemplo, enormes massas de dados de mobilidade urbana (placas e identificação por radiofrequência em veículos, passes e GPS em ônibus), cujos bancos de dados podem ou não intencionalmente identificar seus usuários. Dados de mobilidade são de grande utilidade pública e podem ser “anonimizados” (ter os seus identificadores pessoais eliminados) e abertos. Contudo, existem estudos que apontam que bastariam meros quatro pontos de dados para identificar os movimentos de uma pessoa na cidade.

    (Adaptado de: “Observatório da Privacidade e Vigilância”. Disponível em: www.cartacapital.com.br/sociedade/cidades-inteligentes-atedemais. Acesso em: 18.01.2016.) 
  • O acréscimo de uma vírgula após o termo sublinhado não altera o sentido nem a correção do trecho: