Questões de Técnico Judiciário Enfermagem - Exercícios para Concurso com Gabarito

Questões de Técnico Judiciário Enfermagem com Gabarito. Exercícios para Concurso com Atividades Resolvidas e Comentadas. Teste seus conhecimentos com Perguntas e Respostas Grátis!

1 Questão 261722 | Português, Interpretação de Textos, Técnico Judiciário Enfermagem, TRF 4a REGIÃO, FCC, 2010

Texto associado.

A pós-modernidade é uma era de multiplicação das
formas de analfabetismo. As estatísticas referem-se aos
estritamente alfabetizados, aos que aprenderam a ler e
escrever. Mas raramente há referência ao analfabetismo
funcional daquela larga parcela da população que, ainda que
saiba ler e escrever, de fato não está alfabetizada porque está
aquém do manejo minimamente competente da informação
cultural, como a interpretação daquilo que lê. A alfabetização
constitui apenas um dado formal. Ela só tem sentido num
quadro de solicitações culturais em que saber ler e escrever é
mais do que o ato em si. Não é raro que a escola esteja
completamente desvinculada das atividades culturais que lhe
dão sentido, como a leitura, a frequência a bibliotecas, museus
e teatros. Hoje vivemos num cenário em que não é incomum a
combinação de alfabetização e ignorância, com a capacidade
de ler e escrever reduzida ao uso elementar dos simplismos do
cotidiano.

O universo culturaldo analfabetismo tem sido ampliado
no último meio século, anulando com facilidade os ganhos da
alfabetização tradicional da escrita manual e da leitura do texto
impresso. O advento do microcomputador pessoal criou, em
curto tempo, uma massa de analfabetos até mesmo entre
pessoas com nível superior. A linguagem computacional invadiu
nossa vida como indecifrável língua estrangeira e nos colocou
da noite para o dia à mercê de técnicos que se esmeram em
falar o "computacionês" incompreensível. A máquina de calcular
livrou-nos dos sofrimentos da tabuada, mas criou uma geração
de ignorantes que faz cálculos sofisticados sem saber como são
feitos. Saber escrever corretamente a língua portuguesa já não
é necessário, pois programas instalados no computador
corrigem automaticamente a maioria dos erros e permitem a
qualquer semi-alfabetizado escrever quase com o rigor de
Machado de Assis.

Estamos muito longe do ensino necessário para cobrir a
extensa área de culturaque deve ser assimilada antes da idade
adulta para que a pessoa se mova num patamar próprio das
demandas culturais crescentes do mundo moderno. Nesse
sentido, a insuficiência da nossa escolarização é um
instrumento de alargamento do número dos que podem ser
classificados na moderna e ampla concepção de analfabetismo,
não limitada estritamente ao saber ler e escrever.

(José de Souza Martins. O Estado de S. Paulo, Aliás, J7, 1 de
março de 2009, com adaptações)

... ainda que saiba ler e escrever, de fato não está alfabetizada porque está aquém do manejo minimamente competente da informação cultural, como a interpretação daquilo que lê. (1ª parágrafo)

Com outras palavras, a afirmativa acima mantém o sentido original em:

2 Questão 259290 | Enfermagem, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 7a Região, FCC, 2009

As doenças sexualmente transmissíveis são consideradas um grave problema de saúde pública, pois os sinais e sintomas podem ser de difícil identificação, tornando fundamental o diagnóstico precoce e acesso ao tratamento correto.

I. A sífilis manifesta-se inicialmente como uma pequena lesão nos órgãos sexuais, denominada cancro duro, além do aumento dos gânglios linfáticos na região inguinal, após a exposição à situação de risco, com pessoa infectada.
II. O HPV provoca lesões com aspecto de couve-flor e de tamanhos variáveis nos órgãos genitais. Nas mulheres, pode ser assintomático. A maior gravidade é relacionada ao aparecimento de alguns tipos de câncer, principalmente no colo do útero, vulva, pênis e reto, pois toda infecção pelo HPV causa câncer.
III. O condiloma acuminado pode ser tratado de forma local, com uso da cauterização, de produtos cáusticos, quimioterapia ou radioterapia. O parceiro também deve ser submetido ao tratamento.
IV. O teste Elisa é o mais utilizado para o diagnóstico da AIDS, por meio da detecção de anticorpos anti- HIV no sangue, em resposta à infecção pelo HIV. Para a confirmação, pode ser empregado o teste de Western Blot.
V. Janela imunológica é o termo que designa o intervalo entre a infecção pelo vírus da AIDS e a detecção de anticorpos anti-HIV no sangue da pessoa infectada, por meio de exames laboratoriais específicos. Nesse caso, a detecção de HIV tem possibilidade de um resultado falso-positivo.

É correto o que se afirma em

3 Questão 255460 | Matemática, Matrizes, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 4a REGIÃO, FCC, 2011

Um lote de x microcomputadores, todos de um mesmo tipo, foi comprado por R$ 18 000,00. Sabe-se que, se a compra tivesse sido feita em outra loja, com a mesma quantia, poderiam ser comprados 9 micros a mais. Considerando que, nas duas lojas, a diferença entre os preços unitários dos micros é de R$ 450,00, é correto afirmar que

4 Questão 256901 | Enfermagem, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 16a REGIÃO, CESPE, 2005

Texto associado.

Disfunções circulatórias levam as pessoas a adoecerem. Elas podem ser de origem congênita - a pessoa já nasce com a doença, como a deficiência na formação de válvulas cardíacas -
ou infecciosa, quando são produzidas por bactérias que acometem as vias aéreas superiores ou resultantes de doenças reumáticas infecciosas ou crônico-degenerativas, que não apresentam causa definida e, conseqüentemente, não têm cura, mas podem ser controladas. Tais disfunções, quando não são controladas, geram complicações e se transformam nas principais causas de morte no Brasil e no mundo. Julgue os itens a seguir, relativos às
disfunções cardiovasculares.

Os cuidados de enfermagem incluem as seguintes orientações a serem prestadas, ainda no ambulatório ou durante a alta hospitalar, ao portador de angina pectoris, excluindo-se seus familiares: manter-se em repouso ao início da dor, evitar ingestão excessiva de cafeína, não usar, sem prescrição médica, comprimidos para emagrecer, descongestionantes nasais ou outros medicamentos, evitar o fumo, reorganizar os hábitos de vida.

5 Questão 251714 | Português, Interpretação de Textos, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 2a REGIÃO, FCC, 2008

Texto associado.

O choque dos alimentos está produzindo enormes estragos globais: semeia inflação, desarranja o abastecimento, precipita protecionismos e fermenta crises políticas. Para observadores atentos, é uma forte ameaça à democracia, especialmente nos países pobres. Efeito colateral do mesmo choque é o desmonte do conceito de segurança alimentar, pelo menos como enunciado hoje.

As políticas de segurança alimentar surgiram na Europa logo após a Primeira Guerra e se intensificaram após a Segunda. A enorme escassez desse período levou os governos a garantir a produção interna dos alimentos indispensáveis ao sustento da população, não importando a que custo. Foi essa a base do protecionismo agrícola dos países ricos, que provocou grandes distorções. Impossibilitou, por exemplo, que muitos países da África e da América Latina desenvolvessem sua agricultura por incapacidade de competir com o produto subsidiado dos países centrais.

O conceito de segurança alimentar não ficou apenas na busca da garantiado abastecimento interno. Foi também associado a políticas demográficas e ambientais. Assim, governos europeus adotaram medidas protecionistas para impedir o esvaziamento populacional do interior do país. Depois, razões de preservação ambiental foram usadas para bloquear o desenvolvimento de pesquisas e culturas transgênicas.

O professor Fernando Homem de Melo, especialista em Economia Agrícola da Universidade de São Paulo, lembra que as aplicações desse princípio foram tão exacerbadas que até o nome mudou. Hoje, em vez de segurança alimentar, fala-se em Multifuncionalidade Agrícola, e as exigências se multiplicaram. A agricultura tem agora de garantir a preservação da paisagem, do
turismo agrícola, da cultura rural dos antepassados e por aí vai.

O problema é que acabou a fartura, os estoques estão cada vez mais baixos também nos países ricos e agora se vê que a globalização dos mercados impõe um jogo novo e desconhecido. O aumento do consumo asiático produziu escassez e disparada dospreços e não há o que detenha a inflação dos alimentos.

(Celso Ming. O Estado de S. Paulo, B2 Economia, 11 de maio de 2008, com adaptações)

Identifica-se a conseqüência de um fato no segmento do texto:

6 Questão 258190 | Enfermagem, Técnico Judiciário Enfermagem, TRE AL, CESPE, 2004

Texto associado.

Julgue os seguintes itens, referentes à legislação que se aplica à saúde do trabalhador, especialmente no que concerne às normas regulamentadoras (NR) de segurança e saúde do trabalho.

A NR que trata de ergonomia define limites de tolerância para concentração, intensidade e tempo de exposição a determinado agente que não cause dano à saúde do trabalhador durante sua vida laborativa.

7 Questão 258037 | Enfermagem, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 16a REGIÃO, FCC, 2009

Uma das disposições da Resolução COFEN 274/2002 estabelece que o profissional de enfermagem poderá utilizar- se da Internet para

8 Questão 261905 | Enfermagem, Hipertensão, Técnico Judiciário Enfermagem, TRF 4a REGIÃO, FCC, 2010

Segundo as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial, é considerada hipertensão estágio I quando a pressão sistólica

9 Questão 255325 | Enfermagem, Técnico Judiciário Enfermagem, TRE AL, CESPE, 2004

Texto associado.

Nos últimos anos, tem havido maior atenção nos aspectos ligados
à educação para a saúde e à promoção de mudança de hábitos da
população na perspectiva da promoção da saúde. Vários esforços
têm sido realizados no sentido de fomentar o envolvimento da população, de divulgar esclarecimentos sobre uma vida saudável e de promover o treinamento do pessoal de saúde que lida com a clientela.

A respeito desse tema, julgue os itens que se seguem.

O fracionamento das refeições é indicado. Recomenda-se a realização de, no mínimo, três refeições principais ao dia e pelo menos um lanche, sem que se substituam as refeições principais por lanche.

10 Questão 253051 | Português, Interpretação de Textos, Técnico Judiciário Enfermagem, TRT 24a REGIÃO, FCC, 2010

Texto associado.

Existe uma longa tradição analítica que divide a economia
em três setores: primário (atividades agropecuárias), secundário
(indústrias extrativas, de transformação, construção civil e
utilidades públicas) e terciário (que inclui todos os tipos de serviços
públicos e privados). Até aí tudo bem. Entretanto, há também
uma tradição em associar as atividades primárias a baixa
produtividade, pouca tecnologia e reduzida interconexão com o
resto da economia, além de reduzida eficiência organizacional.
Ao mesmo tempo, associam-se à indústria qualidades opostas,
ou seja, elevada produtividade, maior nível tecnológico e sofisticada
organização.

Historicamente isso certamente é correto, pelo menos
até há pouco tempo, o que resultou em uma proposição ainda
hoje extraordinariamente difundida e aceita de que mais indústria
é bom e mais agricultura é ruim do ponto de vista do crescimento.
Um corolário imediato é também derivado na área de
comércio exterior: maisexportações agrícolas (e minerais) pouco
contribuem para o crescimento de longo prazo, pois provocam
valorização cambial e pouca expansão do emprego, prejudicando
a indústria, a chave do crescimento.

Essa dicotomia apresenta hoje muitos problemas para
ser usada sem cautela, por algumas razões. Uma parte crescente
das novidades tecnológicas não está na indústria, mas
sim nos serviços, onde se destacam a Tecnologia da Informação
(TI), as comunicações, os serviços criativos, etc. Esse fenômeno
é tão poderoso que se reconhece que vivemos uma revolução
de software, onde se gera a maior parte do valor, que coloca
o hardware (máquinas e equipamentos), como caudatários
do processo. Por outro lado, a TI permitiu uma ampla modificação
no sistema de produção, em que se busca cada vez mais
foco e especialização para a cadeia de produção. Como consequência,
as atividades produtivas se organizam de maneiras diferentes,
formando cadeias muito mais complexas do queno
passado e tornando, a meu juízo, envelhecidas as contraposições
do tipo agricultura versus indústria.

(Adaptado do artigo de José Roberto Mendonça de Barros. O
Estado de S. Paulo
, B6/Economia, 7 de março de 2010)

Segundo o autor,