Questões de Português para Concursos

Resolva Questões de Português para Concursos Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas Online com Gabarito.

  • Questão 17527.   Português - Nível Médio - Soldado da Polícia Militar - Polícia Militar MT - FUNCAB - 2014
  • Assinale a opção em que a palavra destacada foi corretamente empregada.
  • Questão 14103.   Português - Nível Superior - Assistente Social - TJ SC - FGV - 2015
  • Num açougue, um pequeno cartaz dizia: “Aqui, a única carne fraca é a do açougueiro”.

    Considerando-se a situação de comunicação, o cartaz mostra
  • Questão 55479.   Português - Funções Morfossintáticas - Nível Médio
  • Bloqueio de comunicação:
    A timidez é um problema que atinge um contingente imenso da população mundial. Todos podem ficar inibidos em alguma situação, mas há casos mais graves, que levam a pessoa à frustração

    Existem exemplos surpreendentes de tímidos famosos. A cantora Cássia Eller, por exemplo, tinha uma performance de palco intensa e ousada, chegando, algumas vezes, à levantar a blusa e mostrar os seios ao final das apresentações. No entanto, era tímida a ponto de ter medo de entrevistas.
    Segundo Sérgio Savian, que há 22 anos trabalha com terapia corporal e já está no sexto livro (Emoções, Editora Celebris) sobre questões ligadas a relacionamentos amorosos, casos como o da cantora são bastante comuns. "Enquanto a pessoa está no papel profissional, vai bem", explica. "Mas fica tímida quando enfrenta outras situações."
    É fácil reconhecer um tímido ou uma tímida: eles falam baixinho, não conseguem olhar nos olhos; muitas vezes, têm uma postura encurvada, transpiram em excesso, dão respostas monossilábicas e podem ficar com as mãos geladas em algumas situações.
    Os especialistas dizem que toda essa inibição é resultado de uma autocrítica exagerada, aliada à insegurança e a uma autoestima muito frágil, insuficiente para contrabalançar a equação que nos leva a agir com firmeza nas situações reais. O resultado: alto nível de frustração pela falta de realizações plenas. "O tímido tem muita dificuldade em lidar com críticas, então, cria bloqueios de comunicação para não ser criticado."
    Uma situação típica: o tímido vai ao cinema ou a uma festa e tem a impressão de que todas as pessoas presentes param para observá-lo. Essa supervalorização de si mesmo, às vezes tem relação com um “alto grau de narcisismo”, segundo a opinião de Savian.
    Por causa de sua postura introvertida, o indivíduo tímido também pode se passar por arrogante. Acaba perdendo a naturalidade porque tem essa atitude extremamente autocentrada. "São conscientes de cada ato que praticam, todo gesto é ensaiado", diz Savian. "A cura passa pela volta da espontaneidade."
    E qual seria a causa para tamanho bloqueio de comunicação? "Podem ser traumas de infância, críticas negativas ou, ainda, uma situação de deboche que ficou gravada no inconsciente", afirma Savian. "Uma questão do passado com a qual não se soube lidar pode acionar a timidez no presente."
    Há um exemplo claro de um de seus clientes. Toda vez que ele tem uma reunião em grupo, tem medo de falar bobagem. Com técnicas de regressão, lembrou que, um dia, uma professora o colocou na "fileira dos burros", embora ele tivesse absoluta consciência de que aquele lugar não equivalia à sua inteligência. Ele pulou a janela e foi para casa. Essa experiência traumática fazia com que tivesse medo perante situações coletivas: ele temia falar "asneira" e sofrer uma punição em seguida.
    Por incrível que pareça em sua experiência profissional Savian encontrou muito mais homens tímidos do que mulheres. Mas a verdade é que todos nós temos nossas inibições. "A pessoa, às vezes, se dá bem profissionalmente, faz novas amizades, mas trava quando o assunto é relacionamento amoroso." E há aqueles que têm um temperamento introvertido por natureza: gostam de ficar sozinhos e falam pouco, mas estão felizes nessa situação. O problema ocorre quando o indivíduo quer se comunicar e não consegue.
    Mas que não se desesperem os tímidos, pois há várias saídas para solucionar o problema. "O primeiro passo é reconhecer a timidez", aponta Savian. Nas sessões, ele pede para o paciente escrever suas dez principais vergonhas e, ao lado de cada uma, localizar o momento em que ela começou. A doutora Susan Leibig, do Instituto de Engenharia Humana, acrescenta pontuações de 1 a 10 para o nível de vergonha que se sente diante de cada situação descrita. "Comece enfrentando as de nível 1 ou 2 e, depois, vá para as mais intensas." Depois do reconhecimento das inseguranças, Savian coordena "vivências de aconchego" para fortalecer a autoestima das pessoas. A partir disso, é trabalhada a capacidade de se defender do mundo, numa espécie de laboratório de situações.
    Agora, para quem não pode fazer terapia corporal ou psicoterapia convencional, Savian recomenda cursos de arte, especialmente o de teatro, aulas de dança e coral. Para aqueles que têm vergonha de falar em público, o conselho é a repetição da experiência. "O melhor é começar falando para uma pessoa, depois, para duas, cinco", aconselha. "De repente, ela estará gostando de discursar para uma plateia de 20 ou 30 pessoas." 

    CASO, Fabiana. Bloqueio de comunicação. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17/18 maio 2003, Suplemento Feminino, p. F5.

    Os termos em destaque no trecho: “...sobre questões ligadas a relacionamentos amorosos, casos como o da cantora são bastante comuns...” podem ser classificados como: 
  • Questão 38912.   Português - Nível Médio - Auxiliar em Administração - IFSP - FUNDEP - 2014
  • Texto anexado à questão Texto anexado à questão
  • Assinale a alternativa em que todas as palavras estão com as sílabas separadas CORRETAMENTE.
  • Questão 55592.   Português - Tipologia Textual e Tipos de Discurso - Nível Médio
  • TEXTO 3
    O apanhador de desperdícios

    Uso a palavra para compor meus silêncios.
    Não gosto das palavras fatigadas de informar.
    Dou mais respeito
    às que vivem de barriga no chão
    tipo água pedra sapo.
    Entendo bem o sotaque das águas
    Dou respeito às coisas desimportantes
    e aos seres desimportantes.
    Prezo insetos mais que aviões.
    Prezo a velocidade
    das tartarugas mais que a dos mísseis.
    Tenho em mim um atraso de nascença.
    Eu fui aparelhado para gostar de passarinhos.
    Tenho abundância de ser feliz por isso.
    Meu quintal é maior do que o mundo.
    Sou um apanhador de desperdícios:
    Amo os restos
    como as boas moscas.
    Queria que a minha voz tivesse um formato
    de canto.
    Porque eu não sou da informática:
    eu sou da invencionática.
    Só uso a palavra para compor meus silêncios.

    BARROS, Manoel de. O apanhador de desperdícios. In. PINTO, Manuel da Costa. Antologia comentada da poesia brasileira do século 21. São Paulo: Publifolha, 2006. p. 73-74. 

    Os versos “Não gosto das palavras / fatigadas de informar” fazem referência a uma linguagem presente principalmente em 
  • Questão 55385.   Português - Pontuação - Nível Médio
  • Assinale a alternativa que apresenta pontuação correta.
  • Questão 29995.   Português - Interpretação de Textos - Nível Médio - Técnico Administrativo - Consurge MG - GESTÃO CONCURSO - 2016
  • Texto anexado à questão Texto anexado à questão
  • Analise as afirmativas a seguir.

    I. Os pseudofrutos não são frutos, considerada a acepção científica dessa palavra.
    II. Morango, caju, maçã e pera são provenientes do ovário das plantas.
    III. As frutas salgadas e as doces provêm da mesma parte da planta.

    A partir da leitura do texto, estão CORRETAS as afirmativas:
  • Questão 30207.   Português - Nível Médio - Agente Administrativo - COREN DF - QUADRIX - 2013
  • Texto anexado à questão Texto anexado à questão
  • Ainda sobre a palavra "que" em destaque no trecho citado na questão anterior, assinale a alternativa que apresenta o mecanismo de coesão que ela ajuda a construir.