Questões de Concursos - Serviço Social - Exercícios com Gabarito

Questões de Concursos Públicos - Serviço Social - com Gabarito. Exercícios com Perguntas e Respostas, Resolvidas e Comentadas. Acesse Grátis!


A orientação e o acompanhamento são ações presentes no cotidiano do trabalho do Assistente Social. O desenvolvimento destas ações está ligado a três processos de articulação das ações profissionais. São eles:
Nos procedimentos de escuta de crianças e adolescentes envolvidos em situação de violência, devem ser levados em conta os conceitos de
A instituição da Política Nacional de Assistência Social (PNAS) confere “centralidade na família para concepção e implementação dos benefícios, serviços, programas e projetos”. Torna-se, então, necessário operacionalizar o trabalho social com famílias, que, segundo esta política, é compreendido como
Sobre o debate da Questão Social, Netto (2001) nos oferece elementos essenciais para compreender a gênese de utilização desta expressão e sua relação com fenômenos objetivos presentes na realidade social. O autor informa que a expressão “Questão Social” começa a ser utilizada na terceira década do século XIX e surge para dar conta do fenômeno do pauperismo, evidente na Europa Ocidental nesse período. Sendo assim, pode-se compreender, a partir do autor citado, que as expressões da “Questão Social”, estão relacionadas aos aspectos mais imediatos da:
O processo de contrarreforma do Estado brasileiro estudado por Behring (2008) está relacionado:
Em seu estudo sobre os fundamentos ontológicos da ética no Serviço Social, Barroco (2007) nos ensina que a dimensão ética que fundamentou a origem da profissão reproduz os princípios éticos presentes:
Analisando as transformações ocorridas em termos éticopolíticos no Serviço Social ao longo do desenvolvimento da profissão, verifica-se a partir da década de 1980, em especial no Código de Ética de 1986, a presença do que se entende por uma “nova ética”. De acordo com Barroco (2007), a nova ética presente no Serviço Social é resultado:
Em uma instituição do sistema prisional de um determinado estado brasileiro, historicamente o atendimento às famílias dos presos só era realizado às segundas-feiras, dia útil da semana e quando a maioria dos familiares ficava impossibilitado de comparecer à instituição, devido a sua atividade de trabalho. Ao ser aprovada em concurso público, tomar posse e assumir as atividades na instituição, a assistente social Joana questionou o procedimento burocrático e levou a situação para discussão na reunião de equipe. A profissional buscou refletir junto a seus colegas por que o atendimento às famílias só poderia ocorrer às segundas-feiras, já que nos finais de semana também havia profissionais de Serviço Social na instituição. Um de seus colegas, o assistente social Daniel ressaltou que o atendimento nesse dia da semana teria sido determinação da direção da instituição e que, num determinado momento, a equipe decidiu acatá-la, para não se indispor com a referida direção. Após forte debate dos profissionais sobre a situação, decidiu-se que o posicionamento da equipe, a ser levado à direção, seria o de manter um profissional de plantão todos os dias da semana, inclusive em dias de visita, de maneira que todos os familiares que comparecessem ao setor e desejassem atendimento, pudessem ser ouvidos.

Analisando a situação apresentada à luz dos deveres da Assistente Social nas suas relações com os usuários descritos no Código de Ética, é possível compreender que o posicionamento:
Segundo Fávero (2006) o relatório, laudo ou parecer social transformam-se em:
Viana (2008), ao analisar o desmonte da seguridade social no Brasil, demonstra que “o mais sutil e profundo ataque à Seguridade Social se manifesta através de sua despolitização”. Nesse sentido, segundo a análise da autora, o processo de despolitização empregado na Seguridade Social brasileira, sobretudo a partir da década de 1990, foi: