Questões de Concursos Bombeiro Militar RJ

Resolva Questões de Concursos Bombeiro Militar RJ Grátis. Exercícios com Perguntas e Respostas. Provas Online com Gabarito.

  • 2 - Q43161.   Português - Nível Médio - Soldado do Corpo de Bombeiro - Bombeiro Militar RJ - ACESSO PÚBLICO - 2015
  • Assinale a alternativa em que o pronome pessoal oblíquo poderia ser colocado em duas outras posições, sem que, com isso, fosse comprometida a norma padrão da escrita:
  • 3 - Q4115.   Português - Nível Médio - Soldado Motorista - Bombeiro Militar RJ - FUNRIO - 2008
  • PROJETO ARARA AZUL

    Em escarpas rochosas a 6 quilômetros da histórica cidade de Canudos, mora uma outra arara-azul sob risco de
    desaparecer, a arara-azul-de-lear. O seu hábitat é uma nascente que, no final do século XIX, Antônio
    Conselheiro considerava sagrada – segundo a tradição, só ele podia beber a água de lá –, e que Lampião, mais
    tarde, muitas vezes usou como refúgio. Não se sabe se, naquele tempo, a ave azulada já estava ameaçada, mas
    hoje, a caça predatória e a degradação gradual do ambiente natural estão reduzindo drasticamente a sua
    população.
    Só existem 180 animais em liberdade e 22 em cativeiro.
    O Zoológico de São Paulo, que tem onze animais salvos das mãos de traficantes, espera em breve conseguir os
    primeiros filhotes.
    Os mercadores de bichos são o maior perigo para a espécie, mas as queimadas e a criação de cabras pioraram
    muito a situação. É que tanto o fogo quanto o gado prejudicam a reprodução da palmeira licuri, cuja semente
    é a única fonte de comida das araras. Sem o vegetal e loucas de fome, elas se aventuram nas plantações de
    milho da região do Raso da Catarina, no Norte da Bahia. “Com isso, provocam a antipatia dos agricultores e
    acabam sofrendo mais ainda”, conta o biólogo Luiz Sanfilippo, coordenador do Comitê para Conservação da
    Arara-Azul-de-Lear. “Para evitar desastres, estamos tentando integrar os sertanejos ao projeto”. Uma idéia é
    pagar aos agricultores a mesma quantidade de milho devorada pelas aves – o que exige recursos financeiros.
    (Superinteressante, maio 2000, p. 65)
  • O texto informa que, possivelmente:
  • 4 - Q16417.   Português - Nível Médio - Soldado Bombeiro Militar - Bombeiro Militar RJ - FUNCEFET - 2014
  • No futuro, todos ficarão surpresos ao constatar que, no início de 2014, cada criança brasileira nascia com um carimbo na testa, indicando se teria ou não escola de qualidade ao longo da vida. E se surpreenderão com o fato de que apenas entre 10% e 20% delas tinham o carimbo da perspectiva de qualidade na educação que as esperava. Ao aprofundarem os estudos sobre o século XXI, talvez identifiquem que a situação de 2014 teria sido superada por uma revolução educacional que oferecesse educação de qualidade para todos os brasileiros. Ou, em vez disso, os historiadores identificarão a continuidade dos dois carimbos como a causa do atraso brasileiro ao longo do século."

    (Cristovam Buarque. Início do Futuro. O Globo, 11/01/2014 adaptado)

    Assinale o item que apresenta corretamente as respectivas classes da partícula “se” nos trechos “indicando se teria ou não escola de qualidade...” e "E se surpreenderão com o fato...” (1.2-3)
  • 5 - Q4111.   Português - Nível Médio - Soldado Motorista - Bombeiro Militar RJ - FUNRIO - 2008
  • A VIDA É FALSA

    Há uma infinidade de coisas banidas da vida social. Comer frango com a mão, por exemplo. É delicioso
    agarrar uma coxa com as mãos! As regras de etiqueta até permitem, mas ninguém tem coragem. As pessoas
    ficam cortando pedacinhos com a faca, enquanto o osso rola no prato. E chupar o tutano? Quem nunca
    provou não sabe o que está perdendo. É uma delícia. Já me avisaram:
    – Você vai ficar com a boca lambuzada.
    – Lambuzou, lavou! – respondo.
    Na trilha do frango, vai a manga. Cravar os dentes no caroço de uma manga bem madura é inesquecível.
    Todo mundo serve a fruta cortadinha. Existem frutas que nem são servidas diante de convidados. Jaca, por
    exemplo. Impossível comer jaca de garfo e faca. Resultado: ninguém mais oferece. Tem gente que acha feio
    até comer sanduíche com a mão. Já recebi muitos olhares de acusação, ao agarrar um cheeseburguer e meter
    os dentes, enquanto a pessoa na minha frente corta os pedacinhos. São tantas as falsidades que nem sei como
    me comportar. Outro dia cheguei a uma festa de aniversário e perguntei, alegre:
    – Quantos anos?
    A aniversariante virou a cara. Na hora do bolo, só uma vela solitária. Acabei comentando:
    – Se ela botasse todas as velinhas, provocaria um incêndio!
    Quase fui expulso.
    Alguém me responda: como dar festa de aniversário sem que perguntem a idade?
    Já me conformei. Se é para deixar de ser espontâneo, prefiro ser chamado de mal-educado. Pelo menos, a
    vida se torna mais confortável.
    (Walcyr Carrasco, Veja São Paulo, 6 agosto 2003, p. 138)
  • Acentuam-se pela mesma regra:
  • 10 - Q43159.   Português - Nível Médio - Soldado do Corpo de Bombeiro - Bombeiro Militar RJ - ACESSO PÚBLICO - 2015
  • "Gravei a tristeza, a resignação, a imagem das crianças minúsculas e seminuas, contentes, comendo lixo. Sentadas sobre o lixo, uma cuidando do irmãozinho menor, que escalava a montanha de lixo; criadas como suas mães, acreditando que Deus queria isso. (...)
    Acabo de assistir a uma reportagem sobre crianças do Brasil que vivem do lixo.
    Digamos que são o lixo deste País, e nós permitimos ou criamos isso. Eu mesma vi, com estes olhos, gente morando junto de lixões, e crianças disputando com urubus pedaços de comida estragada para matar a fome.”

    (Lya Luft. Os filhos do lixo. Revista Veja, Ed. 2160, 14 de abril 2010 – fragmento adaptado)

    Assinale a alternativa que contém a afirmativa incorreta, tomando-se por base o texto de Lya Luft: